Maioria dos católicos discorda da igreja sobre aborto e divórcio

echiner1 / Flickr

-

A maioria dos católicos discordam da igreja sobre aborto, contraceção e divórcio e estão divididos sobre o sacerdócio feminino e de homens casados, segundo uma inquérito realizado em 12 países.

Enquanto os católicos da África e Ásia aceitam maioritariamente a doutrina da igreja, os países da Europa ocidental, os Estados Unidos e alguns latino-americanos
apoiam práticas consideradas imorais pelo Vaticano.

A sondagem realizada para a cadeia de televisão norte-americana de língua espanhola Univision contou com a participação de mais de 12 mil católicos em 12 países de cinco continentes. Portugal não foi incluindo neste trabalho.

No caso do aborto, 65 por cento dos inquiridos disseram que deveria permitir-se, com oito por cento a defender que seja possível em todos os casos e 57 por cento a aceitar que se faça apenas em alguns, nomeadamente quando a vida da mãe está em risco.

O maior apoio à interrupção voluntária da gravidez é proveniente da Europa: em Espanha, por exemplo, o apoio é de 88 por cento.

Brasil, Argentina e Estados Unidos também apoiam o aborto. Nas Filipinas, pelo contrário, 73 por cento dos católicos defendem que o aborto nunca deve ser permitido.

Apenas 19 por cento dos católicos europeus e 30 por cento da América Latina concordam com posição do Vaticano de negar a comunhão aos divorciados que voltem a casar-se, enquanto na maioria dos países africanos católicos a percentagem de aprovação desta medida é de 75 por cento.

O sacerdócio feminino regista a oposição de 30 por cento dos católicos europeus e 36 por cento dos norte-americanos, comparada com 80 por cento dos africanos e 76 por cento dos católicos das Filipinas, o país com maior população católica na Ásia.

Entre os assuntos que geram mais consenso estão os contracetivos, com 78 por cento a manifestarem-se a favor do seu uso.

Mais de 90 por cento de católicos de Espanha, Argentina, Colômbia, Brasil e França são favoráveis ao uso de anticoncecionais, enquanto nos Estados Unidos esta percentagem é de 79 por cento.

Nas Filipinas, o apoio é de 68 por cento e no Congo e Uganda ligeiramente superior a 40 por cento.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo regista a oposição de 66 por cento dos católicos, sendo esta a posição maioritária em oito dos 12 países participantes na sondagem.

Este é o tema que maior divisão gera e são os jovens, os membros da classe média e alta e as mulheres que mais são favoráveis a estas uniões.

O estudo confirma também a popularidade do papa Francisco entre os fiéis católicos: cerca de 74 por cento qualificaram o seu trabalho como “excelente” e 25 por cento “bom”.

Numa análise sócio demográfica, os dados revelam que os homens e mulheres casados de 55 anos ou mais que vivem em localidades pequenas e vão à missa
frequentemente são quem tende a concordar mais com as posições da igreja.

As diferenças entre gerações mais relevantes encontram-se na Colômbia, República Democrática do Congo, México e Espanha.

Os doze países selecionados – Estados Unidos, México, Colômbia, Argentina, Brasil, França, Espanha, Polónia, Itália, República Democrática do Congo, Uganda, Filipinas – representam 61 por cento da população católica mundial.

A margem de erro é de 0,9 por cento, com um nível de confiança de 95 por cento. O número de católicos ronda os 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo.

A sondagem antecede as conclusões da consulta sobre as novas realidades da vida familiar, como o divórcio ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, enviado pelo Vaticano em novembro passado às conferências episcopais de todo o mundo.

Os resultados deste inquérito servirão de base à preparação da assembleia geral extraordinária do Sínodo dos Bispos, que vai decorrer em Roma, de 05 a 19 de outubro de 2014, sob o tema “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Câmara de Lisboa fez contratos de 12 milhões de euros com empresa que tem falso engenheiro

A Câmara de Lisboa assinou vários contratos públicos, alguns por ajuste directo, com uma empresa que está a ser investigada pelo Ministério Público por ter, alegadamente, um falso engenheiro. Em causa estão mais de 12 …

Projeto do Chega sobre castração de pedófilos é "inconstitucional" (mas debate ainda é hipótese)

A Comissão de Assuntos Constitucionais decidiu hoje, por maioria, que o projeto-lei do Chega sobre castração química não preenche os requisitos constitucionais para subir a plenário, mas remeteu a decisão do seu agendamento para o …

Velório de Laura Ferreira será reservado à família

O velório de Laura Ferreira, mulher do ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, que morreu na terça-feira, durante a noite, em Lisboa, será esta quarta-feira, no centro funerário de Cascais, disse à Lusa fonte próxima da família. A …

Governo que estar em "contacto direto com cada região". Iniciativa arranca em Bragança

O executivo socialista ruma esta quarta-feira ao distrito de Bragança, para o arranque da iniciativa "Governo mais próximo", que, até quinta-feira, inclui visitas à região de ministros e secretários de Estado e uma reunião do …

Tem mais um dia para validar faturas para o IRS

As Finanças alargaram o prazo por mais um dia para que os contribuintes validem as faturas para o IRS. Isto acontece após os utilizadores terem verificado dificuldades ao entrar no portal esta terça-feira. A Autoridade Tributária …

Montijo. PS acusa autarcas do PCP de serem "forças de bloqueio"

O PS/Setúbal considera o investimento do aeroporto do Montijo "absolutamente imprescindível" e critica os autarcas do PCP da região. O PS/Setúbal acusa os autarcas do PCP da região de se transformarem em “forças de bloqueio ao …

MP arquivou processo de racismo. Nicol Quinayas e segurança acusados de agressão mútua

                  O Ministério Público arquivou a queixa de racismo feita por Nicol Quinayas contra o segurança da empresa 2045, Hernâni Pacheco. No mesmo despacho, de agosto do ano passado, o MP acusou tanto a jovem como …

"Almofada" da Segurança Social recebeu 51 milhões do negócio de casas com Câmara de Lisboa

O negócio de venda e arrendamento à Câmara de Lisboa de 11 edifícios da Segurança Social daquela cidade trouxe prejuízos ao Estado e permitiu a transferência de 51 milhões de euros para o Fundo de …

Roosevelt e Churchill planeavam invadir os Açores

O Presidente dos Estados Unidos Franklin Roosevelt e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill tinham um plano para invadir os Açores se Salazar não concedesse facilidades militares aos Aliados com a ameaça nazi, disse um especialista …

Marcelo afirma que foi dado "um passo" nas relações diplomáticas com a Venezuela

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, concordou na terça-feira com o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, em ter sido dado "um passo" nas relações diplomáticas com a Venezuela, mas escusou …