Lidl vai oferecer pensos e tampões na Irlanda para combater pobreza menstrual

O Lidl vai tornar-se a primeira grande cadeia de supermercados a oferecer produtos menstruais em todas as lojas de um país. A iniciativa, que ocorre na República da Irlanda, tem como objetivo o combate à pobreza menstrual, seguindo assim os exemplos da Escócia e da Nova Zelândia.

Os irlandeses vão poder pedir um cupão mensal para cobrir os gastos com pensos higiénicos ou tampões nas lojas Lidl, através da aplicação Lidl Plus. A medida entra em vigor a 3 de maio.

A rede de supermercados alemã compromete-se também, a doar, a cada três meses, produtos de higiene íntima à comunidade Simon, para assegurar que pessoas em situação de sem-abrigo – e sem acesso a um smartphone – também conseguem ter acesso a estes bens essenciais.

Em Maio de 2020, a organização Plan International revelou que milhões de mulheres em todo o mundo enfrentavam uma escassez de produtos menstruais, com preços inflacionados que não conseguiam pagar.

A organização indicou ainda que na Irlanda, metade das raparigas entre 12 e 19 anos teriam dificuldade em comprar estes produtos e cerca de 60% afirmaram já ter faltado à escola por causa da menstruação.

“Desde que soubemos mais sobre o problema crescente da pobreza menstrual na Irlanda que sentimos que, enquanto retalhista familiar, é do melhor interesse da nossa comunidade apoiar jovens raparigas e mulheres afetadas por esta crise”, explica Aoife Clarke, head of Communications do Lidl Irlanda, à CNN.

O Lidl não impõe que sejam apenas mulheres a pedir os cupões, sendo que esta decisão permite que qualquer pessoa os use no supermercado, mesmo que não compre os produtos para si. Além disso, permite a inclusão de pessoas trans que menstruam.

A rede de supermercados na República da Irlanda é a primeira a oferecer produtos de higiene íntima nas suas lojas

O porta-voz do Lidl, citado pela CNN sublinha, que esta é uma iniciativa destinada somente à Irlanda, abrangendo todas as lojas no País. De fora ficam os restantes 28 países onde a cadeia alemã tem mais de 11.200 supermercados.

Em Novembro de 2020, a Escócia tornou-se o primeiro país a tornar gratuitos os produtos menstruais.

A Nova Zelândia também irá distribuir, a partir de Junho, produtos de higiene íntima em todas as escolas do país.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Sinceramente, nunca me dei conta de qq caso destes por cá. Isto não quer dizer que não haja. Pobreza menstrual… esta é nova para mim.

    • A ambiguidade de certos Títulos, deixam-nos no mínimo interrogativos. Mas já sei que serei contestado se propor “Pobreza Económica”. Pois…. “Pobreza Menstrual” deixa supor, uma menorreia pouco abondante!

RESPONDER

Em dia sem registo de mortes, Portugal contabiliza 450 novos casos

Esta sexta-feira, Portugal não regista qualquer óbito. Nas últimas 24 horas, houve 450 novos casos positivos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Não morreu ninguém infetado com o novo …

Câmara de Torres Vedras deteta migrantes a viverem em armazéns e antigas pecuárias

Além de espaços sem condições de habitabilidade, como armazéns e pecuárias desativadas, a autarquia tem conhecimento de "casas alugadas a pessoas migrantes onde existe sobrelotação". A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, levantou coimas …

Parlamento aprova "direito ao esquecimento" para quem superou doenças graves

O Parlamento aprovou esta sexta-feira, na generalidade, o projeto-lei do PS que pretende consagrar o “direito ao esquecimento” para acabar com a discriminação de pessoas que tiveram cancro. O Parlamento aprovou, na generalidade, o projeto-lei do …

No seu último discurso, presidente do Supremo atira críticas aos megaprocessos

António Piçarra, presidente do Supremo Tribunal de Justiça, centrou o seu último discurso na falta de eficácia do sistema judicial em tratar os processos especialmente complexos de corrupção. Para o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, …

Viagens não essenciais de e para o Reino Unido permitidas a partir de segunda-feira

Cristóvão Norte, deputado do PSD, criticou a indefinição em torno das viagens do Reino Unido para Portugal, em entrevista à BBC. Entretanto, esta manhã, fonte governamental revelou que as viagens não essenciais de e para …

PPP na saúde levou Estado a "poupar" mais de 200 milhões

As Parceiras Público-Privadas (PPP) dos hospitais de Braga, Vila Franca de Xira, Loures e Cascais trouxeram ao Estado uma "poupança" de 203 milhões de euros, menos de um terço do que se esperava no arranque …

Praias podem receber mais banhistas este verão

Apesar de o semáforo de lotação das praias se manter nesta época balnear, a percentagem de ocupação sobe para os 90%. Quem não respeitar as regras estará sujeito a coimas. As limitações à lotação, introduzidas no …

Ritmo de vacinação da UE ultrapassa o dos EUA e China. Grécia reabre turismo

Atualmente, o ritmo de vacinação da União Europeia ultrapassa o registado nos Estados Unidos da América e na China, de acordo com os dados da plataforma Our World in Data. Os dados recolhidos pelo Público …

"Síndrome de Havana" tem sido cada vez mais reportada por militares dos EUA

Diplomatas norte-americanos, espiões e funcionários da Defesa nacional dos EUA sofreram mais de 130 casos de lesões cerebrais, conhecidos como síndrome de Havana. Segundo o jornal The New York Times, três agentes da CIA revelaram ter …

Caso Maddie. Polícia alemã tem novas provas contra Brueckner

A polícia alemã tem novas provas contra Christian Brueckner, o principal suspeito do rapto de Madeleine McCann, que desapareceu do empreendimento turístico Ocean Club, no Algarve, há 14 anos. De acordo com o procurador Hans Christian …