Que noite: Juventus perdeu, Barcelona perdeu e Bayern perdeu… por 5-0

FC Bayern / Twitter

Kimmich fala com Goretzka em jogo do Bayern

Equipa italiana voltou a “escorregar”, em casa. Catalães acumulam frustrações e a grande surpresa aconteceu na Alemanha.

Quarta-feira de dezenas de jogos de futebol na Europa e salientamos neste artigo três resultados, três desfechos que “tombaram” três dos maiores clubes europeus, em poucas horas.

O primeiro destes três jogos foi o da Juventus. O momento interno era claramente positivo (quatro vitórias seguidas e um empate em casa do campeão Inter Milão) mas os desaires voltaram.

O Sassuolo impôs a segunda derrota caseira da Juventus, vencendo por 2-1. Davide Frattesi marcou o primeiro muito perto do intervalo, Weston McKennie empatou e, quando parecia que o duelo iria terminar com uma igualdade, Maxime López aproveitou um contra-ataque e deu os três pontos aos visitantes, aos 94 minutos.

A Juventus, para já, está no sexto lugar e está a 13 pontos da liderança, quando só decorreram 10 jornadas da Serie A.

O Barcelona voltou a cair. Falcao, muito conhecido em Portugal e agora ao serviço do Rayo Vallecano, foi o autor do único golo na vitória do Rayo por 1-0, em casa. Memphis ainda poderia ter marcado mas nem numa grande penalidade chegou ao empate.

Nova exibição fraca dos catalães, quarta derrota nos últimos seis jogos e nono lugar no campeonato. “Não sei se o meu lugar está em perigo”, afirmou o treinador Ronald Koeman.

Ficou uma curiosidade: o mesmo Koeman tinha dito que Sergio Agüero não estava pronto para jogar durante 90 minutos, neste duelo; o argentino jogou durante 98 minutos.

O Bayern Munique perdeu.

Isto já era notícia, nesta época. Mas o «escândalo» chega a seguir: o Bayern perdeu por 5-0.

Desta vez, a contar para a Taça da Alemanha. O campeão não foi além da segunda ronda, sendo goleado no terreno do também poderoso Borussia Mönchengladbach. Kone abriu a festa, Bensebaini e Embolo bisaram.

O Bayern já ficou fora da Taça, após ser goleado (tinha goleado por 12-0 o Bremer SV na ronda anterior) mas não apresentou uma equipa de suplentes. O 11 inicial foi muito parecido, por exemplo, com o que foi escolhido para o jogo com o Benfica, na Liga dos Campeões.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Por cá, e por falar em Benfica, o «grande» português não perdeu mas envolveu-se num jogo com seis golos e no qual esteve a vencer por dois golos, mas acabou por empatar com o Vitória de Guimarães.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.