Manuel Pinho foi à PJ, não lhe fizeram perguntas e saiu como arguido

José Goulão / Wikimedia

Manuel Pinho, ex-ministro da Economia

Manuel Pinho, ex-ministro da Economia

O ex-ministro da Economia foi nesta segunda-feira constituído arguido no caso que investiga suspeitas de corrupção na EDP.  E o advogado do ex-governante lamenta que a Polícia Judiciária não lhe tenha feito nenhuma pergunta.

Manuel Pinho foi nesta segunda-feira chamado à Polícia Judiciária (PJ), no âmbito de um inquérito a eventuais crimes de corrupção e participação económica em negócio na área da energia.

Chamado à Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, Pinho foi constituído arguido, sem que lhe tenha sido feita qualquer pergunta, lamenta o advogado do ex-ministro, Ricardo Sá Fernandes, em declarações à RTP.

“Não é assim que se trabalha. Não é assim que se respeita os cidadãos, não é assim que se investiga”, critica Sá Fernandes no canal público.

O advogado nota que Pinho está “inteiramente de acordo em que se procedam a todas as investigações necessárias para cabal esclarecimento destes assuntos que têm a ver com a EDP”.

Mas lamenta o que define como “este espectáculo todo das suspeitas sobre as rendas excessivas”. “Acordada uma data para vir prestar declarações, ele está aqui, disponível para prestar declarações, interessado em saber aquilo que lhe é imputado e não lhe foram referidos os factos concretos e não lhe é feita nenhuma pergunta“, queixa-se Sá Fernandes.

Manuel Pinho já garantiu que não recebeu qualquer favorecimento da EDP, pedindo para que o caso seja levado “até às últimas consequências”.

Até ao momento, são conhecidos sete arguidos num inquérito do DCIAP (Departamento Central de Investigação e Acção Penal), que investiga crimes de corrupção e participação económica em negócio na área da energia, entre os quais os presidentes da EDP e da EDP Renováveis, António Mexia e João Manso Neto, respectivamente.

João Faria Conceição, administrador da REN e antigo consultor do ex-ministro Manuel Pinho, Pedro Furtado, responsável de regulação na empresa gestora das redes energéticas, Rui Cartaxo, que entre 2006 e 2007 foi adjunto de Manuel Pinho, Pedro Resende e Jorge Machado, que foram vogais do conselho de administração da EDP, são os restantes arguidos conhecidos.

ZAP // Lusa

7 COMENTÁRIOS

    • Isto leva-me àquela frase sempre batida nestes momentos:

      A ser certo o que por certo nunca dávamos, mais certo seguro fica o que incerto antes estava.

      E por aqui me fico. Muito boa tarde e bons mergulhos

  1. Todos eles (vigaristas) garantem tudo e mais alguma coisa, vai-se a ver estão metidos até dizer basta. São todos uns coitadinhos, que roubaram indecentemente mas na visão deles Nãoo que ideia!
    Por falar em respeito, esta gentalha tem respeito por alguèm, os trabalhadores portugueses são indecentemente roubados, vigarizados por a classe politica. Ainda não vi nenhum deles ficar sem o dinheiro que roubaram e os bens!!!

  2. É caso para agora dizer : “Justiça, cumpre com o teu dever ! ”
    Este cromo é o principal culpado das Rendas Excessivas. Foi ele que fez o frete à EDP e ao Mexia, para roubar os portugueses com os CMECs.
    Tentar “só” olhar para o Mexia e para o Campos, é atirar areia para os olhos dos pagantes. Se Manuel Pinho nunca tivesse assinado estes contratos leoninos o problema não existia. Mexia/Campos serão os corruptores activos, mas Pinho é sem dúvida o Corrupto Passivo, que com grandes vantagens próprias, lesou o estado e os contribuintes em milhares de milhão de euros !!!
    Time to Pay!

RESPONDER

Violência doméstica: 18 mulheres assassinadas este ano

18 mulheres foram assassinadas e 23 foram vítimas de tentativa de homicídio em 2017, ano que apresenta a taxa mais baixa de incidência dos últimos 14 anos registada pelo Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA). "É o …

Mais de um mês depois dos incêndios, dois homens continuam desaparecidos

Os incêndios de 15 de outubro fizeram mais de 40 mortos e, mais de um mês depois da tragédia, duas pessoas continuam desaparecidas. A PJ está a cargo das investigações, com o auxílio do Laboratório …

Decisão de mudar Infarmed para o Porto é ilegal

A decisão do Governo de mudar a sede do Infarmed de Lisboa é ilegal porque os trabalhadores não foram consultados sobre este processo. Um dado avançado pelo jornal i quando é certo que mais de …

Caso de legionella identificado em Coimbra

Um homem está internado no Hospital Geral (Covões) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra com o vírus da legionella, disse à agência Lusa fonte da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC). Segundo a mesma …

O fim do corte no subsídio de desemprego é meu!

Esta quarta-feira, foi aprovado o fim do corte de 10% no subsídio de desemprego, mas o que animou o debate foi a discussão entre PCP e Bloco de Esquerda sobre a proposta que deveria ser …

Governo admite que o preço da água pode subir

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, admitiu esta quinta-feira que o preço da água pode vir a subir, mas garante que as tarifas se vão manter no próximo ano, porque "já estão aprovadas". À …

Puigdemont renuncia à pensão de ex-presidente catalão e não aceita destituição

Carles Puigdemont renunciou à pensão a que tem direito como ex-presidente do governo catalão, não aceitando a sua destituição e considerando que ainda dirige o executivo "legitimo" daquela região espanhola. "O Estado continua a ser uma …

Árbitros “adiam” pedido de dispensa por 20 dias

Os árbitros de futebol, assistentes e estagiários decidiram, esta quarta-feira, entregar os pedidos de dispensa, mas dentro do prazo regulamentar de 20 dias, viabilizando assim a realização da próxima jornada. Em comunicado enviado à agência Lusa …

José Sócrates acusa o Ministério Público de manipulação

De novo no Youtube, o ex-primeiro ministro tem usado a plataforma para falar sobre as acusações de que é alvo. No mais recente vídeo, José Sócrates "desvenda" os truques da acusação. O mais recente vídeo de …

Ninguém consegue explicar os 64 misteriosos estrondos que se ouviram no céu este ano

No dia 14 de novembro, um forte estrondo foi ouvido em toda a região norte do estado do Alabama, nos Estados Unidos. Mas, só este ano, já se registaram 64 episódios semelhantes nos EUA, Reino …