Maioria dos professores contratados chumbaram a Português e Física-Química

Tulane Public Relations / Flickr

Português (nível 2) e Física-Química foram as disciplinas com mais reprovações na componente específica da prova de avaliação de conhecimentos dos professores contratados, realizada em março, divulgou nesta sexta-feira o Instituto de Avaliação Educativa (IAVE).

A percentagem de chumbos em Português (nível 2) atingiu os 60,4%, em 64 das 106 provas validadas, e em física-química os 63,2%, em 43 dos 68 testes considerados válidos.

Em contrapartida, nas restantes disciplinas, a taxa de aprovação foi superior à da reprovação, variando entre os 57,7 (biologia-geologia) e os 100% (artes visuais nível 1, educação especial 1 e 3, eletrotecnia e música).

Em Matemática (nível 1), área disciplinar com maior número de provas feitas, 450 no total, a percentagem de aprovações atingiu os 58,4%, com uma média de classificação de 63,7 por cento, de acordo com os dados do IAVE.

A Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades destina-se a professores contratados, com menos de cinco anos de serviço, e, sem o seu aproveitamento, os docentes não podem posteriormente dar aulas.

Neste ano letivo, a componente comum do exame realizou-se a 19 de dezembro, enquanto a específica, de 25 a 27 de março.

Às provas específicas foram admitidos 1.565 candidatos, sendo que cada docente pôde inscrever-se em mais do que uma área disciplinar (eram 24 disciplinas ao todo), consoante os grupos de recrutamento escolar para os quais tinha habilitação profissional.

Só puderam fazer a componente específica os candidatos aprovados na componente comum, que avaliou o raciocínio lógico e a capacidade de comunicação em língua portuguesa.

Das 2.338 inscrições validadas para a componente específica, foram classificadas 2.153 provas (houve 176 faltas, seis desistências e três testes anulados).

O Ministério da Educação e Ciência justifica, numa nota hoje divulgada, a importância do exame de conhecimentos com a necessidade de garantir “uma geração de professores altamente preparada e qualificada” e de dar um “incentivo a uma maior exigência na formação inicial dos candidatos a professores”.

A tutela adianta que “a não aprovação de um candidato não impede que este realize nova prova em momentos subsequentes”.

Sindicatos, incluindo a Federação Nacional de Professores, a maior estrutura sindical do setor, contestam a legitimidade do exame, invocando que os docentes já demonstraram anteriormente as suas competências e os seus conhecimentos.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Era isto que o Sócrates devia ter feito e não fez! Pelos dados desta notícia temos tido maus professores! Aqui está o motivo do medo desta prova! Voltem à faculdade!

    • Faculdade, ou 12º Ano? Vale que não é generalizado, mas grassa por ali muita incompetência… E no ensino dos nossos filhos… Percebe-se a “força” do sindicato “fenprof” contra a avaliação… Reaccionários a pagar transportes para criar “corpo”.

  2. Se é para fazer exames, que os façam TODOS os professores e não apenas alguns!!!
    De resto, nada contra!
    Tem é que se começar a fazer exames a todos os funcionários públicos, principalmente os dos cargos mais importantes…

    • O caracol grande é mais raro do que o mexilhão!
      A uns damos o crivo das eleições, aos outros espera-se que não hibernem, pelo menos, na manutenção dos conhecimentos para que foram contratados!

RESPONDER

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …

Um milhão de assinaturas contra sátira de Natal da Porta dos Fundos

A petição online contra o filme “Especial de Natal: A Primeira Tentação de Cristo”, uma sátira da produtora brasileira Porta dos Fundos, exibido na Netflix, conta com mais de um milhão de assinaturas. Lançada na semana …