Maioria dos católicos discorda da igreja sobre aborto e divórcio

echiner1 / Flickr

-

A maioria dos católicos discordam da igreja sobre aborto, contraceção e divórcio e estão divididos sobre o sacerdócio feminino e de homens casados, segundo uma inquérito realizado em 12 países.

Enquanto os católicos da África e Ásia aceitam maioritariamente a doutrina da igreja, os países da Europa ocidental, os Estados Unidos e alguns latino-americanos
apoiam práticas consideradas imorais pelo Vaticano.

A sondagem realizada para a cadeia de televisão norte-americana de língua espanhola Univision contou com a participação de mais de 12 mil católicos em 12 países de cinco continentes. Portugal não foi incluindo neste trabalho.

No caso do aborto, 65 por cento dos inquiridos disseram que deveria permitir-se, com oito por cento a defender que seja possível em todos os casos e 57 por cento a aceitar que se faça apenas em alguns, nomeadamente quando a vida da mãe está em risco.

O maior apoio à interrupção voluntária da gravidez é proveniente da Europa: em Espanha, por exemplo, o apoio é de 88 por cento.

Brasil, Argentina e Estados Unidos também apoiam o aborto. Nas Filipinas, pelo contrário, 73 por cento dos católicos defendem que o aborto nunca deve ser permitido.

Apenas 19 por cento dos católicos europeus e 30 por cento da América Latina concordam com posição do Vaticano de negar a comunhão aos divorciados que voltem a casar-se, enquanto na maioria dos países africanos católicos a percentagem de aprovação desta medida é de 75 por cento.

O sacerdócio feminino regista a oposição de 30 por cento dos católicos europeus e 36 por cento dos norte-americanos, comparada com 80 por cento dos africanos e 76 por cento dos católicos das Filipinas, o país com maior população católica na Ásia.

Entre os assuntos que geram mais consenso estão os contracetivos, com 78 por cento a manifestarem-se a favor do seu uso.

Mais de 90 por cento de católicos de Espanha, Argentina, Colômbia, Brasil e França são favoráveis ao uso de anticoncecionais, enquanto nos Estados Unidos esta percentagem é de 79 por cento.

Nas Filipinas, o apoio é de 68 por cento e no Congo e Uganda ligeiramente superior a 40 por cento.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo regista a oposição de 66 por cento dos católicos, sendo esta a posição maioritária em oito dos 12 países participantes na sondagem.

Este é o tema que maior divisão gera e são os jovens, os membros da classe média e alta e as mulheres que mais são favoráveis a estas uniões.

O estudo confirma também a popularidade do papa Francisco entre os fiéis católicos: cerca de 74 por cento qualificaram o seu trabalho como “excelente” e 25 por cento “bom”.

Numa análise sócio demográfica, os dados revelam que os homens e mulheres casados de 55 anos ou mais que vivem em localidades pequenas e vão à missa
frequentemente são quem tende a concordar mais com as posições da igreja.

As diferenças entre gerações mais relevantes encontram-se na Colômbia, República Democrática do Congo, México e Espanha.

Os doze países selecionados – Estados Unidos, México, Colômbia, Argentina, Brasil, França, Espanha, Polónia, Itália, República Democrática do Congo, Uganda, Filipinas – representam 61 por cento da população católica mundial.

A margem de erro é de 0,9 por cento, com um nível de confiança de 95 por cento. O número de católicos ronda os 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo.

A sondagem antecede as conclusões da consulta sobre as novas realidades da vida familiar, como o divórcio ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, enviado pelo Vaticano em novembro passado às conferências episcopais de todo o mundo.

Os resultados deste inquérito servirão de base à preparação da assembleia geral extraordinária do Sínodo dos Bispos, que vai decorrer em Roma, de 05 a 19 de outubro de 2014, sob o tema “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Fã descobriu morada de estrela pop nos reflexos nos olhos de uma selfie e atacou-a

A influencer japonesa Ena Matsouk que integra uma banda pop do país foi atacada sexualmente por um fã, depois de este ter descoberto onde é que morava através de uma selfie que ela publicou nas …

Comer bem melhora ativamente os sintomas de depressão

Uma nova investigação, levada a cabo por cientistas da Universidade Macquarie, na Austrália, sugere uma conexão casual entre a dieta e a depressão. Uma equipa de cientistas da Universidade Macquarie, na Austrália, realizou um estudo controlado …

Presidente da China promete esmagar o corpo e quebrar os ossos aos separatistas

O Presidente da China, Xi Jinping, afirmou que "quem tentar atividades separatistas em qualquer lugar da China acabará com o corpo esmagado e os ossos quebrados", de acordo com a edição digital desta segunda-feora do …

Ucrânia 2 vs 1 Portugal | Adeus ao primeiro em dia de CR700

O primeiro lugar do Grupo B já não foge à Ucrânia. Portugal foi a Kiev dominar e atacar muito, com 24 remates e diversas oportunidades, mas esbarrou no guarda-redes Andriy Pyatov – tal como no …

Primeira protagonista feminina de Astérix é parecida com a ativista Greta Thunberg

Como sempre, a saída de um novo álbum de Astérix, o grande herói da banda desenhada franco-belga, está rodeado de um grande segredo. Aliás, não poderia ser de outro modo pois é também um irredutível …

O Fortnite, um dos jogos mais populares do mundo, foi "engolido" por um buraco negro e desapareceu

O Fortnite, que já é considerado um dos jogos mais populares da atualidade, desapareceu durante o fim-de-semana. Agora, o que surge no ecrã dos jogadores, depois do fim da temporada X, é apenas um buraco …

Kais Saied eleito Presidente da Tunísia com 72,71% dos votos

O professor universitário Kais Saied, um estreante no mundo da política, foi eleito Presidente da Tunísia com 72,71% dos votos na segunda volta das presidenciais antecipadas de domingo, anunciou esta segunda-feira a instância eleitoral (Isie). De …

Série SpongeBob acusada de "violência", "racismo" e de perpetuar o "colonialismo"

A série infantil SpongeBob foi acusada de perpetuar o "racismo" e o "colonialismo" junto dos mais novos. A crítica é feita por uma professora da Universidade de Washington. No fundo do mar, a vida parece feliz. …

Neymar pára quatro semanas devido a lesão na coxa

O futebolista do Paris Saint-Germain Neymar (PSG) vai ficar afastado da competição nas próximas quatro semanas, após ter contraído uma lesão na coxa ao serviço da seleção brasileira, informou esta segunda-feira o clube francês no …

Vitor Baía e Villas-Boas voltam a abordar o futuro como potenciais sucessores de Pinto da Costa no FC Porto

André Villas-Boas foi entrevistado pela rádio France 3 e voltou a falar do sonho de ser presidente do FC Porto. Já Vitor Baía diz estar em paz em relação ao que poderá acontecer quando Pinto …