Marcelo elogia Costa pelo reconhecimento dos problemas na saúde. “É um bom começo”

8

Mário Cruz / Lusa

Elogio do Presidente da República deixou transparecer, ainda assim, um aviso a António Costa.

Marcelo Rebelo de Sousa elogiou a postura do primeiro-ministro sobre a admissão dos problemas estruturais que o Serviço Nacional de Saúde enfrenta, assinalando que este é um “bom começo de conversa” e um “bom começo de conversa”. Isto porque, segundo o Presidente da República, “muitas vezes os governantes não veem a realidade”.

As declarações foram feitas a propósito da visita de Marcelo Rebelo de Sousa ao Museu dos Coches, onde o chefe de Estado foi questionado pelos jornalistas sobre os temas na ordem do dia, nota o Expresso. Entre eles, surgiu a comunicação da Direção Geral da Saúde com as recomendações para o verão, as quais foram divulgadas com o mote “o pior que pode acontecer é adoecer ou ter acidentes em agosto“. Outro tema abordado por Marcelo Rebelo de Sousa foi o prolongamento do apoio ao cabaz alimentar, anunciado por António Costa ontem no Parlamento. Para o Presidente da República, era “evidente que o Governo ia aprovar e ainda bem que o fez”.

Ontem, na sua intervenção no debate da Assembleia da República, António Costa começou por elogiar o trabalho feito pelos profissionais durante a pandemia, mas reconheceu que “não basta reforçar o SNS”, já que o problema “é estrutural“. Acrescentou ainda que não considera “aceitáveis” as falhas que ocorreram ao longo das últimas semanas no que respeita aos serviços com um número insuficiente de profissionais.

Apesar de a visita de hoje coincidir com o dia da reunião semanal entre primeiro-ministro e Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa não avançou qualquer detalhe sobre este momento. Ainda no que respeita à saúde, o chefe de Estado desejou o “maior sucesso” para as negociações entre o Governo e os sindicatos.

  ZAP //

8 Comments

  1. Sr Presidente se está preocupado com a saúde,peço uma coisa, pense,estude a forma de acabar com as instituições, Organizações que instaladas na comunicação social, mandam mais, tem mais poder que qualquer Governo de Estado democraticamente instituído, pense no caso particular da saúde, em acabar com os Centros de Saúde Familiar, com a fantasiosa ideia de Médicos de Família, que nunca acontecerá, substituindo por convenções com profissionais de saúde,e cada família escolherá, e mudará o médico de Família que melhor o sirva, pode ter a certeza que passará a não faltar médicos nem Enfermeiros, passará a existir médicos no fundo de desemprego, e que o Estado, o SNS ficará com muita melhoria nas Finanças.

  2. Este Circo chamado de Portugal,precisa urgentemente de mudar de ”palhaços” pois os que temos,são uns incompetentes.Espero que um dia,o povo acorde só lamento,já ser tarde.

    • Por o que se tem visto não há palhaços melhores, cada partido político novo que os portugueses tentam experimentar dá num flop, é para arrepender, são sempre iguais ou piores que os outros, o que é indicativo que quem vai para a política é mesmo assim, e que já vão amarrados,comprometidos com poderes instituídos no sistema, penso que tudo podia melhorar com uma comunicação social livre, independente, onde nunca chegou a democracia., vivem na defesa dos interesses dos acionistas do capital privado,já que as RTPs pagas pelo capital público não conseguem fazer a diferença.

  3. O bananismo deste Presidente não cessa de surpreender…

    Onde está aquela avaliação do impacto da lei das 35 horas de que ele falou em 2016? Não acha que já era tempo de avaliar isso??

    E a auditoria do Tribunal de Contas que estimou em mais de 203 milhões de euros poupados ao erário público entre 2014 e 2019 pelos hospitais PPP? Hospitais PPP que satisfaziam os utentes e cuja parceria foi rescindida pelo PS?

  4. Quando é que o PR interioriza que ele é o garante dos Portugueses e chama o PM e obriga-o a apresentar reformas estruturais de modo a que o Povo tenha uma vida melhor? Se o PM não apresentasse essas reformas dissolvia o parlamento e íamos para eleições e assim fosse o PS não teria a hipótese de voltar a ser governo.

  5. É assim ….sempre foi , nada mudou . nada muda e nada mudará !……Sr Raul Soares , o “acordar do Povo” que tanto deseja , bem podemos esperar sentados !…uma das Liberdades consentidas na Democracia que temos , limita-se a criticar e a denunciar , sem qualquer impacto consistente nas nossas Vidas !…verifica-se bem com a taxa de abstenção nas Eleições e da perda de confiança nos Políticos que temos !

  6. Acabem com os Centros de saúde familiar, com a fantasia de o médico de família,que nunca irá acontecer, façam convenções com profissionais de saúde,e as famílias ficam livres para escolher os melhores prestadores de saúde, e assim num ápice teremos médicos,profissionais de saúde com fartura, fica o problema da falta de médicos resolvido,se calhar até com alguns no fundo de desemprego.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.