Mecanismo de recomendação automática do YouTube está a sugerir vídeos infantis a pedófilos

Young & Rubicam Mexico / Save the Children

Campanha contra a pedofilia da ONG Save the Children

O mecanismo de recomendações automáticas do YouTube tem vindo a sugerir vídeos infantis a utilizadores que tinham acabado de assistir a outros conteúdos com cariz sexual.

No Brasil, uma mulher identificada como Christiane ficou preocupada ao ver o elevado número de visualizações num vídeo que a filha publicou no YouTube. O mesmo continha imagens da menina a brincar com os amigos na piscina de casa. De acordo com um artigo do BoingBoing, o canal “sexualizou a sua filha e empurrou a sua imagem para pedófilos”.

Segundo escreveram Max Fisher e Amanda Taub no New York Times, o sistema de recomendação automatizado do YouTube – que sugere o que os utilizadores devem ver – começou a exibir o vídeo da menina para utilizadores que assistiram a outros vídeos de crianças e adolescentes parcialmente vestidos.

“É o algoritmo do YouTube que coneta esses canais”, disse Jonas Kaiser, um dos três investigadores do Centro Berkman Klein Center, de Harvard, que tropeçou nos vídeos enquanto analisava o impacto da plataforma no Brasil. “Isso é assustador”, afirmou.

O vídeo da filha de Christiane foi promovido pelos sistemas do YouTube meses depois de a empresa ter sido alertada sobre problemas de pedofilia. Em fevereiro deste ano, a Wired e outras agências de notícias informaram que os predadores estavam a usar a seção de comentários de vídeos daquele canal para orientar outros pedófilos quanto aos vídeos.

Naquele mês, definindo o problema como “profundamente preocupante”, o YouTube desativou os comentários em muitos vídeos com crianças. Mas o sistema de recomendação, que permanece em vigor, reuniu dezenas de vídeos desse tipo num novo e facilmente visível repositório, que são recomendados para um vasto público.

“O algoritmo do YouTube tem feito curadoria de filmes caseiros de famílias, colocando-os num catálogo de crianças semi-nuas”, escreveu o jornalista Max Fisher, na página de Twitter do New York Times.

“O YouTube geralmente reproduz os vídeos depois que os utilizadores assistem a pornografia ‘softcore’, criando uma audiência de milhões, naquilo que os especialistas chamam de exploração sexual infantil”, referiu noutra publicação.

“Perguntei ao YouTube – por que não desativar as recomendações de vídeos de crianças? O vosso sistema já pode identificar vídeos de crianças automaticamente”, escreveu ainda o Max Fisher. “O algoritmo de recomendação está a conduzir todo esse fenómeno de exploração infantil. Desligá-lo resolveria o problema e manteria as crianças seguras”.

Num comunicado divulgado no seu site oficial na segunda-feira, o YouTube respondeu que, nos últimos dois anos, tem feito melhorias regulares no seu sistema de recomendação automática, que “ajudam a proteger os menores e as famílias”.

“Lançamos a nossa melhoria mais recente no início deste mês. Com essa atualização, poderemos identificar melhor os vídeos que podem colocar em risco os menores e aplicar as nossas proteções, incluindo as descritas acima, a mais vídeos”, acrescentou.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …

Brexit: Hoje era o Dia D (mas afinal, fica tudo na mesma)

Devia ter sido o dia decisivo para o Brexit no Parlamento do Reino Unido, mas o processo foi mais uma vez adiado.  Foi aprovada uma emenda que obriga o primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um novo …

"Mais Siza e menos Centeno". Emprego e salários são as chaves do novo Governo de Costa

O novo Executivo para a próxima legislatura, que António Costa apresentou esta terça-feira ao Presidente da República, tem como chaves de governação o emprego e os salários, escreve este sábado o Expresso. De acordo com …

FBI já apurou a causa da morte de três turistas na República Dominicana

Testes toxicológicos apresentados esta semana pelo FBI determinaram que a morte de três turistas norte-americanos na República Dominicana se deveu a causas naturais, avança o jornal New York Times. De acordo com o diário, no caso …