Lidl vai oferecer pensos e tampões na Irlanda para combater pobreza menstrual

O Lidl vai tornar-se a primeira grande cadeia de supermercados a oferecer produtos menstruais em todas as lojas de um país. A iniciativa, que ocorre na República da Irlanda, tem como objetivo o combate à pobreza menstrual, seguindo assim os exemplos da Escócia e da Nova Zelândia.

Os irlandeses vão poder pedir um cupão mensal para cobrir os gastos com pensos higiénicos ou tampões nas lojas Lidl, através da aplicação Lidl Plus. A medida entra em vigor a 3 de maio.

A rede de supermercados alemã compromete-se também, a doar, a cada três meses, produtos de higiene íntima à comunidade Simon, para assegurar que pessoas em situação de sem-abrigo – e sem acesso a um smartphone – também conseguem ter acesso a estes bens essenciais.

Em Maio de 2020, a organização Plan International revelou que milhões de mulheres em todo o mundo enfrentavam uma escassez de produtos menstruais, com preços inflacionados que não conseguiam pagar.

A organização indicou ainda que na Irlanda, metade das raparigas entre 12 e 19 anos teriam dificuldade em comprar estes produtos e cerca de 60% afirmaram já ter faltado à escola por causa da menstruação.

“Desde que soubemos mais sobre o problema crescente da pobreza menstrual na Irlanda que sentimos que, enquanto retalhista familiar, é do melhor interesse da nossa comunidade apoiar jovens raparigas e mulheres afetadas por esta crise”, explica Aoife Clarke, head of Communications do Lidl Irlanda, à CNN.

O Lidl não impõe que sejam apenas mulheres a pedir os cupões, sendo que esta decisão permite que qualquer pessoa os use no supermercado, mesmo que não compre os produtos para si. Além disso, permite a inclusão de pessoas trans que menstruam.

A rede de supermercados na República da Irlanda é a primeira a oferecer produtos de higiene íntima nas suas lojas

O porta-voz do Lidl, citado pela CNN sublinha, que esta é uma iniciativa destinada somente à Irlanda, abrangendo todas as lojas no País. De fora ficam os restantes 28 países onde a cadeia alemã tem mais de 11.200 supermercados.

Em Novembro de 2020, a Escócia tornou-se o primeiro país a tornar gratuitos os produtos menstruais.

A Nova Zelândia também irá distribuir, a partir de Junho, produtos de higiene íntima em todas as escolas do país.

Ana Isabel Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Sinceramente, nunca me dei conta de qq caso destes por cá. Isto não quer dizer que não haja. Pobreza menstrual… esta é nova para mim.

    • A ambiguidade de certos Títulos, deixam-nos no mínimo interrogativos. Mas já sei que serei contestado se propor “Pobreza Económica”. Pois…. “Pobreza Menstrual” deixa supor, uma menorreia pouco abondante!

RESPONDER

O Projeto Galileu quer provar a existência de aliens através da tecnologia deixada para trás

Investigadores vão centrar o seu trabalho na procura de objetos físicos associados a equipamento tecnológico extraterrestre, em oposição às pesquisas anteriores que se focaram em sinais eletromagnéticos. Um grupo de investigadores de Universidade de Harvard está …

O tesouro dos Templários pode estar escondido debaixo de uma casa em Inglaterra

Um historiador inglês alega que um edifício histórico em Burton, em Inglaterra, é onde está escondido o lendário tesouro dos Templários. Existem várias lendas sobre um tesouro que alguns templários conseguiram esconder do rei francês Filipe …

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …