Marcelo desembarca na China para reforçar cooperação económica

Mário Cruz / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa começa esta sexta-feira a visita à China com uma deslocação à Grande Muralha, mas sobre a relação entre os dois países, o Presidente afirma que não existem muros.

A visita do Presidente da República português à China é uma afirmação política da vontade de alinhamento com o país, que sinaliza a abertura de Portugal para mais e maiores investimentos no nosso país.

A visita de Estado começa dois dias depois da queda da oferta pública de aquisição (OPA) da China Three Gorges (CTG) à EDP, mas esse não será um motivo de atrito entre os dois países.

De acordo com o Público, os chineses têm consciência de que as autoridades portugueses não contribuíram para este desfecho. Se chumbasse o negócio, criaria dificuldades na relação com o principal acionista da elétrica. Se o aprovasse, poderia ver a sua decisão ser revogada pelas reguladoras europeia ou, sobretudo, a americana.

Assim, o chefe de Estado português vai ser recebido pelo Presidente da China, Xi Jinping, em Pequim, na segunda-feira, dia em que se reunirá também com o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang.

Marcelo chegou ao país esta quinta-feira, onde ficará seis dias, para participar na segunda edição do fórum “Faixa e Rota”, iniciativa chinesa de investimento em infraestruturas, em Pequim, em que irá discursar, no sábado, e depois para uma visita de Estado, a convite do seu homólogo, entre segunda e quarta-feira.

O programa da sua visita à República Popular da China, inclui ainda jantares com representantes das maiores empresas chinesas em Portugal e com exportadores portugueses para o mercado chinês, em Pequim, um seminário luso-económico e encontros com as autoridades locais de Xangai e da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM).

Marcelo Rebelo de Sousa, que deu aulas em Macau, mas nunca esteve na China Continental, começou esta visita simbolicamente na Grande Muralha, esta sexta-feira, e ficará na capital chinesa até segunda-feira. Nessa noite, seguirá para Xangai e encerrará a visita em Macau, no 1.º de Maio.

O seu encontro com o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, está marcado para as 11h10 locais (04h10 em Lisboa) de segunda-feira, na residência oficial Diaoyutai, após a deposição de uma coroa de flores no Monumento aos Heróis do Povo, na Praça Tiananmen.

À tarde, será recebido pelo Presidente da China, Xi Jinping, no Grande Palácio do Povo, pelas 17h30 (10h30 em Lisboa), numa cerimónia com honras militares. Após o encontro entre os dois chefes de Estado, haverá um banquete oficial.

Na noite de segunda-feira, o Presidente português parte para Xangai, a “capital” económica da China, onde estará menos de 24 de horas, com um programa que inclui um seminário económico luso-chinês e uma ida à Universidade de Estudos Internacionais, que tem um dos departamentos de língua portuguesa mais antigos da China.

Na terça-feira ao fim do dia, em Xangai, antes de viajar para Macau, Marcelo Rebelo de Sousa dará ainda uma receção a empresários, entidades culturais e portugueses residentes nesta região.

Em Macau, o chefe de Estado também estará menos de 24 horas, mas com uma agenda intensa, que inclui visitas à Santa Casa da Misericórdia, às ruínas da Igreja de São Paulo, à Escola Portuguesa, uma reunião com o chefe do executivo da RAEM, Fernando Chui Sai On, e uma receção à comunidade portuguesa.

Nesta deslocação à China, o Presidente da República estará acompanhado por uma delegação parlamentar composta pelos deputados Adão Silva, do PSD, Filipe Neto Brandão, do PS, Telmo Correia, do CDS-PP, pelo líder parlamentar do PCP, João Oliveira, e por Heloísa Apolónia, do Partido Ecologista “Os Verdes”.

Bloco de Esquerda e PAN optaram por não integrar a sua comitiva nesta visita, o que justificaram com a situação dos direitos humanos e das liberdades na China.

Pela parte do Governo, integram a comitiva oficial do chefe de Estado os ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, e o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

ASAE encontra carne estragada e falsificada em talhos portugueses

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) detetou carne estragada, falsificada ou abatida de forma clandestina à venda em talhos nacionais, avançou o Jornal de Notícias (JN). A notícia do JN, citada pelo Público …

Detidos dois suspeitos do ataque em Lyon

A polícia francesa deteve dois suspeitos de envolvimento na explosão no centro de Lyon que feriu 13 pessoas na sexta-feira passada, disse esta segunda-feira a Procuradoria de Paris. Anteriormente, o ministro do Interior, Christophe Castaner, anunciava, …

Isabel dos Santos diz que tem pagamento à CGD "em dia"

A filha do ex-presidente de Angola usou o Twitter para garantir que tem todos os pagamentos do empréstimo de 125 milhões de euros concedido pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) em 2009 “em dia”. A reacção, …

Há cinco concelhos com risco máximo de incêndio

Esta segunda-feira, o dia vai ser quente. A subida das temperaturas para os próximos dias aumenta o risco máximo de incêndio em Faro, Portalegre, Santarém e Castelo Branco. Cinco concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Santarém …

Donald Trump é o primeiro governante estrangeiro a ser recebido pelo novo imperador do Japão

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, tornou-se no primeiro governante estrangeiro a ser recebido pelo novo imperador do Japão, Naruhito, que subiu ao trono a 01 de maio após a abdicação do pai, …

Antropólogos descobriram quando é que os humanos aprenderam a cozinhar

O hidratos de carbono amido ainda é um elemento pouco compreendido da dieta humana moderna e a nossa dieta de amido do passado pode dar uma ajuda nas investigações futuras. Apesar de uma narrativa arqueológica que …

Tsipras anuncia eleições antecipadas após derrota pesada nas europeias

O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras anunciou este domingo que vai apelar à realização de eleições legislativas antecipadas “imediatamente” após a segunda volta das municipais, em 2 de junho, após os maus resultados obtidos pelo Syriza …

ADSE perdeu 1807 prestadores privados em 2018

Em 2018, o número de prestadores de saúde procurados pelos beneficiários da ADSE no regime livre ou com convenção com o subsistema de saúde dos funcionários públicos diminuiu. Ao todo, a este subsistema de saúde …

Civilizações avançadas podem estar a comunicar através de feixes de neutrinos

Uma nova investigação, liderada pelo cientista Albert Jackson, sugere que civilizações avançadas no Universo podem ser capazes de se comunicar através de feixes de neutrinos que seriam transmitidos por constelações de satélites localizadas em torno de …

Presidente da Liga de Bombeiros acusa Ministério da Saúde de ser “caloteiro”

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Jaime Marta Soares, acusou este domingo o Ministério da Saúde de ser “caloteiro” por ainda não ter liquidado a dívida de “mais de 35 milhões de euros” …