A maior parte dos produtos de maquilhagem está contaminada com superbactérias perigosas

Nove em cada 10 produtos cosméticos atualmente em uso estão contaminados com superbactérias potencialmente prejudiciais, incluindo E. coli e Staphylococci. Beauty blender, rímel e brilho labial são os produtos que contêm os mais altos níveis de bactérias.

De acordo com investigadores da Universidade de Aston, no Reino Unido, estas bactérias podem causar doenças graves – desde infeções de pele e conjuntivite até envenenamento do sangue – se tiverem acesso ao corpo através dos olhos, boca ou quaisquer feridas na pele do rosto. Segundo o estudo publicado em outubro na revista científica Journal of Applied Microbiology, este risco é amplificado em indivíduos com sistema imunológico comprometido.

Para chegar às suas descobertas, os cientistas estudaram a contaminação microbiana de quase 470 produtos cosméticos que foram usados ​​por um consumidor, incluindo batom, brilho labial, delineador, rímel e beauty blender.

Os resultados revelaram que entre 79 e 90% dos produtos usados estavam contaminados com as bactérias Staphylococci, E. coli e C. freundii. Enquanto isso, também foram encontrados Enterobacteriaceae e diferentes tipos de fungos em mais de um quarto dos produtos. No entanto, o estudo não determinou com que frequência a exposição às bactérias resultou numa infeção.

Os beauty blenders, que parecem esponjas, são o habitat ideal para o crescimento de bactérias, uma vez que são utilizados para aplicar produtos como base líquida e são geralmente deixados húmidos após o uso. Assim, segundo os resultados, eram os produtos que continham os níveis mais altos de bactérias.

Os altos níveis de bactérias devem-se, em grande parte, na falta de limpeza regular dos produtos ou por serem usados fora da data de validade: 93% nunca foram limpos e 64% caíram ao chão em algum momento.

“As más práticas de higiene dos consumidores quando se trata de usar maquilhagem, especialmente beauty blenders, são muito preocupantes quando consideramos que encontramos bactérias como a E.coli – que está relacionada com a contaminação fecal – a reproduzir-se nos produtos que testamos” disse Amreen Bashir, autor do estudo, em comunicado.

Além disso, nas lojas, os beauty blenders são, segundo os investigadores, uma rota para contaminação e infecção. Os produtos não são limpos regularmente e estão expostos ao meio ambiente, sendo que as pessoas podem tocar e experimentar o produto.

“É preciso fazer mais para ajudar a educar os consumidores e a indústria de maquilhagem como um todo sobre a necessidade de lavar os produtos regularmente e secá-los completamente, bem como os riscos de usar a maquilhagem além do prazo de validade”, explicou Bashir.

Este é o primeiro estudo a analisar os beauty blenders, que têm sido cada vez mais populares nos últimos anos. Em 2016, de acordo com o IFLScience, foram vendidos mais de 6,5 milhões beauty blenders em todo o mundo. Os cientistas concluem que quem usa maquilhagem pode estar a colocar-se em risco sem saber.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …