Marte pode já ter tido um anel à sua volta (e voltar a tê-lo)

Uma nova investigação revela que Marte pode ter tido um anel à sua volta. A nova pista está em Deimos, a mais pequena das duas luas marcianas. A sua estranha órbita está inclinada em relação ao equador do planeta, o que pode ser resultado de efeitos gravitacionais causados por um anel planetário.

O Planeta Vermelho tem duas luas que circulam em seu redor, a Fobos e a Deimos. Durante muitos anos, os cientistas supusera, que as duas luas eram asteróides capturados. Porém, um novo estudo mostra que a órbita de Deimos tornaria essa hipótese impossível. Deimo está levemente inclinada no equador marciano, em apenas 2º. Inicialmente, a diferença era tão pequena que muitos cientistas ignoraram o assunto.

“O facto de a órbita de Deimos não estar no plano do equador de Marte foi considerado sem importância e ninguém se importou em tentar explicá-la”, disse Matija Cuk, cientista do Instituto SETI e principal autor do estudo, em comunicado. “Mas quando tivémos uma grande ideia nova e olhamo-la com novos olhos, a inclinação orbital de Deimos revelou o seu grande segredo”.

O segredo veio da observação dos movimentos de Fobos, que orbita mais perto da superfície marciana e está lentamente a entrar em espiral no planeta. Eventualmente, Fobos cairá tão perto de Marte que a gravidade do planeta muito maior destruirá a lua em pedaços – formando um anel.

Os co-autores, David Minton, da Universidade Purdue, e Andrew Hesselbrock, aluno de graduação, sugerem que o futuro de Fobos não é um evento pontual. Em vez disso, depois de a lua ser separada em pedaços, eventualmente as peças transformar-se-ão noutra lua. Isto não acontecerá só com Fobos. Já aconteceu outras vezes no passado marciano.

Esta destruição e reforma das luas explicaria como aconteceu a estranha inclinação orbital de Deimos. “Esta teoria cíclica da lua marciana tem um elemento crucial que torna possível a inclinação de Deimos: uma lua recém-nascida afastar-se-ia do anel e de Marte na direção oposta à espiral interna que Fobos está a sofrer devido a interações gravitacionais com Marte”.

“Uma lua que migra para fora dos anéis pode encontrar a chamada ressonância orbital, na qual o período orbital de Deimos é três vezes maior que o da outra lua. Podemos dizer que apenas uma lua que se move para fora poderia ter afetado fortemente Deimos, o que significa que Marte deve ter tido um anel a empurrar a lua interna para fora“.

Esta lua teórica teria sido enorme, 20 vezes mais massiva do que Fobos. Teoriza-se que Fobos seja duas gerações mais jovem que esta lua, que se separou e se reformou duas vezes – da segunda vez, formou Fobos.

Além disso, a era de Fobos favorece a teoria. Deimos tem milhares de milhões de anos, mas Fobos tem apenas 200 milhões de anos.

A investigação foi apresentada na 236ª reunião da Sociedade Astronómica Americana, realizada virtualmente até 3 de junho. Um artigo foi aceite para publicação na revista científica Astrophysical Journal Letters.

Até agora, nenhuma nave espacial conseguiu chegar perto da lua marciana para testar teorias geológicas, mas isso pode mudar em breve. A Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa (JAXA) planea enviar uma missão a Fobos em 2024, chamada Martian Moons Exploration (MMX).

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vacinação de crianças saudáveis está aberta à "livre escolha dos pais"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou este sábado que as autoridades de saúde não proibiram a vacinação contra a covid-19 para crianças saudáveis, considerando que “esse espaço continua aberto à livre escolha …

Tal como nos humanos, a cafeína ajuda as abelhas a aumentar o foco e a eficácia

Um novo estudo indica que, tal como em muitos humanos, uma injeção de cafeína ajuda as abelhas a manterem-se mais concentradas e a realizarem o trabalho com mais eficiência. Uma equipa da Universidade de Greenwich percebeu …

Astrónomos detetam, claramente e pela primeira vez, um disco a formar satélites em torno de exoplaneta

Com o auxílio do ALMA, do qual o ESO é um parceiro, os astrónomos detetaram pela primeira vez de forma clara a presença de um disco em torno de um planeta fora do nosso Sistema …

E se a Terra parasse subitamente de girar?

O nosso planeta demora 23 horas e 56 minutos a completar uma volta em torno do seu eixo, movendo-se a cerca de 1.770 quilómetros por hora. Aprendemos estes pormenores sobre o planeta azul na escola, …

Sporting 2 - 1 Braga | Leão entra em 2021/22 a rugir

O Sporting parece querer manter a senda de sucesso da época passada e entrou em 2021/22 com o pé direito. Os “leões” bateram o Sporting de Braga por 2-1, num jogo que valeu, sobretudo, pela primeira …

Ensinar crianças a dizer palavrões? Uma cientista acha que é boa ideia

A auto-intitulada "cientista dos palavrões" acredita que ensinar as crianças a usá-los de forma eficiente ajuda os mais novos a perceber como este palavreado afecta outras pessoas. Já se sabia que dizer palavrões é um sinal …

Fósseis misteriosos podem ser uma das provas mais antigas de vida animal na Terra

Elizabeth Turner, cientista numa universidade do Canadá, poderá ter encontrado a prova mais antiga de vida animal na Terra. Uma cientista encontrou possíveis sinais de vida animal multicelular em restos de recifes microbianos de há 890 …

E se o mundo entrasse em colapso? Cientistas descobrem qual o país onde há maior probabilidade de sobreviver

Caso a civilização entre em colapso - uma possível consequência das alterações climáticas - os cientistas já descobriram qual o lugar do mundo onde há maior probabilidade de sobreviver: é na Nova Zelândia. Numa pesquisa, dois …

"Dança quem está na roda", responde Marcelo sobre ausência de Bolsonaro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este sábado que "dança quem está na roda" quando questionado pelos jornalistas sobre a ausência do homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, da cerimónia de reinauguração do Museu …

Todos os anos, esta cidade italiana entrega sal ao Papa em mãos

O Sal de Cervia, também conhecido como "sal do Papa", é-lhe entregue todos os anos em mãos. A tradição sofreu algumas interrupções até ter sido recuperada pelo Bispo Mario Marini, que serviu no Pontificado de …