Kremlin diz que tortura de homossexuais na Chechénia “não se confirma”

EPA

O governador checheno, Ramzan Kadyrov, Ramzan Kadyrov foi recebido por Putin na quarta-feira

As informações na comunicação social a dar conta de prisões e casos de tortura de homossexuais na Chechénia, república russa do Cáucaso, de maioria muçulmana, “não se confirmam”, disse esta quinta-feira o Kremlin.

“Infelizmente, ou felizmente, não há até ao momento qualquer confirmação concreta” de tais perseguições a homossexuais na Chechénia, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, esclarecendo que as verificações sobre este tipo de questões são levadas a cabo pelas forças de segurança russas, assim como pela representante para os direitos humanos junto do Kremlin, Tatiana Moskalkova.

No final de março último, um inquérito publicado pelo jornal independente russo Novaia Gazeta revelou que os homossexuais se tornaram um alvo das autoridades da Chechénia, uma sociedade conservadora onde a homossexualidade, considerada um tabu, é um crime passível de morte na maioria das famílias.

De acordo com o jornal, as autoridades locais prenderam mais de cem homossexuais e incitaram as respetivas famílias a matá-los para “lavar a sua honra”.

De acordo com a Novaia Gazeta, pelo menos duas pessoas foram assassinadas pelos seus familiares e uma terceira morreu em consequência de atos de tortura.

Alguns homossexuais que fugiram da Chechénia para Moscovo afirmaram à AFP que foram espancados e detidos numa “prisão não oficial” e vivem hoje com medo de serem identificados e capturados pelas respetivas famílias.

Foi aberto um inquérito pelo Ministério Público russo na passada segunda-feira, que fez saber não ter recebido “qualquer queixa oficial” de eventuais vítimas.

“Quem são estas pessoas? Onde vivem? Trata-se de queixas de fantasmas!“, afirmou esta quinta-feira Dmitri Peskov.

Ramzan Kadyrov foi recebido por Putin na quarta-feira à noite e desmentiu as acusações relacionadas com perseguições da comunidade homossexual, considerando os artigos na comunicação social como “provocações”.

“As garantias dadas pelo dirigente checheno foram aprovadas pelo Presidente Putin”, disse o porta-voz do Kremlin.

// Lusa

RESPONDER

Antigos romanos de Pompeia podem ter morrido envenenados pela água

Uma análise química feita a um cano de água do abastecimento da antiga cidade romana de Pompeia detectou a presença de antimónio em altas concentrações, o que leva os investigadores a concluir que os habitantes …

Pais da portuguesa desaparecida em Barcelona chamados a verificar identidade

Os pais da jovem portuguesa dada como desaparecida em Barcelona esta quinta-feira foram chamados pelas autoridades espanholas para verificarem a identidade de uma das vítimas no Instituto Forense, disse à Lusa o secretário de Estado …

Negócio de bunkers em crescimento devido à tensão com a Coreia do Norte

O aumento da tensão com a Coreia do Norte fez crescer o interesse pelos abrigos nucleares subterrâneos e em reforçar os protocolos de segurança na costa oeste dos Estados Unidos, a mais próxima de Pyongyang …

Adolescente convence presidente de Câmara a obrigar casas a ter painéis solares

Delaney Reynolds, adolescente norte-americana com 16 anos, conseguiu convencer o presidente da Câmara de South Florida a instalar painéis solares ou telhados verdes em todas as casas do Estado. A jovem adolescente ouviu falar na lei …

Matou-os a (quase) todos: quatro dos cinco terroristas foram mortos pela mesma agente

Podia ser apenas um filme de ação, mas aconteceu mesmo: sem olhar a medos, uma agente da polícia catalã disparou contra os atacantes quando estes se dirigiam a ela de facas, machados, machetes, cutelos e …

Serviços Secretos investigam senadora que "esperava que Trump fosse assassinado"

A senadora de Estado do Missouri, Maria Chappelle-Nadal, está a ser investigada pelos serviços secretos norte-americanos, depois de ter publicado um comentário no Facebook onde dizia que esperava que Donald Trump fosse assassinado. Segundo o St. …

Polícia detém suspeito de esfaqueamento em massa na Finlândia

A polícia finlandesa disparou sobre o suspeito que terá esfaqueado várias pessoas na cidade de Turku. Foi feita uma detenção. Há dois mortos e seis feridos. A polícia finlandesa abateu um homem suspeito de ter esfaqueado …

Terroristas de Barcelona preparavam grande atentado (mas a bomba explodiu em casa)

Os autores dos atentados de Barcelona e Cambrils, que provocaram pelo menos 14 mortos e 135 feridos, estavam a preparar uma ação de "grande envergadura", afirmou hoje em conferência de imprensa o porta-voz da polícia …

Greve dos SEF pode afetar 30 mil passageiros e 85 voos

A greve dos inspetores dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras que está marcada para os dias 24 e 25 - quinta e sexta-feira - da próxima semana, pode deixar em terra até 30 mil passageiros …

André Ventura defende prisão perpétua e trabalho obrigatório para os presos

André Ventura, o polémico candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, confessa-se "um defensor acérrimo da prisão perpétua" e diz que "o trabalho em prol da sociedade deve ser uma obrigação dos presos". Ideias defendidas …