Marinha dos EUA obrigada a divulgar relatório secreto sobre o USS Thresher

US Navy

USS Thresher

O submarino USS Thresher afundou misteriosamente em 1963, e as razões são, até hoje, desconhecidas. Graças a um processo interposto por Jim Bryant, um capitão da Marinha norte-americana já reformado, estamos prestes a descobrir a razão.

No dia 12 de abril de 1963, às 9h17, o submarino nuclear norte-americano USS Thresher emitiu a sua última mensagem, antes de afundar e ser esmagado pela pressão da água nas profundezas do Atlântico. A bordo do navio estavam 129 oficiais e marinheiros.

Quase 57 anos depois, este continua a ser o pior desastre submarino da Marinha dos Estados Unidos, além de ser um dos mais enigmáticos. Ao longo deste anos, a Marinha recusou divulgar o relatório, de 1.700 páginas, alegando a sua extrema confidencialidade. Até hoje, foram divulgadas apenas 19 páginas.

Jim Bryant, um capitão da Marinha norte-americana já reformado, fez da divulgação do relatório uma causa. “Sinto responsabilidade para com os homens que estavam a bordo e para com as suas famílias”, disse, citado pelo portal Stars and Stripes.

“As primeiras sociedades indígenas norte-americanas provaram ser um livro aberto,  ao contrário dos submarinos da Marinha movidos a energia nuclear. Mesmo o material já desclassificado sobre estes sistemas de propulsão está bloqueado, fora da vista do público”, salientou Bryant.

Em duas ocasiões diferentes, a primeira em junho de 2017 e a segunda em abril do ano passado, o capitão de 72 anos recorreu, ainda que sem sucesso, à Lei de Liberdade de Informação, adianta o Popular Mechanics.

No início de 2019, apresentou um pedido de divulgação do relatório no Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito da Columbia, tendo um juiz federal ordenado que a Marinha fosse tornando públicos excertos do relatório em segmentos mensais de 300 páginas, desde 15 de maio até 15 de outubro.

A Marinha recorreu, solicitando mais tempo para analisar os documentos e apagar informações confidenciais. O advogado de Bryant contestou, sublinhando que a Marinha norte-americana já havia prometido fazer isso há 22 anos.

Este mês, o juiz recusou o recurso da Marinha norte-americana.

Em 1963, um tribunal de investigação naval determinou que a causa do acidente terá sido o rompimento de um tubo, que terá provocado o afundamento do submarino.

Bruce Rule, um oficial da Marinha, também reformado, que era responsável pela rede secreta de hidrofones instalados no fundo do oceano (que servia para escutar os submarinos russos), escreveu um pequeno livro de 42 páginas sobre o assunto.

Rule concluiu que o submarino perdeu energia por razões desconhecidas. Depois de ter afundado, foi esmagado pela pressão da água do oceano. Bryant não descarta esta hipótese, mas insiste em ler o relatório oficial da Marinha dos Estados Unidos.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …