Portugal regista mais oito mortes e 3205 casos. Incidência volta a subir

António Pedro Santos / Lusa

Portugal registou, esta sexta-feira, mais oito mortes e 3205 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com o último boletim da DGS, dos 3205 novos casos, 1031 são na região de Lisboa e Vale do Tejo, 926 no Norte, 774 no Centro, 292 no Algarve, 91 na Madeira, 74 no Alentejo e 17 nos Açores.

No total, o número de pessoas infetadas pela doença desde o início da pandemia é agora de 1.136.446. Há, neste momento, 50.880 casos ativos, mais 1355 do que na quinta-feira.

O boletim da DGS também indica que se registaram mais oito mortes nas últimas 24 horas, sendo que três se verificaram em Lisboa e Vale do Tejo, outras três no Centro e duas no Norte. No total, já morreram 18.393 pessoas devido à covid-19 em Portugal.

Neste momento, existem 705 doentes internados (mais 14 do que ontem), dos quais cem se encontram nos cuidados intensivos (menos três pessoas do que há 24 horas).

O boletim da DGS também aponta para mais 1842 doentes recuperados, verificando-se já um total de 1.067.173. Há ainda 56.597 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde, mais 3834 em relação ao dia de ontem.

O país está na chamada zona vermelha. Tem uma média de 279,8 casos de infeção por 100 mil habitantes a nível nacional (quando antes era de 251,1) e de 280,2 no continente (antes era de 251,3). Neste momento, o índice de transmissibilidade (Rt) é de 1,19 a nível nacional e de 1,20 no continente (antes era de 1,20 em ambos).

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro anunciou as novas medidas para conter a situação pandémica em Portugal, que entram em vigor a 1 de dezembro, na próxima quarta-feira.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 5.180.276 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China no final de 2019, segundo o balanço diário da agência France-Presse.

  Filipa Mesquita, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.