Justiça tem buraco de 274 milhões de euros (e não há dinheiro para o resolver)

Manuel de Almeida / Lusa

A ministra da Justiça, Francisca van Dunem

Há um buraco de, pelo menos, 274,5 milhões de euros nas contas da Justiça que se arrasta desde há uma década, devido a operações financeiras realizadas durante o Governo de Sócrates. E não há disponibilidade de verbas para o saldar.

Esta dívida reporta-se às contas do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ), o órgão que gere os recursos da Justiça, cujo buraco financeiro se arrasta desde há cerca de 10 anos, apurou o Público.

O jornal revela que, actualmente, a dívida se situa nos 274,5 milhões de euros, depois de ter chegado a ser de mais de 326 milhões.

Este “buraco” deve-se ao “facto de o instituto ter usado em 2008 e 2009 dinheiro, que tinha sob a sua alçada e estava à guarda de processos judiciais, como se fossem receitas extraordinárias“, explica o Público.

O Ministério da Justiça confirma ao jornal que a dívida continua por saldar pelo facto de o IGFEJ “não dispor de disponibilidades financeiras para a sua regularização“. Em marcha está “uma estratégia de regularização progressiva” da dívida que não perturba o “cumprimento das suas responsabilidades perante os intervenientes processuais”, assegura ainda o Ministério.

A situação começou por ser apontada numa auditoria realizada em 2010, pelo Tribunal de Contas, detectando que “o IGFEJ tinha contabilizado 160 milhões de euros em 2008 e 166,1 milhões em 2009, dos chamados depósitos autónomos – rendas, cauções, pagamento de custas judiciais prováveis e outras quantias à guarda de um determinado processo judicial – como receitas extraordinárias”, frisa o Público.

Essas operações foram autorizadas durante o Governo de José Sócrates pelo então secretário de Estado adjunto e da Justiça, Conde Rodrigues, e pelo secretário de Estado adjunto e do Orçamento, Emanuel dos Santos. Os dois governantes autorizaram o uso das verbas para situações as despesas de funcionamento rotineiras do Ministério da Justiça e do Instituto.

A auditoria de 2010 concluiu que o procedimento poderia implicar “infracções financeiras sancionatórias”, por violar “vários princípios da contabilidade pública”, refere o Público. Todavia, não houve lugar a qualquer sanção e o “buraco” continua por resolver.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O Estado = governos no seu melhor a dar o exemplo aos portugueses como devem gerir as finanças…
    Ainda há quem defenda o Socrates e os seus compinchas?? Tenham é VERGONHA e deixem de nos ter como ASNOS.

  2. “Violação de princípios da contabilidade pública”. Violação de leis e regras portanto. Julguem-se os culpados. Ainda não prescreveu.

RESPONDER

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …

Novo comboio-bala entra ao serviço na linha Tóquio-Osaka

O mais novo modelo de comboio-bala do Japão - o N700S - entrou ao serviço no dia 1 de julho, numa jornada inaugural de Tóquio a Osaka. A série N700S (sendo que o "S" significa "Supreme") …