Lisboa vai doar ossadas humanas ao Canadá (e há quem esteja contra a “exportação”)

Um grupo de investigadores está a tentar impedir que a Câmara de Lisboa concretize a decisão de doar ossadas humanas a uma universidade do Canadá, acedendo ao pedido de um investigador português que lá trabalha.

A medida foi aprovada pela autarquia depois de Hugo Cardoso, um investigador português a trabalhar no Canadá, ter pedido o contributo da autarquia com ossadas humanas para investigação científica e “formação de alunos em anatomia óssea e humana”, conforme reporta a Rádio Renascença.

No entanto, a decisão da Câmara de aceder ao pedido, doando ossadas que se encontram abandonadas em cemitérios de Lisboa, está a suscitar a contestação de um grupo de 24 especialistas, que não querem ver Portugal a tornar-se no “primeiro país a exportar esqueletos humanos”.

No Canadá, a necessidade de ossadas justifica-se pelo facto de a lei do país não permitir o uso de esqueletos para fins científicos, reporta a Renascença.

Ora, para este grupo de especialistas, que inclui antropologistas biológicos e forenses, “não é legítima a “doação” de material ósseo humano por parte de um município a uma entidade estrangeira”, segundo cita a rádio.

“Esqueletos humanos são restos de pessoas”, sublinha na Renascença a professora de Antropologia no Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra, Eugénia da Cunha, que é uma das subscritoras de uma carta enviada a vários ministérios, com o intuito de travar esta doação de ossadas.

“Não me parece correcto que sejamos pioneiros na exportação de restos humanos”, acrescenta Eugénia da Cunha, notando que há “lacunas” na lei que “permitem que isto possa acontecer” e apelando assim, à criação de “legislação mais direccionada para este tipo de problemática”.

A Renascença refere que a autarquia recebeu pareceres favoráveis da Comissão Nacional de Ética para as Ciências da Vida e do Instituto de Medicina Legal, embora com ressalvas éticas, nomeadamente, a vontade do falecido ou de quem tenha legitimidade sobre o destino dos seus restos mortais, bem como a salvaguarda do anonimato das ossadas.

ZAP

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Portugal que rico estado que criamos:
    Pagar o Sol,
    Entradas de habitações ligadas às estradas nacionais,
    Importar lixo doutros países,
    Exportar ossadas humanas,
    Explorar o contribuinte até à exaustão,
    Esbanjar dinheiros públicos nas vésperas de atos eleitorais que depois nos custam os olhos da cara,
    País criador de miséria, pobreza tudo em nome do desenvolvimento do país,
    Temos uma classe politica pobrezinha em ideias e pensamentos atos e ações,
    País explorador de quem trabalha com o nome de impostos e nenhuma regalia para os contribuintes sérios porque os não sérios que não nada poucos esses vivem á larga e á francesa,
    Portugal só é falado pelos atos e ideias péssimas que os governantes lançam cá para fora.
    etc. etc. etc,

  2. Pois olhem…..eu cá por mim, visto já ter 66 anos e ainda estar em razoável estado de conservação, se me pagarem alguma verba agradável, enquanto estou vivo!!! cedo os direito de usufruto do meu corpo depois de morto para o que quiserem pois a mim pouco me importará e assim, desta maneira, os meus descendentes e cônjuge, não terão problemas com despesas de funeral e não só, pois como não sou adepto do culto dos mortos, essa situação não me apoquenta ao contrário da actual situação em que me encontro ou seja, teso que nem carapau seco!!!!!

  3. Então se a lei do Canadá não autoriza o uso de esqueletos humanos para fins científicos estarão com esta ideia a considerar as ossadas dos esqueletos portugueses como ossadas de dinossauro?

  4. Em vivos exportamos para irem trabalhar no exterior.Depois de mortos com a carne já comida exportamos os ossos.Aqui um exemplo pleno do nosso tão falado empreendedorismo.

  5. Neste País tão mal povoado vale tudo. Nem os restos mortais escapam à mediocridade de certos seres humanos. Inexistem princípios éticos. É óbvio que viemos do nada e ao nada voltaremos. Mas, no caso concreto, alguém pode garantir se a pessoa falecida daria o seu assentimento ao destino que agora querem dar aos seus ossos ? Em Belas, recentemente, os coveiros faziam pontaria com uma arma às caveiras existentes no ossário colectivo. Á porta dos cemitérios há uma lápide que diz: “nós os ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. Esta é a realidade do Portugal democrático, que nem os estos mortais respeitam.

  6. Pois na verdade não entendo se a lei do Canadá não permite como vão fazer?concordo com o Vasco, e os nossos governantes tem por aí os ossos dos avós?á por mim os ossos dos avós deles podem mandar,e escrever assim estes ossos pertencem aos politicos de Portugal até os ossos dos avós vendem,se querem investigar investiguem cá e ponham o selo Portugal,com autorização de quem tem direito,dizer que viemos do nada pois não concordo viemos do mesmo sitio que vieram os outros.

RESPONDER

Partido de Macron impede candidata de concorrer a eleição por usar hijab

O partido do presidente francês Emmanuel Macron impediu uma mulher muçulmana de concorrer como candidata às eleições locais porque tirou uma fotografia para um panfleto de campanha usando um hijab na cabeça. Sara Zemmahi ficou famosa …

Coroa de D. Maria II arrematada por 1,3 milhões. Não vem para Portugal por falta de dinheiro

A tiara de diamantes e safiras da década de 1840, que pertenceu à rainha D. Maria II e suscitou interesse da direção do Palácio Nacional da Ajuda, foi arrematada em leilão da Christie’s por 1 …

Nova alteração no apoio à retoma. Empresas podem cortar horários em 100% em maio e junho

O Governo voltou a alterar o apoio à retoma e decidiu permitir que as empresas com quebras de, pelo menos, 75% continuem a reduzir os horários dos seus trabalhadores até 100%, no mês de maio …

É oficial. Dragão vai receber final da Champions (e com adeptos nas bancadas)

A UEFA anunciou, esta quinta-feira, que o Estádio do Dragão, na cidade do Porto, vai ser o palco da final da Liga dos Campeões, entre Chelsea e Manchester City, a 29 de maio. "A final da …

Nuno Mendes entra na agenda do Nápoles

Depois de ter chamado a atenção de vários clubes europeus, o clube napolitano é o mais recente interessado no jovem lateral do Sporting. Segundo o jornal Corriere dello Sport, com a qualificação quase garantida para a …

Nova ponte no Douro vai estar pronta em 2025. Vai custar 36,9 milhões de euros

A nova ponte rodoviária sobre o rio Douro custa 36,9 milhões de euros, incluindo acessos, e fica pronta em 2025, indica a proposta de lançamento de concurso que vai esta quinta-feira à reunião camarária de …

Sporting na Champions dá mais força ao regresso de Ronaldo

O internacional português pode ver com bons olhos a entrada direta do Sporting na Liga dos Campeões, numa altura em que a Juventus está cada vez mais em risco de não o conseguir. Segundo avança o …

Hospitais retomam consultas e cirurgias a todo o gás. Alguns estão melhores do que antes da pandemia

Após o cancelamento de mais de um milhão de consultas e de 150 mil cirurgias devido à covid-19, os hospitais estão a recuperar toda a atividade e alguns superaram mesmo os níveis anteriores à pandemia. Em …

Sporting quer reforçar o plantel (e vai investir 25 milhões de euros)

O Sporting já tabelou o investimento para a época 2021/22 e a SAD leonina está disposta a investir até 25 milhões de euros, perto daquilo que vai lucrar apenas com a entrada na Champions (23 …

Marcelo trava discursos na inauguração do Supremo (e também desistiu de falar)

O Presidente da República não concordou com a proposta de programa para a cerimónia de reinauguração do edifício do Supremo Tribunal de Justiça e acabou ele próprio por desistir de discursar. Segundo o jornal online Observador, …