Maduro disponível para antecipar eleições legislativas, mas não presidenciais

jeso.carneiro / Flickr

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse esta quarta-feira ser a favor de eleições legislativas antecipadas para acabar com a crise política do país, mas recusou a hipóteses de novo escrutínio presidencial.

“Seria muito bom realizar eleições parlamentares mais cedo, seria uma boa forma de discussão política, uma boa solução pelo voto popular”, disse Maduro em declarações à agência de notícias estatal russa RIA Novosti, no dia em que estão previstos protestos convocados por Juan Gaidó.

Maduro, contudo, rejeita a hipótese de uma nova eleição presidencial. “As eleições presidenciais ocorreram há menos de um ano, há dez meses”, sublinhou.

“Não aceitamos os ultimatos de ninguém no mundo, não aceitamos chantagens. As eleições presidenciais tiveram lugar na Venezuela e, se os imperialistas querem novas eleições, devem esperar por 2025”, avisou o Chefe de Estado venezuelano.

O Presidente da Venezuela reiterou ainda a sua vontade de dialogar com a oposição e que as negociações podem ser mediadas por outros países.

As declarações de Nicolás Maduro à agência noticiosa estatal russa surgem em plena crise política, que se agravou em 23 de janeiro, quando o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se autoproclamou Presidente da República interino e declarou que assumia os poderes executivos de Nicolás Maduro.

Maduro disse à RIA Novosti que está “disposto a sentar-se para conversar com a oposição em prol da paz e do futuro da Venezuela”. A Rússia é um dos países que apoiam Maduro e que se ofereceu para mediar o conflito.

Supremo congelou contas de Guaidó

Também nesta quarta-feira, o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela (STJ) proibiu Juan Guaidó, de sair do país, de alienar e hipotecar as propriedades, e bloqueou as suas contas em território venezuelano. As medidas foram anunciadas através do Twitter pelo presidente do STJ, Maikel Moreno.

“A sessão plenária decretou as seguintes medidas cautelares contra Juan Gerardo Guaidó Marques: proibição de saída do país sem autorização, proibição de alienar e hipotecar bens da sua propriedade e bloqueio e imobilização das suas contas bancárias e/ou quaisquer outros instrumentos financeiros no território venezuelano”, lê-se na publicação.

Segundo Maikel Moreno, as medidas vigoram “até que termine uma investigação”.

A decisão do STJ tem lugar horas depois de o procurador-geral designado pela Assembleia Constituinte (composta unicamente por simpatizantes do regime do chefe de Estado venezuelano), Tarek William Saab, ter pedido ao STJ para proibir Guiadó, de deixar o país e para congelar as suas contas bancárias.

Juan Guaidó já reagiu, também no Twitter, e, dirigindo-se aos responsáveis do Supremo Tribunal de Justiça, afirmou que o “regime está na sua etapa final”. O opositor de Maduro pediu aos juízes do Supremo para pensarem na “carreira, no futuro dos filhos e dos netos”, quando tomassem uma decisão sobre o pedido de Saab.

“Este processo é imparável”, escreveu Guaidó, referindo-se ao processo de queda de regime que está a tentar realizar, como presidente da Assembleia Nacional.

Guaidó pede mais sanções à União Europeia

Também nesta quarta-feira, e em entrevista ao diário alemão Bild, o autoproclamado Presidente da Venezuela pediu mais sanções da União Europeia contra o regime de Maduro. “Estamos numa ditadura e deve haver pressão”, disse Juan Guaidó, denunciando um regime “absolutamente corrupto”.

“Precisamos de mais sanções da União Europeia, conforme decidido pelos Estados Unidos”, insistiu o parlamentar de direita.

Guaidó manifestou-se também alarmado com a repressão do regime de Maduro, afirmando que “700 pessoas foram presas durante manifestações somente nas últimas semanas” e que “há 300 presos políticos nas prisões”.

Na entrevista, Juan Guaidó deixou a entender que ele mesmo se considera em perigo: “Todos nós vivemos sob a ameaça de prisão ou mesmo de assassinato, mas isso não nos impede de assumir as nossas responsabilidades”.

A oposição venezuelana manifesta-se esta quarta-feira para tentar convencer o exército a virar as costas para o presidente Nicolás Maduro e reconhecer em seu lugar o adversário Juan Guaidó, impulsionado pelo crescente apoio internacional.

Guaidó pede ainda à população que tome as ruas das 12:00 às 14:00 (16:00 às 18:00 em Lisboa) para paralisar o país, batendo panelas ou segurando cartazes.

Espanha, França, Alemanha e Reino Unido deram a Nicolás Maduro oito dias para convocar eleições e dizem que, se tal não acontecer, reconhecerão Juan Guaidó como “Presidente” da Venezuela para que possa organizar o escrutínio.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Animação mostra como foram construídas as pontes do século XIV

Construir uma ponte sobre a água parece uma tarefa complicada e a verdade é que, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos, os fundamentos pouco alteraram desde os tempos medievais. A Ponte Carlos tem 618 anos, mas não …

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …

O novo amplificador de guitarra tem maior capacidade de encaixe (e é mais poderoso)

Em 2016, o engenheiro eletrónico Chris Prendergast lançou um projeto Kickstarter para o amplificador de guitarra portátil JamStack. Este encaixava-se num pino de correia e emitia sons gerados por um smartphone. Agora foi lançada a …

Etiópia. Comissão de direitos humanos denuncia massacre de 600 civis na região de Tigré

A organização independente que investiga acusações de violência contra civis na Etiópia corroborou o relatório da Amnistia Internacional que denunciou a chacina de pelo menos 600 pessoas na região de Tigré, no Norte do país. Segundo …

A Torre de Londres foi palco de várias experiências estranhas com animais

Antigamente, os humanos tinham algumas teorias muito estranhas sobre vários animais e, infelizmente, nem um pouco do bom senso que os impediria de as testar. Segundo o site IFLScience, Plínio, o Velho, era um desses exemplos. …

Grupo hacker português reivindica ataque a 61 sites do Brasil este ano

O grupo do hacker português que assumiu publicamente o recente ataque cibernético ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil admitiu ter invadido 61 sites brasileiros este ano, segundo o jornal O Estado de São Paulo. O …

PCP e PEV vão abster-se na votação final do Orçamento do Estado

O PCP e o PEV anunciaram, esta quarta-feira, que vão abster-se na votação final global do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), que está agendada para esta quinta-feira na Assembleia da República. O Partido Comunista vai …

Economia e tecnologia. Quem irá vencer a guerra comercial? EUA não facilitam, mas China já prepara plano para 2025

A atual guerra comercial entre a China e os Estados Unidos começou depois do atual presidente norte-americano, Donald Trump, anunciar a 22 de março de 2018 uma lista de tarifas superiores a 60 mil milhões …

Estudantes estrangeiros podem renovar autorização de residência online

Os estudantes estrangeiros que frequentam o ensino superior em Portugal podem renovar automaticamente 'online', desde esta semana, os títulos de autorização de residência, anunciou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). A nova funcionalidade está disponível …

Nas pinturas de Van Gogh predomina a cor amarela (e isso tem uma explicação científica)

As obras do pintor Van Gogh encaixam-se na corrente artística do pós-impressionismo. Estas caraterizam-se por terem cores fortes com capacidade de atrair um público bastante diversificado. Mas por que razão predominavam quase sempre as mesmas …