Livre diz que é preciso “mudança que desconforte” e quer ser “esse desconforto” na Assembleia

Livre / Facebook

Inaguração do único cartaz do Livre, com Joacine Katar Moreira ao meio

A cabeça de lista do Livre por Lisboa às eleições legislativas, Joacine Katar Moreira, defendeu na noite de quinta-feira a necessidade de “uma mudança que desconforte” e antecipou que o partido vai ser “esse desconforto” no parlamento.

“A mudança que nós queremos não é só a substituição de cadeiras [no hemiciclo], não é somente a alteração de umas por outras e de uns por outros. A mudança que nós queremos é uma mudança que nos desconforte. Se não houver desconforto não há mudança e eu sou esse desconforto”, disse Joacine Katar Moreira, citada pela agência Lusa.

Dirigindo-se a uma plateia quase cheia, durante o encerramento da campanha eleitoral do Livre às legislativas de 06 de outubro, no Auditório Camões, em Lisboa, a candidata afirmou que “rejuvenescer significa mudar” e essa mudança precisa de “uma visão do século XXI” e de um 2parlamento do século XXII”.

Joacine Katar Moreira lembrou que foi escolhida para encabeçar a lista pelo círculo eleitoral de Lisboa “por militantes e simpatizantes” do partido que “consideraram, se calhar, esta era a época de desconfortar as cadeiras” da Assembleia da República.

Na opinião da candidata, o Estado “negoceia a tempo inteiro, mas não negoceia” a favor da população, como considera que aconteceu na questão dos aumentos salariais.

“Vêm dizer que é utopia um salário de 900 euros [uma das propostas do programa eleitoral do Livre]. Utopia é obrigarem-nos a viver com 600 euros quando as rendas são mais do que o dobro”, declarou, arrancando aplausos da plateia.

A cabeça de lista por Lisboa referiu também que, há quatro anos, o Livre defendeu “a convergência à esquerda” – que resultou no acordo parlamentar firmando entre PS, BE, PCP e “Os Verdes” -, proposta que, segundo Joacine Katar Moreira, levou a que achassem que os elementos do partido eram “utópicos, lunáticos” e que “desejavam estar encostados” a outras forças políticas.

“Muitos não votaram em nós revoltados com isto, elegeram outros partidos que depois convergiram à esquerda”, ironizou, acrescentando que “ainda bem que isso aconteceu”, mas que essa convergência entre PS, BE, PCP e “Os Verdes” teria sido “diferente se fosse feita pelos seus ideólogos”.

Remetendo para o debate de segunda-feira, na RTP, que reuniu os 15 partidos sem representação parlamentar, e no qual foi questionada a cada força política se viabilizaria um governo de PS ou PSD, a candidata explicitou que “não é o tempo de estarmos a responder” a essa questão, porque o partido não elegeu deputados.

“É preciso responsabilizar os que lá estiveram. Eles começaram a convergência que nós idealizamos, mas agora não somos nós os responsáveis por esta falta de entendimento. É preciso que os partidos que se uniram se entendam, esse entendimento não pode ser eleitoralista. Tem de ser verdadeiro”, frisou.

ZAP // //

PARTILHAR

RESPONDER

Influente bispo alemão não vê "por que não" se pode abençoar casais homossexuais

"Se os homossexuais pedem alguma bênção, por que não?", disse, esta sexta-feira, um bispo alemão que foi recebido pelo papa Francisco no Vaticano, a propósito da delegação da Comissão Episcopal da União Europeia (Comece). Franz-Josef Overbeck, …

Mais 789 novos casos de covid-19 e uma morte em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais uma morte e 789 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 789 novos …

Organização dos Jogos Olímpicos estima cerca de sete casos diários

Os organizadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 estimam que haverá cerca de sete casos de covid-19 por dia entre as pessoas envolvidas no evento, disse a emissora pública japonesa NHK. A estimativa foi …

Mais dois militares vão a julgamento por agressões em curso dos Comandos

Estão em causa dois cursos anteriores ao que levou à morte, em 2016, dos recrutas Hugo Abreu e Dylan da Silva. Um dos casos segue já para julgamento, o outro vai para a fase de …

Remodelação à vista (com saídas e trocas de pastas por "um Governo de combate")

O Governo de António Costa tem pela frente um mês de Julho decisivo que ficará marcado pela chegada dos fundos da bazuca europeia. E há dirigentes socialistas que acreditam que o primeiro-ministro deve aproveitar a …

Líderes da UE alertam Londres para respeitar acordo do Brexit

Os líderes da União Europeia (UE) alertaram o Governo britânico, este sábado, que os dois lados devem implementar o acordo do Brexit, numa reunião com o primeiro-ministro britânico à margem da cimeira do G7. A presidente …

Variante Delta está a crescer em Portugal. Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada

As autoridades de saúde confirmam que já foi detetada, em Portugal, a transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus. Esse cenário estará a ser mais evidente na região de Lisboa e Vale do Tejo. "Até …

Vírgula permite aos deputados receberem abono de exclusividade mesmo mantendo cargos em empresas

Um parecer da Comissão de Transparência permite aos deputados acumularem funções em empresas enquanto recebem o subsídio de exclusividade na Assembleia da República. Tudo por culpa de uma vírgula que desperta interpretações diversas. A situação é …

Grupo Espírito Santo só tem verbas para pagar 2,6% das dívidas

Os credores reclamam 11,5 mil milhões de euros em dívida, mas o império Espírito Santo só tem cerca de 300 milhões de euros. De acordo com o semanário Expresso, aquilo que resta do império Espírito Santo …

CTT reclamam dívidas de 67 milhões ao Estado

Os CTT iniciaram um processo de arbitragem contra o Estado, reclamando um total de 67 milhões de euros em compensações pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela extensão unilateral do contrato de concessão. "Os CTT …