Juncker defende fim da mudança da hora (e que cada país decida por si)

Patrick Seeger / EPA

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia

O presidente da Comissão Europeia defendeu esta quarta-feira a supressão da mudança da hora, responsabilizando cada Estado-membro por escolher o horário de inverno ou de verão no seu último discurso sobre o “Estado da União”.

“Em maio de 2019 [data das eleições europeias], os europeus não vão aplaudir-nos se continuarmos a mudar a hora duas vezes por ano”, indicou Jean-Claude diante do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França.

“A mudança de hora deve ser suprimida. Os Estados-membros devem decidir por si próprios se querem que os cidadãos vivam no horário de verão ou no de inverno”, disse.

Em 31 de agosto, a Comissão Europeia revelou que uma maioria “muito clara” de 84% dos cidadãos europeus pronunciaram-se a favor do fim da mudança de hora na consulta pública realizada este verão. Caso a medida entre em vigor, o Sol vai nascer às 9h.

Os resultados preliminares publicados em 31 de agosto pelo executivo comunitário – os resultados finais serão divulgados “nas próximas semanas” – revelam que os portugueses que participaram no inquérito online estão em linha com a média europeia, já que 85% também defenderam que deixe de se mudar o relógio duas vezes por ano, o que Bruxelas pretende agora implementar, com a apresentação de uma proposta legislativa.

Naquela que foi, de forma destacada, a consulta pública mais participada de sempre, com mais de 4,6 milhões de contributos oriundos de todos os Estados-membros, a maior parte das respostas veio da Alemanha, onde o assunto foi particularmente mediatizado.

De acordo com a Comissão, a taxa de participação em percentagem da população nacional variou entre os 3,79% na Alemanha e os 0,02% no Reino Unido, tendo em Portugal participado no inquérito 0,33% da população.

Os resultados preliminares, acrescenta Bruxelas, “indicam também que mais de três quartos (76%) dos participantes consideram que a mudança de hora duas vezes por ano é uma experiência «muito negativa» ou «negativa»”, e “como justificação do desejo de pôr fim a esta regras, alegam-se o impacto negativo na saúde, o aumento de acidentes de viação ou a falta de poupanças de energia”.

Durante o seu discurso na sessão plenária, o presidente da Comissão Europeia fez apelos sucessivos à unidade. Juncker disse ser importante “mostrar respeito” pelo projeto europeu e “parar de arrastar o nome da União Europeia pela lama”.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

21 COMENTÁRIOS

  1. “84% dos cidadãos europeus pronunciaram-se a favor do fim da mudança”
    Mas qual 84%?!
    Não inventem!!
    Só há 4,6 milhões de europeus??
    Ou votam favoravelmente 84% dos 4,6 milhoes de votantes?
    Pois…

    • Já ouviu falar em estatistica e testes de fiabilidade?
      Não é preciso a participação de toda a população para uma consulta deste género, é suficiente uma amostra representativa. E perante a quantidade de pessoas entrevistadas pode-se dizer com uma certeza de 99,5% que 85% (com um erro de +-2%) das pessoas da união europeia são a favor do fim da mudança de hora.
      FIM DA MUDANÇA DE HORA, JÁ!

        • com isto: “Só há 4,6 milhões de europeus??” Passo a explicar: Amostra de 4,6milhões numa população de 493milhões é mesmo significativa desde que criteriosamente selecionada. Pode-se afirmar com uma certeza de quase 100% que 419 milhões de europeus são a favor do fim da mudança de hora e não o numero que referiu.
          Isto chama-se estatistica e funciona, pode ter a certeza.

          • Bem… continuo a não perceber onde quer chegar…
            Mas qual amostra?
            Na notícia não refere em lado nenhum estatística (ou sondagem)!!
            Fala em votação directa de 4,6 milhões de europeus; portanto aqui não há estatística (e muito menos uma amostra criteriosamente seleccionada).
            Logo, é completamente errado dizer-se que “84% dos cidadãos europeus pronunciaram-se a favor do fim da mudança”!

  2. FIM À MUDANÇA DA HORA JÀ!
    E não se deixem manipular com o “Sol vai nascer às 9h”, até parece que o Sol vai nascer para sempre a essa hora!… vai nascer se calhar por dois meses de inverno… A partir de 21 Dezembro, solstício, os dias já começam a crescer de novo!

    • Sim, ou então Portugal poderá optar pela hora de Inverno sempre que, na prática, encurta pela mesma medida os finais de dias de Verão em redor de dois meses, em relação à situação actual.

  3. “Em 31 de agosto, a Comissão Europeia revelou que uma maioria “muito clara” de 84% dos cidadãos europeus pronunciaram-se a favor do fim da mudança de hora na consulta pública realizada este verão”

    “De acordo com a Comissão, a taxa de participação em percentagem da população nacional variou entre os 3,79% na Alemanha e os 0,02% no Reino Unido, tendo em Portugal participado no inquérito 0,33% da população.”

    Uma “maioria muito clara” de 84% ou bem menos que 4% dos cidadãos europeus?

  4. qual poncio pilatos este junker vai ficar na historia como o coveiro da europa crista e democratica. este problema da hora… deve ter muito a ver como algo que ainda nao percebemos….
    para junker e sua quadrilha estarem a preparar o fim da mudança da hora…..deve ser muito mau para a europa , deixar ao criterio de cada estado..sera um bom principio à desuniao futura que esta quadrilha esta preparando.

  5. Deveriam adoptar a hora ZULU (UTC) ou seja a que corresponde à hora de inverno quanto mais não seja por uma questão de coordenação. Acho que será a mais correcta de adoptar

RESPONDER

É um cenário de filme de ficção científica - mas será possível a Lua colidir contra a Terra?

Está sempre aparentemente calma no céu, mas será que a Lua pode algum dia vir a chocar com a Terra? Há simulações que ajudam a ter uma ideia do que aconteceria neste cenário. Um novo filme …

O segredo da Coreia do Sul para combater a covid-19? Tecnologia de ponta e toque humano

O sucesso da Coreia do Sul a combater a pandemia de covid-19 não assentou apenas no recurso à tecnologia de ponta — também envolveu o tradicional toque humano. De acordo com um recente relatório da Câmara …

Governo: voto contra do Bloco é "definitivo". Marcelo diz que chumbo provoca dissolução

O Governo afirmou este domingo que entendeu o anúncio de voto contra por parte do BE como “uma posição definitiva”, remetendo eventuais novas negociações com este partido para a fase da especialidade do Orçamento do …

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …