Justiça brasileira não condenou ninguém por desflorestação nos últimos 5 anos

Mato Grosso Firefighters / EPA

Nenhuma condenação por desflorestação em cinco anos. A informação foi avançada na sexta-feira pelo portal G1, que acrescentou que o combate à desflorestação ilegal naquela região teve 10 grandes operações desde 2014, levadas a cabo pelo grupo de trabalho da Amazónia, tutelado pelo MPF.

“O prejuízo com crimes ambientais no Brasil chega aos nove mil milhões de reais [cerca de 197 milhões de euros], tendo em conta os dados de desflorestação registados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais [Inpe] brasileiro e o valor de mercado das terras arrasadas”, adiantou o procurador Daniel Azeredo.

O procurador acrescentou ainda que a impunidade estimula a prática deste tipo de crimes no país sul-americano, e que as penas para essa prática ilícita são consideradas baixas e não levam ao regime fechado de prisão.

“O crime ambiental na Amazónia não é um crime isolado, faz parte de uma rede maior de organizações criminosas. Nós temos ali várias organizações criminosas instaladas, com um ‘modus operandi’ semelhante ao de organizações que traficam drogas, tráfico de pessoas”, afirmou Azaredo, citado pelo G1.

“Então, esse crime ambiental vem junto com o branqueamento de capitais, crime tributário, corrupção de funcionários públicos, falsidade documental, ameaça às populações tradicionais, inclusive crimes contra a vida. Então, não se pode combater o crime ambiental de maneira isolada e nem achar que ele é uma questão unicamente ambiental”, frisou o procurador.

Na terça-feira, o Brasil garantiu, perante a Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, o seu compromisso de combater a desflorestação ilegal da Amazónia, maior floresta tropical do mundo. “O Brasil está totalmente engajado na luta contra a situação atual na região amazónica. O Governo brasileiro reafirma seu compromisso de combater a desflorestação ilegal”, disse a embaixadora brasileira Maria Nazareth Azevedo no Conselho de Direitos Humanos da ONU.

O Inpe anunciou no domingo que a desflorestação da Amazónia aumentou 222% em agosto, em relação ao mesmo mês de 2018.

A organização não-governamental (ONG) Greenpeace declarou este mês à Lusa que a atividade pecuária assim como a retórica anti-ambiental do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, são dois dos responsáveis pelo aumento da desflorestação na Amazónia brasileira.

Bolsonaro tem um papel fundamental nos problemas que a Amazónia vem atravessando nos últimos tempos. Já faz quase oito meses que ele está no poder e até agora não vimos nenhuma medida tomada por este Governo para combater a desflorestação, os focos de incêndio ou para proteger a Amazónia como um todo”, disse à Lusa o biólogo e especialista em Amazónia da Greenpeace Brasil, Rômulo Batista.

“Trata-se de uma área muito grande e é muito difícil identificar nomes ou empresas por detrás destes problemas. No entanto, temos números que mostram que da área que já foi desflorestada na Amazónia, mais de 65% é hoje ocupada por pastos, para criação de gado bovino. Então, a pecuária é a atividade que mais promove a desflorestação da Amazónia brasileira”, frisou a ONG.

A Amazónia é a maior floresta tropical do mundo e possui a maior biodiversidade registada numa área do planeta. Tem cerca de 5,5 milhões de quilómetros quadrados e inclui territórios do Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa (pertencente à França).

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ninguém foi condenado, na Alemanha, nos últimos 200 anos, pelo literal desaparecimento da Floresta Negra. Sequer na Inglaterra, pelo igual desaparecimento da Floresta de Sharewood. Ou na França, nos últimos 5 anos, pela brutal poluição e desmatamento de sua parte na Floresta Amazônica em uma de suas colônias.

    • Mais um carneiro alienado que repete o que o “pastor” lhe diz!…
      Pela qualidade dos argumentos é evidente que és mais um ignorante que não sabe nada sobre a floresta europeia.

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …