Governo da Madeira considera “escandalosa” divulgação sobre Zona Franca antes de notificação da decisão

ppdpsd / Flickr

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

O presidente do Governo da Madeira classificou de “escandaloso” o facto do relatório da comissão Europeia sobre a Zona Franca ter sido divulgado antes dos governos nacional e regional terem sido oficialmente notificados da decisão.

“Acho escandaloso que esta informação saia da União Europeia sem termos sido notificados”, vincou Miguel Albuquerque, à margem da visita ao núcleo museológico Universo de Memórias do antigo secretário do Turismo da Madeira João Carlos Abreu.

O chefe do executivo madeirense assegurou que os argumentos usados pela União Europeia (UE) “vão ser totalmente rebatidos” após a notificação oficial.

Na sexta-feira foi divulgada a decisão da UE sobre a Zona Franca da Madeira relacionada com o III regime, que vigorou até 31 de dezembro de 2014, concluindo que foram desrespeitadas as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região.

Por essa razão, Portugal deve recuperar agora todos as “ajudas indevidas, mais juros”, e Miguel Albuquerque considerou “escandaloso” que a notícia tenha surgido antes dos governos central e regional terem sido notificados.

A investigação apurou que “a implementação do Regime III da Zona Franca da Madeira em Portugal não está em linha com as decisões de ajudas de Estado da Comissão”, sublinhando que “as reduções fiscais foram aplicadas a empresas que não representaram qualquer valor acrescentado para o desenvolvimento da região”.

Miguel Albuquerque reafirmou que o atual IV regime “nada tem a ver com o III regime” visado nesse relatório da União Europeia.

“A maioria das premissas e conclusões desse relatório nós discordamos e é fácil perceber porque discordamos”, argumentou Albuquerque, complementando que o documento “diz que as empresas sedeadas na Zona Franca têm que ter os trabalhadores a trabalhar na região e não há nada mais absurdo do que isto”.

O presidente do governo madeirense de coligação PSD/CDS-PP deu como exemplo o caso de uma empresa petrolífera, com sede no Centro Internacional de Negócios da Madeira, que tem os trabalhadores em funções nas plataformas espalhadas pelo mundo.

O mesmo acontece com uma empresa na área da informática, adiantou, opinando que o argumento da União Europeia é, por isso, “perfeitamente ridículo e não tem nenhum sentido”.

Miguel Albuquerque sublinhou que se fosse para “confinar os trabalhadores e atividades das empresas ao mercado regional, que é exímio”, nem “valia a pena existir o CINM (Centro Internacional de Negócios da Madeira)”, visto que o seu objetivo não era “trabalhar para o mundo global ou a economia internacional, mas para o mercado interno”.

O político insistiu que existem neste processo “jogadas para as empresas irem para outras praças”.

Porém, o governante madeirense destacou que o IV regime dos benefícios fiscais do CINM “está em vigor” e “autorizado e em vigor até 2023”, sendo “fundamental que o Governo português faça a notificação dessa autorização à União Europeia”.

Instado a comentar as críticas da candidata presidencial Ana Gomes à Zona Franca da Madeira, que está em campanha durante este fim de semana na região, respondeu: “Nem sei quem é a Ana Gomes, nem sei quem seja”.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Zona Franca da madeira ‘e igual a tantas outras na Europa…. se calhar se Portugal e a Madeira apoiassem os jovens e empresas a criarem seu propio negocio nessa Parque Industrial seria e deveria ser a solucao mais viavel… em vez disso substituiram por um sistema de dinheiro facil… mas o mal nao ‘e so na zona Franca ‘e de tantos Parques industriais que nao passam de lavagem de dinheiros de ricos e das multinacionais e bancos e governos e go politicos e empresarios e etc….ou seja ‘e vergonha do mundo…..falam falam mas resolver o problema ou atacar problema pela raiz…. nao senhor a favores a cumprir….continua este serio problema a passar e enriquecer muita gente….Este assunto deveria ser tratado nas instituicoes proprias…. eu como emigrante sofro no pelo essas injusticas e por mim formaria empresa….mas quem quer ter concorrrencia??? poem-se restricoes a partida e resolvem problema da concorrencia…lata nao falta e muita gente…. justica so depois de morrerem se ‘e que existe???? maior dadiva ‘e que todos nascem iguias e morrem tambem sem excepcao…. quanto falam em injusticas, o silencio dos poderosos impera e tempo acaba por esquecer ou apagar a memorias….

RESPONDER

Junta militar de Myanmar está a sequestrar familiares de pessoas que pretende deter, diz especialista da ONU

A junta militar de Myanmar está a sequestrar familiares de pessoas que pretende deter, incluindo crianças com 20 semanas de idade, segundo o relator especial da Organização das Nações Unidas (ONU) destacado para o país, …

Regiões portuguesas entre as que mais colocaram trabalhadores em teletrabalho

  Apesar dos números elevados registados em Portugal, futuro do modelo está ainda em aberto, face à preferência dos patrões em ter os funcionários a trabalhar em ambiente de escritório. De acordo com dados revelados pelo Eurostat, …

Reino Unido em choque. Sabina Nessa pode ter sido assassinada por um estranho ainda em liberdade

Sabina Nessa, de 28 anos, terá sido assassinada enquanto caminhava pelo Cator Park, no sudeste de Londres, na passada sexta-feira. O percurso da sua casa até a um bar ia demorar apenas cinco minutos, mas …

A corrida a secretário-geral da UGT terá dois candidatos

É a primeira vez que a corrida à liderança da UGT conta com dois candidatos: além de José Abraão, atual dirigente da Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), Mário Mourão, presidente do Sindicato dos …

Colapso da Evergrande. China pede a governos regionais que se "preparem para a possível tempestade"

As autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais para se prepararem para um possível colapso da Evergrande. O The Wall Street Journal noticia, esta quinta-feira, que as autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais …

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram esta quinta-feira a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

EUA reabrirá campo de detenção de migrantes perto da prisão de Guantánamo

A administração do Presidente dos Estados Unidos (EUA) Joe Biden se prepara para reabrir um campo de detenção de migrantes na Baía de Guantánamo, após um aumento de migrantes e requerentes de asilo no sul …

Défice desce para 5,3% do PIB no 2.º trimestre do ano

O défice orçamental do primeiro semestre deste ano é de 5,5% do PIB. A meta do ministro das Finanças para o ano de 2021 é de 4,5%.  O défice orçamental fixou-se em 5,3% do PIB no …

É a maior contração desde 1995. INE revê queda do PIB para 8,4%

A queda foi pior do que se esperava: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 8,4% e não 7,6%, indicam os recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). O Produto Interno Bruto (PIB) caiu 8,4% em …