Listas incompletas impediram autoridades de vigiar infetados com covid-19

Estela Silva / EPA

GNR com máscara em Ovar

Quase cinco mil pessoas deviam ter estado sob vigilância das polícias. No entanto, as listas incompletas impediram a ação das autoridades, que vigiaram apenas 2.614 dos infetados com covid-19.

A 17 de abril, as autoridades portuguesas deviam ter tido sob vigilância 4.708 portugueses que estavam obrigados ao confinamento social por estarem infetados com o novo coronavírus. No entanto, a PSP e a GNR conseguiram apenas vigiar 2.614 destas pessoas, isto é, pouco mais de metade do universo total.

De acordo com a edição desta quarta-feira do Observador, que cita o relatório de avaliação das medidas do estado de emergência, esta situação deve-se ao facto de as listas estarem incompletas.

Em falta estava a informação necessária sobre a identidade dos pacientes a serem vigiados, assim como a sua morada, o que impediu a ação das polícias. O diário adianta que, em Lisboa, mais de mil pessoas deviam ter estado sob vigilância, mas havia apenas informação sobre 175.

“Constata-se que 44,5% das identificações constantes nas listagens estão incompletas, inibindo-se assim a prossecução das medidas de vigilância ativas”, lê-se no relatório.

O Público contactou a Direção-Geral da Saúde (DGS) que garantiu que as autoridades sanitárias remetem as listagens das pessoas que estão sob vigilância ativa e das respetivas moradas para a PSP e a GNR. “O que poderá estar a acontecer é que, quando uma pessoa está doente, não será indicada uma data de terminus da vigilância ativa, isto porque a vigilância irá manter-se o tempo necessário, enquanto o doente for positivo.”

Como estes dados não são estáticos, “pode até não existir dados a reportar naquele dia ou naquela semana, se a doença estiver controlada e não existirem novos casos, ou novos contactos de casos”, acrescentou a entidade.

Ainda de acordo com o balanço divulgado, a PSP e a GNR detiveram, desde o início do terceiro estado de emergência, 101 pessoas por desobediência e encerraram 226 estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas.

Eestes números somam-se aos verificados nos dois primeiros períodos de estado de emergência: no primeiro período, que vigorou entre 22 de março e 2 de abril, registaram-se 108 detenções por desobediência e foram encerrados 1.708 estabelecimentos; no segundo período, que vigorou entre os dias 3 e 17 de abril, registaram-se 184 detenções por desobediência e foram encerrados 432 estabelecimentos.

O relatório, divulgado pelo Governo e entregue na Assembleia da República, vai ser discutido na próxima quinta-feira.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Norte sem contágios por covid-19. Grande Lisboa regista 96,5% dos novos casos

Portugal regista hoje 1.424 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 32.700 infectados, mais 200, segundo o boletim da Direcção-Geral de Saúde (DGS). 193 dos novos casos são na área …

Aviões deixam de ter lotação reduzida a partir desta segunda-feira

Os aviões deixam, a partir desta segunda-feira, de ter a lotação de passageiros reduzida a dois terços, mas o uso de máscara comunitária é obrigatório. O Governo alinhou, assim, as regras nacionais pelas regras europeias no …

Marcelo pede que não se passe do "8 para o 80" e alerta para imagem do país

O Presidente da República reiterou hoje o apelo à população para que não se passe “do 8 para o 80” nas medidas de prevenção da covid-19, alertando para os riscos da imagem do país “cá …

Só metade das crianças deverá voltar ao pré-escolar esta segunda-feira

As crianças em idade pré-escolar regressam esta segunda-feira aos jardins de infância, que voltam a funcionar com novas regras, depois de encerradas durante mais de dois meses, devido à pandemia da covid-19. Apesar do regresso, que …

Dois astronautas (e um dinossauro de peluche) chegaram à EEI à boleia da SpaceX

Para além dos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken, seguia a bordo da Crew Dragon um dinossauro de peluche com lantejoulas. E há uma explicação para isso. Este sábado, o foguetão Falcon 9, da SpaceX, fez …

Pescadores já podem capturar sardinha, mas recuo no consumo é uma preocupação

Os pescadores voltam a poder capturar sardinha, a partir desta segunda-feira, e até 31 de julho, com limites diários e semanais, segundo um despacho publicado em Diário da República. De acordo com o diploma, assinado pelo …

Madeirense contesta quarentena obrigatória em Tribunal (e há uma sentença que lhe dá razão)

Uma cidadã madeirense que chegou no domingo à Madeira e recusa cumprir quarentena num hotel entregou um pedido de ‘habeas corpus’ no Juízo de Instrução Criminal do Tribunal do Funchal. A acompanhar o pedido está …

Idade é o maior factor de risco para se ser internado ou morrer de covid-19

As pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos infetadas pelo novo coronavírus têm uma probabilidade de ser internadas em cuidados intensivos 10,4 vezes superior à de uma pessoa até aos 50 anos. Os …

Turismo de Portugal tem 10 milhões para apoiar campanhas de empresas que promovam o país

O Turismo de Portugal tem dez milhões de euros, que vão servir para financiar iniciativas “de valorização, inovação e promoção do destino Portugal” até 2025. A dotação de dez milhões de euros, aprovada por despacho de …

"Perdi quase tudo no casino." Daniel Kenedy explica adeus ao futebol com o vício

O ex-futebolista Daniel Kenedy, que passou por clubes como Benfica, FC Porto, Marítimo e Sporting de Braga, revela que perdeu "quase tudo" no casino por causa do vício do jogo, apontando este problema como uma …