“Nada sabe tão bem como ser magra”. Kate Moss é a nova diretora criativa da Diet Coke

1

Diet Coke

A modelo conhecida por afirmar que “nada sabe tão bem como ser magra” vai trabalhar em produtos e eventos para a Diet Coke.

A modelo Kate Moss foi nomeada a mais recente diretora criativa da Diet Coke e vai trabalhar em projetos que incluem uma coleção, vídeos de campanha publicitária e eventos para celebrar o 40º aniversário da marca.

Esta sexta-feira, Kate Moss admitiu que estava “entusiasmada por se juntar à família Diet Coke”, acrescentando que “adorava as colaborações passadas que a marca tinha feito com celebridades da moda”.

Michael Willeke, diretor de experiência integrada para a Europa da empresa Coca-Cola, realça que a empresa teve “a honra de nomear Kate Moss como a nova diretora criativa, dando continuidade à história de colaboração da Diet Coke com alguns dos maiores nomes da moda e da cultura”.

De acordo com o The Guardian, é irónico que numa era de positividade corporal, a bebida dietética faça parceria com uma mulher conhecida pelo seu físico elegante e pela famosa frase de que “nada sabe tão bem como ser magra”.

A publicação da indústria da moda Women’s Wear Daily sugeriu que a colaboração remontava a uma época em que o físico magro estava na moda.

O escritor Tianwei Zhang descreveu Moss como “uma criança de cartaz para a tendência das modelos magras, associada a modelos que bebiam esta bebida sem açúcar nos bastidores e fora de serviço”.

A ligação da Diet Coke com a moda já é de longa data. Moss segue outras caras da moda que têm ocupado o papel de diretor criativo.

A Diet Coke já se associou aos estilistas Karl Lagerfeld, Jean Paul Gaultier e Marc Jacobs, e a bebida foi patrocinadora na semana de moda de Londres em fevereiro.

A bebida já foi publicitada por antigos modelos como parte de uma dieta para permanecer magra o suficiente e ter sucesso na indústria.

Em 2017, a antiga modelo Victoire Maçon Dauxerre escreveu sobre a limitação do seu consumo calórico, afirmando que comia três maçãs por dia e bebia Diet Coke, enquanto a antiga editora da Vogue Australia, Kirstie Clements, chamou aos cigarros e à Diet Coke “ajudas dietéticas” para modelos.

Lançada pela primeira vez em 1982, a Diet Coke foi o segundo refrigerante mais popular no Reino Unido em 2021, ficando apenas atrás da Coca-Cola regular. A sua quota de mercado foi avaliada em 217,1 milhões de libras.

Kate Moss afirmou que “nada sabe tão bem ser magra” em 2018. Mas “há agora muito mais diversidade”, salientou, em entrevista à NBC. “Acho que está certo. Há tantos tamanhos, cores e alturas diferentes”.

  Alice Carqueja, ZAP //

1 Comment

  1. Essa senhora parece desconhecer que há três tipos corporais básicos: endomorfo (curto e largo, com tendência para engordar), mesomorfo (atlético e musculado) e ectomorfo (magro e esguio, poderá tornar-se musculado com exercício, mas é difícil engordar). Um endomorfo nunca se transfomará num ectomorfo, isso é mais que certo. Ao longo da vida, o endormorfo terá de se esforçar muito para não engordar, através de dieta adequada e exercício físico, mas nunca deixará de ser entroncado, de pescoço, braços e pernas relativamente curtos, senão mesmo curtos de todo…
    Por isso, é cruel que essa sra. Kate Moss fale no “gôsto de ser magra”. Será que ela é naturalmente magra (uma ectomorfa, que come de tudo sem engordar) ou, à semelhança de grande parte das modelos, seguirá ela uma dieta restrita, quase anoréctica, para permanecer magra? O futuro o dirá, já que a verdade vem sempre acima…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.