/

Há mais seis mortes e 1.126 novos casos de covid-19 em Portugal

6

Luís Forra / Lusa

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais seis mortes e 1.126 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, revela o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Assim, desde o início da pandemia, Portugal já contabilizou um total de 1.020.546 casos e 17.645 mortes causadas pela doença.

Dos seis óbitos registados, dois deles ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, outros dois na região Norte, um no Centro e outro no Algarve.

Contam-se ainda mais 733 pacientes internados em hospitais (mais 25 do que na véspera), dos quais 151 estão em unidades de cuidados intensivos (menos um face a domingo).

Portugal está com uma incidência a 14 dias de 310,4 casos por 100 mil habitantes e um índice de transmissibilidade R(t) de 0,98.

O boletim da DGS informa que há mais 1.043 pessoas que recuperaram da doença. O número de casos ativos fixa-se nos 45.542, mais 77 do que ontem.

O desconfinamento dá mais um passo esta segunda-feira, com a entrada em vigor de um alívio de medidas, aplicável a todo o território nacional.

O Executivo decidiu antecipar a segunda fase do desconfinamento, prevista para o início de setembro, depois de ter sido atingida a meta dos 70% da população com a vacinação completa contra a covid-19.

A partir desta segunda-feira, o país deixa de estar em estado de calamidade, passando agora ao estado de contingência. Tal como na primeira fase, as regras serão aplicáveis em todo o território continental.

  Daniel Costa, ZAP //

6 Comments

    • Aldrabice, só identifiquei no teu raciocínio…
      Ontem registaram 1126 positivos mas, segundo o teu brilhante raciocino, não fizeram testes… muito bom!…

      • Posso ter cometido um engano, mas, antes do teu comentário, já tinha mandado corrigir, e o ZAP ainda não publicou. Mandei corrigir para “Fizeram poucos testes”.
        Agora, quando àquilo que escreveste, aproveita para estudar um pouco Português (“raciocino” não existe). 😉

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.