Maduro acusa comerciantes de desviarem alimentos para Portugal

chavezcandanga / Flickr

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O Presidente da Venezuela acusou no sábado os distribuidores privados de alimentos de estarem a fazer uma “guerra económica” contra os venezuelanos e denunciou que os produtos importados para abastecer o mercado local vão parar a outros países, como Portugal.

“Se investimos em dólares e em bolívares para importar, para produzir, porque é que, pelas redes privadas, os produtos acabam em Cúcuta, em Bucaramanga, em Bogotá, em Cali (todas elas localidades na Colômbia), em Aruba, em Miami (EUA) e até em Portugal?”, questionou Nicolás Maduro.

Nicolás Maduro falava no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas, num discurso transmitido pelas televisões venezuelanas, depois de regressar de um périplo pela Rússia, China, Irão, Arábia Saudita, Catar e Argélia, que incluiu, na sexta-feira, uma paragem técnica em Portugal, onde se reuniu com o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

“A distribuição de todos estes produtos escassos no mercado nacional está nas mãos de empresas privadas, parasitárias quase todas e ‘maioristas’ (retalhistas). A nossa rede estatal de distribuição e comercialização às vezes pode ter algum problema, aqui ou acolá, mas o povo é atendido sempre e aí encontra o que necessita para a sua família”, explicou.

Segundo Nicolás Maduro, em apenas quatro dias os distribuidores impuseram uma guerra psicológica que levou 18 milhões de pessoas a irem fazer compras aos serviços comerciais públicos e privados, “três vezes mais do que em qualquer outra circunstância”.

“Há que mudar o modelo de distribuição e comercialização que foi posto ao serviço da guerra económica contra o povo. Há que mudar tudo e mudar já. Ou mudamos esse modelo ou eles vão fazer graves danos à paz da República”, vincou.

O Presidente da Venezuela explicou que o seu Governo já teve bastante paciência, que muitas vezes chamou os empresários ao palácio presidencial para conversar e que ordenou à sua equipa convocar novamente “todos os distribuidores e retalhistas, um a um”.

“Façamos que assinem um ultimato de respeito pelo povo e as leis da Venezuela ou atuarei com todo o peso da Lei e da Constituição. Já basta de emboscadas e de guerra económica contra o povo”, disse, vincando que o “grande repto histórico do ano 2015” é derrotar essas “mafias”.

Segundo o canal de estatal Venezuelana de Televisão, a ANSA – Associação Nacionais de Supermercados e Afins, presidida por portugueses, tem 71.000 estabelecimentos comerciais na Venezuela, representando quase 80% da distribuição nacional de produtos.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente paga o justo pelo pecador, mas o povo tem o que merece é preciso que
    abram os olhos para se virarem contra esse tirano o maduro então vão ter de sentir na pele a miséria do país pela qual elegeram um tirano para os governar .

RESPONDER

É mesmo possível reconhecer um ditador pelas suas características faciais

Os líderes democraticamente eleitos tendem a ter rostos mais atraentes e simpáticos do que os líderes autoritários, conclui um polémico estudo. É comum as pessoas formarem juízos de valor baseados na aparência de um rosto. No …

Moedas já fala como presidente. "Temos que deixar a política da fricção e apostar na construção de soluções, de resultados"

Carlos Moedas, que se vê como um presidente inclusivo", recusa uma política de "fricção", nomeadamente na oposição ao poder nacional e promete concentrar-se nos "resultados e nas pessoas" para melhorar a vida dos lisboetas. Carlos Moedas, …

Responsabilidade é a característica mais importante para alcançar bons resultados escolares

Cerca de 300 estudantes do concelho de Sintra participaram no estudo internacional que teve como objetivo correlacionar o desempenho escolar com as competências sociais e emocionais dos mesmos. A responsabilidade é uma das características mais importantes …

CCB condenado por violar direitos laborais de técnicos de espetáculos

O Centro Cultural de Belém (CCB) foi condenado em tribunal por violação dos direitos laborais de 12 técnicos de espetáculos. Segundo o jornal Público, os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa deram razão a 12 …

Berlinenses apoiam expropriação de grandes proprietários para conter preços da habitação

Resultados do referendo são um sinal da crescente divisão que se vive na sociedade berlinense em relação à especulação imobiliária. Agentes imobiliários interpretam o resultado como um "mau sinal" que pode levar à "paralisação imediata …

Portugal com 230 novos casos de covid-19 e uma morte. País cada vez mais próximo da zona verde da matriz de risco

Portugal registou, esta segunda-feira, 230 novos casos e uma morte na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). País está mais próximo da zona verde da …

Restauração defende manutenção do lay-off simplificado

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje a continuidade do lay-off simplificado para apoio à manutenção dos postos de trabalho das atividades da restauração, similares e alojamento turístico. “Esta medida assume …

Cumbre Vieja deixou de expelir lava, mas os sismos voltaram

O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, parou de emitir lava. Apesar de a atividade ter sido a mais baixa da última semana, as autoridades alertam que a situação pode mudar rapidamente. A atividade …

Portugal continental tem 83,89% da população com vacinação completa

Cerca de 8,27 milhões de pessoas em Portugal continental tinham a vacinação completa contra a covid-19 até às 19h00 deste domingo, revelou à agência Lusa fonte oficial da task force que coordena o processo de …

Mulheres ganham 9% das câmaras, menos do que em 2017

Das 308 câmaras do país, 28 foram ganhas por uma mulher, o que corresponde a aproximadamente 9% do total e menos do que as 32 autarcas eleitas em 2017, segundo o portal de dados estatísticos …