Livre diz que é preciso “mudança que desconforte” e quer ser “esse desconforto” na Assembleia

Livre / Facebook

Inaguração do único cartaz do Livre, com Joacine Katar Moreira ao meio

A cabeça de lista do Livre por Lisboa às eleições legislativas, Joacine Katar Moreira, defendeu na noite de quinta-feira a necessidade de “uma mudança que desconforte” e antecipou que o partido vai ser “esse desconforto” no parlamento.

“A mudança que nós queremos não é só a substituição de cadeiras [no hemiciclo], não é somente a alteração de umas por outras e de uns por outros. A mudança que nós queremos é uma mudança que nos desconforte. Se não houver desconforto não há mudança e eu sou esse desconforto”, disse Joacine Katar Moreira, citada pela agência Lusa.

Dirigindo-se a uma plateia quase cheia, durante o encerramento da campanha eleitoral do Livre às legislativas de 06 de outubro, no Auditório Camões, em Lisboa, a candidata afirmou que “rejuvenescer significa mudar” e essa mudança precisa de “uma visão do século XXI” e de um 2parlamento do século XXII”.

Joacine Katar Moreira lembrou que foi escolhida para encabeçar a lista pelo círculo eleitoral de Lisboa “por militantes e simpatizantes” do partido que “consideraram, se calhar, esta era a época de desconfortar as cadeiras” da Assembleia da República.

Na opinião da candidata, o Estado “negoceia a tempo inteiro, mas não negoceia” a favor da população, como considera que aconteceu na questão dos aumentos salariais.

“Vêm dizer que é utopia um salário de 900 euros [uma das propostas do programa eleitoral do Livre]. Utopia é obrigarem-nos a viver com 600 euros quando as rendas são mais do que o dobro”, declarou, arrancando aplausos da plateia.

A cabeça de lista por Lisboa referiu também que, há quatro anos, o Livre defendeu “a convergência à esquerda” – que resultou no acordo parlamentar firmando entre PS, BE, PCP e “Os Verdes” -, proposta que, segundo Joacine Katar Moreira, levou a que achassem que os elementos do partido eram “utópicos, lunáticos” e que “desejavam estar encostados” a outras forças políticas.

“Muitos não votaram em nós revoltados com isto, elegeram outros partidos que depois convergiram à esquerda”, ironizou, acrescentando que “ainda bem que isso aconteceu”, mas que essa convergência entre PS, BE, PCP e “Os Verdes” teria sido “diferente se fosse feita pelos seus ideólogos”.

Remetendo para o debate de segunda-feira, na RTP, que reuniu os 15 partidos sem representação parlamentar, e no qual foi questionada a cada força política se viabilizaria um governo de PS ou PSD, a candidata explicitou que “não é o tempo de estarmos a responder” a essa questão, porque o partido não elegeu deputados.

“É preciso responsabilizar os que lá estiveram. Eles começaram a convergência que nós idealizamos, mas agora não somos nós os responsáveis por esta falta de entendimento. É preciso que os partidos que se uniram se entendam, esse entendimento não pode ser eleitoralista. Tem de ser verdadeiro”, frisou.

ZAP // //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal tem o segundo melhor ataque do Euro. E a terceira pior defesa

Fechada a segunda jornada da fase de Grupos do Euro 2020, a seleção nacional tem o segundo melhor ataque da prova, com 5 golos marcados, atrás apenas da Itália. Mas tem também a terceira pior …

Espanha 1-1 Itália | Hino ao desperdício trama La Roja

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, empatou hoje a um golo com a Espanha, em Sevilha, em encontro da segunda jornada do Grupo E do Euro2020, mantendo-se ambas sem vitórias. A formação espanhola, que …

Já pode ajudar a NASA a batizar o manequim que vai até à Lua

A agência espacial norte-americana está a pedir ajuda para batizar o "Moonikin", o manequim que vai a bordo da nave Orion, durante a missão lunar Artemis I, ainda este ano. Quando a nave espacial Orion, da …

Portugal em Europeus: as últimas três derrotas foram (todas) contra a Alemanha

Em 90 minutos, Portugal não era derrotado numa fase final de um Europeu desde a estreia no Europeu 2012. Recorde as seleções que bateram Portugal, até agora. "Já não posso ver os franceses à frente". Esta …

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …