/

Jovem morto à facada no metro de Lisboa. Videovigilância será fundamental para explicar crime

Um jovem, menor de idade, foi assassinado, esta quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa. Terá sido esfaqueado por dois jovens da mesma idade, que estão a ser procurados pelas autoridades.

Segundo fonte oficial do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, o alerta para o crime foi dado às 13.17 horas, quando ” um jovem foi agredido com arma branca, vindo a morrer na estação das Laranjeiras”, na Linha Azul do metropolitano.

A fonte refere ainda que os suspeitos são dois indivíduos, desconhecendo-se para já as idades e o que motivou as agressões ao jovem. O crime ocorreu já dentro da estação das Laranjeiras, tendo a vítima ficado prostrada já na plataforma subterrânea onde param os comboios.

O jovem ainda foi assistido pelos Bombeiros Voluntários de Campo de Ourique, mas não resistiu aos ferimentos. O óbito foi confirmado no local pelo INEM, precisou fonte deste organismo.

De acordo com o Jornal de Notícias, o cadáver foi retirado pelas 16.20 horas, cerca de três horas após o crime, por uma outra corporação de bombeiros.

A circulação na Linha Azul, que liga Santa Apolónia à Reboleira, nunca chegou a estar interrompida, mas, durante mais de quatro horas, a estação das Laranjeiras esteve encerrada, acabando por reabrir às 17.32 horas, disse fonte oficial do Metropolitano de Lisboa.

As autoridades policiais, escreve o DN, referiram que os agressores terão fugido, o que significa que não há indicações sobre a identificação dos mesmos nem os motivos que levaram às agressões. Assim, será fundamental o visionamento das imagens captadas pelas câmaras de videovigilância para se perceber o que se terá passado.

A Polícia Judiciária, encarregue da investigação, está agora a analisar vários elementos, nomeadamente o visionamento das imagens de videovigilância.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.