Maioria negativa. Mais de metade dos portugueses não gosta da oposição do PSD e do CDS

Na sondagem da Pitagórica, feita para o Jornal de Notícias e a TSF, 61% dos inquiridos avaliam negativamente o desempenho da oposição em Portugal.

É uma espécie de maioria negativa. De acordo com a sondagem, o número  agravou-se em mais cinco pontos percentuais, face à última sondagem de julho. Em agosto, apenas 9% dos mais de 1.500 inquiridos faz uma boa avaliação do PSD e do CDS.

Rui Rio continua a ser reconhecido como o principal rosto da oposição em Portugal, mas por menos pessoas. Em agosto, apenas 30% dos eleitores aponta o líder do PSD como o o principal líder da oposição, menos 8 pp que na sondagem anterior. Em segundo lugar surge Catarina Martins, depois Assunção Cristas – também em queda – e, por fim, Jerónimo de Sousa.

Em sentido inverso, 30% dos inquiridos faz uma avaliação positiva do governo socialista – ainda que seja menos 1 pp relativamente ao mês passado -, enquanto 28% desaprova o desempenho do Governo.

Ainda assim, de acordo com a TSF, 53% dos que responderam ao estudo de opinião da Pitagórica, aprova a forma como executivo de António Costa tem governado Portugal nos últimos quatro anos, ao passo que 40% está em desacordo.

Já Marcelo Rebelo de Sousa, em agosto, teve 87% dos eleitores a fazer uma avaliação positiva do seu mandato, menos 5 pp que na sondagem anterior de julho. Apenas 13% considera a atuação de Marcelo como má.

Os portugueses continuam a confiar mais no Presidente da República do que no primeiro-ministro (53%) e dois em cada três eleitores gostavam que Marcelo fosse mais exigente com o Governo de António Costa.

Greve dos motoristas deixou portugueses divididos

De acordo com o inquérito, 31% dos portugueses faz uma avaliação positiva da atuação do Governo, enquanto 30% considera que o Executivo socialista esteve mal. Apenas 7% dos que responderam a este estudo de opinião considerou “muito boa” a atitude do Governo. Ao mesmo tempo, 9% não hesitaram em considerar que o Governo esteve “muito mal”.

Prova que a paralisação dos motoristas não foi um tema consensual está também nas respostas à pergunta “Quem tem razão na crise dos combustíveis?”. A maior parte dos inquiridos – 33% – disse que ambos (trabalhadores e patrões) tinham razão. Ainda assim, 31% dos que responderam às perguntas da Pitagórica dão razão aos motoristas e apenas 9% aos patrões.

A postura do Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas foi também um dos critérios em análise: 47% dos portugueses disse avaliar de forma negativa o SNMMP e apenas 11% fez um julgamento positivo. 32% considerou mesmo má a atitude dos motoristas e 15% muito má.

A sondagem aponta para uma preponderância dos cidadãos mais velhos, com maiores rendimentos e residentes na área de Lisboa como aqueles com maior tendência para dar nota positiva ao Governo.

Já os inquiridos mais novos, aqueles que pertencem às classes médias ou baixas e que residem no norte do país tendem a não concordar com a ação do governo (além dos que dizem votar regularmente no PSD).

Para esta sondagem, o trabalho de campo decorreu entre os dias 12 e 24 de agosto, foram recolhidas 1525 entrevistas telefónicas a que corresponde uma margem de erro máxima de 2,56% para um nível de confiança de 95,5%. A amostra foi recolhida de forma aleatória junto de eleitores portugueses recenseados e foi devidamente estratificada por género, idade e região. A taxa de resposta foi de 72,86%.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

É a quantidade de alimento que determina quem se torna a abelha-rainha

Um novo estudo sugere que é a quantidade de alimento, e não a sua qualidade, como se pensava até agora, que determina quem se torna a abelha-rainha. Quais são os fatores que determinam qual é a …

Em Miami e Nova Iorque, os polícias ajoelharam-se por George Floyd

Em Miami e em Nova Iorque, alguns agentes da autoridade juntaram-se aos manifestantes por breves momentos, para mostrar o seu respeito pela memória de George Floyd. Nos Estados Unidos, os protestos pela morte de George Floyd …

A Nova Zelândia está em cima de uma enorme bolha de lava

A Nova Zelândia situa-se no topo dos restos de uma pluma vulcânica gigante. Este processo é o responsável pela atividade vulcânica e desempenha um papel fundamental no funcionamento do nosso planeta. Nos anos 70, vários cientistas …

Petição busca estatuto de vítima para crianças em contexto de violência doméstica

Uma petição lançada na sexta-feria que reivindica a criação do estatuto de vítima para as crianças que vivem em contexto familiar de violência doméstica já foi assinada por mais de 1300 pessoas, entre elas personalidades …

Assimétrica e flutuante. A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai "nascer" em 48 horas

A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai estar pronta no próximo mês para demonstrar a velocidade e a eficácia de uma técnica de construção que será sete vezes mais rápida e terá …

Anonymous garantem que princesa Diana foi assassinada para abafar caso Epstein

O movimento internacional de ciberativistas Anonymous - ou alguém que alega operar em seu nome - garante que a princesa Diana, que morreu num acidente de viação em agosto de 1997, foi, na verdade, assassinada …

Empresa de mineração pede desculpa por destruir cavernas sagradas aborígenes

A empresa mineira Rio Tinto admitiu que destruiu as cavernas pré-históricas que eram locais de culto para os aborígenes australianos e pediu desculpa. As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de …

Itália exige "respeito": vai abrir fronteiras, mas excluir países que impõem restrições a italianos

Apesar de acredita "no espírito europeu", o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano sublinhou que o país está pronto "para fechar as fronteiras" àqueles que não o respeitem. A Itália vai abrir as suas fronteiras internacionais a …

As Forças Armadas sul-africanas não estavam preparadas para um inimigo invisível

A Força de Defesa Nacional da África do Sul não está preparada para combater uma pandemia silenciosa como a da covid-19. Este "inimigo invisível" veio trazer à tona as fragilidades do país. As Forças Armadas da …

Putin convoca referendo sobre alterações constitucionais para 1 de julho

A aprovação da reforma constitucional permitirá ao atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprir mais dois mandatos suplementares a partir de 2024. Vladimir Putin anunciou a data de 1 de julho para o referendo nacional de …