Líder do parlamento autoproclama-se Presidente da Venezuela

Fotos Públicas

Juan Guaidó, presidente do Parlamento da Venezuela

O presidente do parlamento venezuelano, o opositor Juan Guaidó, autoproclamou-se hoje presidente interino da Venezuela, perante uma concentração de milhares de pessoas, no leste de Caracas.

“Levantemos a mão, hoje 23 de janeiro, na minha condição de presidente da Assembleia Nacional e perante Deus todo-poderoso e a Constituição, juro assumir as competências do executivo nacional, como Presidente Encarregado da Venezuela, para conseguir o fim da usurpação (da Presidência da República), um governo de transição e eleições livres”, disse.

Juan Guaidó começou por fazer referência a vários artigos da Carta Magna venezuelana e fez os manifestantes jurarem comprometer-se em “restabelecer a Constituição da Venezuela”.

“Hoje, dou um passo com vocês, entendo que estamos numa ditadura“, disse vincando saber que a sua autoproclamação “terá consequências”.

Por outro lado, dirigiu-se ao presidente Nicolás Maduro, sublinhando que “aos que estão a usurpar o poder, digo, com o grito de toda a Venezuela: vamos insistir até que regresse a água e o gás, até que os nossos filhos regressem, até conseguir a liberdade”.

Segundo Juan Guaidó “não se trata de fazer nada paralelo”, afirmando que tem “o apoio da gente nas ruas”.

Países da América do Sul reconhecem Guaidó

Os governos do Brasil, Colômbia, Peru, Equador e Costa Rica anunciaram esta quarta-feira em Davos, na Suíça, que reconhecem o presidente do Parlamento venezuelano, Juan Guaidó, como “presidente da Venezuela”.

O anúncio foi feito após uma reunião na qual participaram o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, da Colômbia, Iván Duque, da Costa Rica, Carlos Alvarado, e do Equador, Lenín Moreno, além da vice-presidente do Peru, Mercedes Aráoz.

Iván Duque, que foi o primeiro a tomar a palavra diante de um reduzido grupo de jornalistas, disse que o seu país “reconhece Juan Guaidó como presidente da Venezuela e acompanha este processo de transição para a democracia para que o povo venezuelano se liberte da ditadura”.

Por sua vez, Jair Bolsonaro afirmou reconhecer Guaidó como presidente juntamente com os restantes países do chamado Grupo de Lima. “Daremos todo o apoio político necessário para que o processo siga o seu curso”, assegurou o presidente brasileiro.

o México declarou que vai manter a sua posição sobre a Venezuela e continuar a reconhecer Maduro como o legítimo presidente do país.

EUA reconhecem Guaidó e pedem renúncia de Maduro

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, pediu nesta quarta-feira a Nicolás Maduro que renuncie à presidência da Venezuela, devido à presença de um novo “líder legítimo que reflete a vontade do povo”.

“O povo venezuelano já sofreu durante muito tempo a desastrosa ditadura de Nicolás Maduro. Exigimos que Maduro dê um passo ao lado, a favor de um líder legítimo que refletce a vontade do povo”, disse Pompeo em comunicado.

O governo americano reconheceu esta quarta-feira Guaidó como “presidente legítimo interino” da Venezuela e avisou Maduro de que mantém “todas as opções sobre a mesa” caso haja represálias contra os deputados opositores. A nota reitera o pedido aos militares venezuelanos a que “defendam a democracia e protejam os cidadãos venezuelanos“.

Além disso, o representante da diplomacia americana afirma que o governo dos EUA “está disposto a prestar assistência humanitária ao povo da Venezuela, assim as condições permitam”, um cenário considerado por Maduro e apoiadores como uma agressão.

A Venezuela vive uma situação de incerteza política desde o último dia 10, data em que o presidente Nicolás Maduro tomou posse para um segundo mandato, depois de eleições presidenciais, realizadas em maio de 2018, não reconhecidas pela maior parte da comunidade internacional.

Guaidó proclamou-se agora presidente da Venezuela, no que chamou de luta contra a “usurpação” da presidência por Maduro, a quem classificou como líder “ilegítimo”.

A possibilidade de o presidente da Assembleia Nacional assumir o governo de maneira interina até a convocação de eleições está prevista na Constituição da Venezuela,   caso não haja um governante legítimo e desde que cumprida uma série de condições.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a Celta Cancelar resposta

Novo relatório aponta possível causa para número anormal de doenças causadas pelo vaping

Um novo relatório vem confirmar que o acetato de vitamina E encontrado em muitos produtos utilizados pelos vapers pode ser o responsável pelos problemas de saúde. O ano de 2019 ficou marcado por várias doenças e …

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …