Lavada em lágrimas, primeira-ministra da Dinamarca pede desculpa pelo abate de milhões de martas

Em lágrimas, a primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, pediu desculpas nesta quinta-feira pela gestão da crise com as martas no país, depois de uma mutação do novo coronavírus encontrada em quintas de criação ter motivado o governo a decretar o abate de milhões de visons.

Mette Frederiksen visitou uma dessas quintas, no município de Kolding, cujos animais foram sacrificados apesar de estarem saudáveis, embora mais tarde tenha sido determinado que o governo não tinha o direito legal de o fazer. Após a visita, em declarações aos jornalistas, a chefe do Executivo não escondeu a emoção.

“Não tenho problemas em pedir desculpa pelo curso dos acontecimentos, porque de facto erros foram cometidos”, disse Frederiksen à emissora TV2.

Emocionada, Frederiksen fez várias pausas para conter as lágrimas e realçou que era importante lembrar que a culpa não era dos criadores. “É por causa do vírus, e espero que possa haver uma pequena luz ao fundo do túnel neste momento para os criadores de visons dinamarqueses”, afirmou a primeira-ministra.

A primeira-ministra argumentou no início de novembro que as martas ameaçavam a eficácia de uma futura vacina contra a covid-19. “A mutação do vírus via martas pode criar o risco de a futura vacina não funcionar. É preciso abater todas as martas“, afirmou a chefe do Executivo, numa conferência de imprensa.

Contudo, vários dias depois da tomada desta decisão, o governo reconheceu que não tinha base legal para ordenar essa medida. O ministro da Agricultura, Mogens Jensen, pediu desculpas e renunciou ao cargo na semana passada.

Após a renúncia de Jensen, o Ministério da Saúde concluiu que a ameaça potencial às vacinas humanas estava “muito provavelmente extinta”, na ausência de novos casos da versão mutada do vírus.

A Dinamarca seguiu assim o exemplo dos Países Baixos, que, em agosto, decretaram o fim da prática de criar martas para a indústria de peles naquele país, após o registo de vários focos de infeção pelo novo coronavírus em explorações dedicadas à criação destes pequenos mamíferos.

De acordo com a última contagem, mais de dois terços dos cerca de 15 a 17 milhões de visons no país já foram abatidos.

Vison ou marta é a designação comum de várias espécies de mamíferos mustelídeos, que se assemelham às doninhas da América do Norte.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “A mutação do vírus via martas”, A mutação do vírus via humanos, A mutação do vírus via engenharia genética, A mutação do vírus via inteligência artificial, a circulação do vírus via redes sem fios……. enquanto não tratarem este assunto como deve ser e prenderem quem anda a brincar com isto tudo não vai haver descanso. Tudo indica que são escroques sem escrúpulos que de obcecados que estão com o seu poder são capazes de levar esta nojeira até níveis donde será muito difícil retornar ao normal não ao que estávamos antes da pandemia, esse normal foi o que nos trouxe até aqui e se lá voltarmos voltaremos novamente aqui ou pior. ao normal sustentável.

  2. Eu cá para mim as lágrimas é pela perda do negócio dos casacos de peles… quem for a ver ela tinha alguma percentagem no negócio.

RESPONDER

Altice Portugal avança "nas próximas semanas" com despedimento coletivo

A Altice Portugal confirmou esta terça-feira à Lusa que vai dar início, "nas próximas semanas", a um processo de rescisões de contratos de trabalho através de despedimento coletivo, no âmbito do Plano Integrado de Reorganização, …

BE e PAN criticam "falta de liberdade de expressão" no Porto

As deputadas do Bloco de Esquerda e do PAN na Assembleia Municipal do Porto criticaram a “falta de liberdade de expressão” na cidade, depois de dois grafitis terem sido “apagados pelos serviços da autarquia”. “Soubemos que …

Marcelo pede aos jovens que facilitem vacinação em "corrida contrarrelógio"

O Presidente da República fez esta terça-feira um apelo aos jovens para que não deixem de se vacinar e adequem a habitual mobilidade no período do verão para facilitar um processo de vacinação em "corrida …

“Nenhum país está preparado para um evento da magnitude de Pedrógão Grande", diz Comissão Técnica Independente

O engenheiro António Salgueiro, da Comissão Técnica Independente (CTI) que avaliou os incêndios na Região Centro em junho de 2017, afirmou esta terça-feira que nenhum país está preparado para a magnitude do fogo de Pedrógão …

Escócia também adia desconfinamento para julho

A Escócia também decidiu adiar o desconfinamento por várias semanas, tal como Inglaterra, devido ao agravamento da pandemia no Reino Unido, que registou 27 mortes e 11.625 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Inicialmente …

Países do Golfo continuarão dependentes do petróleo por mais uma década

Um estudo da agência de notação financeira Moody's revelou que os países exportadores de petróleo do Golfo vão continuar dependentes da produção de hidrocarbonetos pelo menos na próxima década. Segundo o estudo, citado pela agência Reuters, …

PSP do Porto reforça policiamento no São João e apela ao cumprimento das regras

A PSP do Porto garantiu, esta terça-feira, que vai reforçar o policiamento na noite de São João, de quarta para quinta-feira, e apela ao cumprimento das regras atendendo ao contexto atual da pandemia de covid-19. “Solicita-se …

UE garante compra de mais 150 milhões de doses da vacina da Moderna

A Comissão Europeia aprovou esta terça-feira a alteração ao segundo contrato com a farmacêutica Moderna para a ativação, em nome de todos os Estados-membros da União Europeia (UE), de 150 milhões de doses adicionais em …

Lisboa sobe mais de 20 lugares no ranking. É a 83.ª cidade mais cara do mundo

Lisboa é a 83.ª cidade mais cara do mundo em termos de custo de vida, subindo 23 posições no ranking em relação ao ano passado, num estudo da Mercer divulgado esta terça-feira, que é liderado …

Governo espanhol aprova indultos a nove líderes independentistas catalães na prisão

O governo espanhol aprovou esta terça-feira a concessão de indultos a nove líderes independentistas catalães a cumprir penas de prisão pelo seu envolvimento na tentativa de autodeterminação daquela região espanhola em 2017, anunciou o primeiro-ministro …