Maddie: suspeito garante que estava com uma mulher no momento do rapto

Christian Brückner insiste que estava a muitos quilómetros do local onde a criança desapareceu, em Maio de 2007.

O principal suspeito de ter raptado Madeleine Beth McCann continua a negar o envolvimento no crime.

Christian Brückner, que há poucos dias foi constituído arguido no caso do desaparecimento da criança no Algarve, afirmou que estava a muitos quilómetros do local onde Maddie desapareceu.

De acordo com a Sky News, o alemão assegura que estava a ter relações sexuais com uma mulher, numa autocaravana, também no Algarve.

Christian conta que, no dia seguinte, levou a mulher até ao aeroporto em Faro e foi travado e fotografado pela polícia portuguesa, numa “operação stop”. A mulher terá sido até detida no aeroporto porque tinha um spray de pimenta ilegal.

O alemão acredita que a polícia portuguesa tem esses registos – a polícia alemã já terá uma fotografia que mostra a mulher deitada na autocaravana do suspeito.

Christian acrescenta que a mulher vai confirmar que estavam juntos, na noite do desaparecimento de Maddie.

O entrave, até aqui, era o facto de o alemão não se lembrar do nome completo da mulher. Mas agora já a terá identificado e poderá contar com a colaboração do seu testemunho, nos tribunais.

Esta indicação, caso se confirme, contraria a informação que a polícia tinha – após análise de dados de telemóveis – que colocava o alemão perto do local do desaparecimento.

O promotor alemão disse à mesma estação que, para já, as autoridades não receberam qualquer indicação sobre esse alegado álibi.

Brückner, identificado como suspeito em Junho de 2020, já foi alvo de várias acusações por abusos sexuais de menores e adultos, e está preso por ter violado uma mulher de 72 anos, em Portugal.

Maddie desapareceu no dia 3 de Maio de 2007, na zona da Praia da Luz. Amanhã, terça-feira, completam-se 15 anos.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.