Julius Yego, o atleta que aprendeu a lançar o dardo no YouTube

Ao contrário da grande maioria dos atletas que participam nos Jogos Olímpicos, o queniano nunca teve um treinador e aprendeu a lançar o dardo a ver vídeos no YouTube.

Os Jogos Olímpicos apaixonam os telespetadores pelas histórias de superação dos atletas e Julius Yego é mais um exemplo disso.

O queniano aprendeu a lançar o dardo sozinho, ou melhor, vendo vídeos no YouTube dos seus ídolos, o checo Jan Zelezny (campeão olímpico em 1996 e 2000) e o norueguês Andreas Thorkildsen (campeão olímpico em 2004 e 2008).

O atleta é a prova viva de que quando se quer uma coisa, se consegue alcançá-la.

Aos 27 anos e sem nunca ter tido um treinador a dizer-lhe o que estava a fazer bem ou mal, conquistou a medalha de ouro no Mundial de Atletismo de Pequim, no ano passado, com um lançamento de 92,72 metros e chegou aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Um homem quis, o queniano sonhou e a Internet criou a carreira.

“Estava a esforçar-me muito, mas não sabia se estava a fazer tudo correto. Assim, em 2009, decidi procurar na Internet como tinha que fazer. Foi desta forma que desenvolvi uma grande disciplina e aprendi como deveria treinar”, lembrou Yego ao jornal El Bocon.

Foi através dos “ensinamentos” que tirou das prestações dos ídolos que conseguiu ganhar o Campeonato Mundial Africano em 2011.

“Quando o campeonato acabou, as pessoas que me entrevistaram queriam falar com o meu treinador para saber como foi a minha preparação. Elas não acreditaram quando eu lhes disse: ‘Youtube'”, contou o atleta à CNN.

Passou a ser conhecido como “Mr. Youtube” e recebeu uma bolsa de aprendizagem na Finlândia, oferecida pela Federação Internacional de Atletismo, para se poder preparar para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Foi o primeiro queniano a participar naquela modalidade (lançamento do dardo) nas Olimpíadas e bateu o recorde nacional. Acabou por ficar em 12º lugar na final.

Voltou a arrecadar o ouro nos Campeonatos de África, em 2012 e 2014, e nos Jogos da Commonwealth. No ano passado atingiu o auge da carreira, com a sua melhor marca de sempre: 92,72 metros.

Esteve para não viajar para o Rio de Janeiro por não ter bilhete. Comentou isso na sua página de Facebook e os atletas da comitiva queniana recusaram-se a viajar até que a situação de Julius fosse resolvida.

A Federação conseguiu um voo para o Brasil a partir de Angola e agora Julius Yego está muito entusiasmado com a segunda participação nos Jogos Olímpicos.

Na próxima quinta-feira, dia 18 de agosto, ficaremos a saber se o “Mr. Youtube” consegue ser qualificado para a final. Nem que seja preciso recorrer à Internet.

Move

PARTILHAR

RESPONDER

Empresa portuguesa quer produzir alface em câmaras frigoríficas (e podem ser levadas para Marte)

A empresa Grow to Green promete que vai produzir alimentos indoor. É possível gastar menos 98% de água na produção de alface, o que permite cultivá-lo diretamente no supermercado, no deserto ou, quem sabe um …

May rejeita novo referendo, apresenta Plano B do Brexit e pede ajuda à oposição

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, rejeitou esta segunda-feira convocar um segundo referendo sobre o Brexit e afirmou que espera voltar a debater com a União Europeia o controverso plano de salvaguarda elaborado para …

Porto vende 35 mil francesinhas por dia (e os turistas adoram)

O Porto vende pelo menos 35 mil francesinhas por dia nos mais de 700 cafés e restaurantes da cidade, o que significa que por mês há cerca de um milhão daquelas sanduíches especiais a serem …

China limita número de alpinistas autorizados a escalar Everest

O número total de alpinistas que tentam alcançar o topo do Everest, a 8.850 metros de altitude, a partir do norte, serão limitados a menos de 300, e a temporada de escalada será restringida à …

Rede francesa de solidariedade acolhe brasileiros que queiram fugir de Bolsonaro

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa, lançada esta sexta-feira, em Paris, que tem como objetivo ajudar estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados no Brasil de Jair Bolsonaro. Podem ser estudantes, investigadores, artistas, professores, …

Todos os dias cinco portugueses tornam-se britânicos

Todos os dias, em média, cinco emigrantes portugueses tornam-se britânicos. Só entre janeiro de 2017 e setembro de 2018, 2.655 emigrantes no Reino Unido conseguiram obter cidadania britânica, número que supera o total de autorizações …

O maior encontro religioso do mundo leva 150 milhões de pessoas à Índia

Até 04 de março, são esperados na cidade indiana Allahabad cerca de 150 milhões de peregrinos, que buscam proteção e purificação nas águas que cruzam os rios sagrados Ganges, Yamuna e Saraswati, durante aquele que é …

Ciclistas indignados com anúncio que mostra bicicleta a ser abalroada

Um anúncio de publicidade do Continente em que um ciclista é abalroado por um automóvel está a gerar indignação. A Federação Portuguesa de Ciclismo já pediu a retirada do anúncio e apresentou queixa à Entidade …

Hoje, Wall Street parou. É dia de Martin Luther King Jr

Desde 1986 que se realiza, nos EUA, na terceira segunda-feira de janeiro, o dia de Martin Luther King Jr., um feriado federal. A bolsa de Nova York estará encerrada, assim como a maior parte das …

Vaticano acusado de conhecer má conduta de bispo argentino desde 2015

O Vaticano recebeu informações entre 2015 e 2017 de que um bispo argentino próximo do papa exibia um comportamento "obsceno" e foi acusado de má conduta com seminaristas, segundo um religioso citado pela Associated Press. As …