Justiça brasileira autoriza psicólogos a tratarem homossexuais como doentes

Aidan Crawley / EPA

Um juiz federal do Distrito Federal determinou que os psicólogos podem atender eventuais pacientes que procurem terapia para reorientação sexual.

A decisão do juiz federal Waldemar Cláudio de Carvalho, com caráter liminar, atendeu a uma ação de três psicólogos que pediam a suspensão de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que estabelece como os profissionais desta área devem atuar perante casos que envolvam a orientação sexual de pacientes.

Em março de 1999, a Resolução nº 1 do CFP proibiu os psicólogos de exercerem qualquer tipo de tratamento contra homossexuais, bem como de colaborarem com eventos ou serviços que proponham o tratamento e a cura da homossexualidade.

Esta proibição baseou-se no entendimento da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que a homossexualidade não é uma doença, um distúrbio, nem uma perversão.

Por isso, na avaliação deste Conselho, a forma como cada um vive a sua sexualidade faz parte da identidade de cada indivíduo, cabendo aos profissionais de psicologia única e exclusivamente contribuir para a superação do preconceito e discriminação.

Porém, na perspetiva dos autores desta ação, a iniciativa do CFP impede os psicólogos não só de atender eventuais pacientes que procurem ajuda para tentar reverter sentimentos ou comportamentos que lhes provoquem desconforto ou transtorno, como também de desenvolver estudos científicos sobre a possível reversibilidade das práticas homoeróticas, restringido a liberdade de investigação dos profissionais.

A partir das informações fornecidas por ambas as partes, o juiz acatou parcialmente o pedido dos críticos desta resolução. Sem suspender os efeitos gerais da regulamentação do Conselho, o magistrado determinou que deve ser facultado aos profissionais interessados a possibilidade de investigar o tema ou atender os pacientes que os procurem para a chamada “reorientação sexual”.

Na sua decisão, o juiz afirma que a resolução do CFP não é inconstitucional, embora possa, “se mal interpretada”, levar a equívocos, como a proibição à realização de estudos ou mesmo ao atendimento relacionado à orientação ou reorientação sexual.

Para o magistrado, em conformidade com o princípio constitucional que garante a liberdade científica, deve ser claro que os psicológicos estão aptos a estudar ou atender quem, voluntariamente, procurar orientação psicológica acerca de sua sexualidade.

“Resta evidenciada, pela interpretação da Resolução nº 1 do CFP, no sentido de proibir o aprofundamento dos estudos científicos relacionados à (re)orientação sexual, afetando, assim, a liberdade científica do país e, consequentemente, o seu património cultural, na medida em que impede e inviabiliza a investigação da sexualidade humana”, conclui.

Segundo o juiz, o impedimento afeta sobretudo os “eventuais interessados nesse tipo de assistência psicológica”.

O Conselho Federal de Psicologia já anunciou que vai recorrer da decisão e a onda de críticas não tardou a chegar às redes sociais, nas quais já foi partilhada a hashtag #HomofobiaÉDoenca e onde se agendam já várias manifestações.

ZAP ZAP // Ciberia

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. tendo em conta que cerca de 50 por cento das pessoas que vao para psicologia,tem algum distúrbio e pensa que se aprender a tratar os outros,consegue resolver o seu problema,provavel que os gays ate os ajudem 😉

RESPONDER

Um milhão de pessoas já foram imunizadas. Faixa etária dos 50 anos começou a ser vacinada em alguns locais

Em alguns locais do país, já há pessoas na faixa etária dos 50 anos a receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. Fonte da task force responsável pelo plano nacional de vacinação disse, este …

GNR inicia operação para dar segurança nas celebrações e peregrinação a Fátima

A GNR promove a partir de hoje uma operação de segurança em todo o território nacional, com maior incidência em Fátima e nas principais vias de acesso, para garantir segurança durante o deslocamento dos peregrinos …

UEFA anuncia sanções para nove dos 12 fundadores da Superliga. Real Madrid, Barcelona e Juventus denunciam "pressões e ameaças"

O Real Madrid, o Barcelona e a Juventus - os clubes fundadores da Superliga que ainda resistem - emitiram um comunicado conjunto em que reafirmam a necessidade da prova, assegurando que os clubes "receberam - …

Arqueólogos encontraram o enterro mais antigo de África. Era um menino de três anos

Uma equipa de investigadores revelou a sepultura de um menino encontrado em Panga ya Saidi, no Quénia. Esta descoberta, datada de 78 mil anos, é mais uma evidência sobre os primeiros comportamentos sociais complexos do …

Conselho Europeu admite debater “proposta concreta” de suspensão de patentes. Farmacêuticas já perdem na bolsa

O valor das empresas farmacêuticas, cotadas em bolsa, que fabricam vacinas contra a covid-19 aprovadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) caiu entre quarta e quinta-feira.  De acordo com o Expresso, o valor das empresas farmacêuticas …

Entradas e saídas para trabalhar nas freguesias de Odemira sob cerca sujeitas a teste negativo

As entradas e saídas para trabalhar ou apoiar idosos nas freguesias de Odemira sob cerca sanitária passam a ser permitidas, mas ficam dependentes de teste negativo à covid-19, medida em vigor a partir das 8 …

Consumo excessivo de sal pode afetar as células imunitárias

Um novo estudo mostra que comer demasiado sal pode reduzir a quantidade de energia que as células do nosso sistema imunitário podem produzir, impedindo-as de funcionar normalmente. Há muito tempo que o consumo excessivo de sal …

Cimeira Social. Conselho informal e Cimeira UE-Índia marcam agenda deste sábado

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia reúnem-se este sábado no Palácio de Cristal, no Porto, para um Conselho informal com o Pilar Social na agenda e para uma Reunião de Líderes …

Aluna descreve ensino à distância: "Muito mau: dormir 1h, magoar a mim própria..."

Entre muitas mudanças, o coronavírus afetou o ensino. A pandemia interrompeu as aulas presenciais, mais do que uma vez, e trouxe novas rotinas. A aluna do ensino superior, Lúcia Gonçalves, conta ao ZAP as dificuldades …

Turismo de Portugal congratula-se com inclusão na “lista verde” do Reino Unido

O Turismo de Portugal congratulou-se hoje com a decisão do Reino Unido de incluir o país na “lista verde” dos destinos de baixo risco de infeção por covid-19, que considerou “boas notícias para o turismo …