José Mário Branco vai dar nome a rua ou praça no Porto

José Sena Goulão / Lusa

A Assembleia Municipal do Porto aprovou na segunda-feira, por unanimidade, o voto de pesar a José Mário Branco e a atribuição do nome do músico a uma “rua ou praça” da cidade.

“Se de José Mário se quiser dizer, de dizer-se há de ficar rouco, e de tudo e tanto se dizer, se dirá pouco (…) Indo agora inquietar para outro lado, de repente, sem aviso, de surpresa, naquele seu jeito exemplar de nunca ficar calado, deixou-nos um recado por lapidar: inteireza”, disse o deputado socialista Gustavo Pimenta, que apresentou o voto de pesar.

A este voto de pesar, que integrava a recomendação dos socialistas de “atribuir a uma rua ou praça da cidade” o nome de José Mário Branco, todos os grupos municipais se associaram. No voto de pesar, também apresentado pelo Bloco de Esquerda, o deputado Joel Oliveira lembrou o músico que “deixou marca na cultura portuguesa e em várias gerações de artistas”. “Um legado cultural que ultrapassa as fronteiras nacionais”, salientou.

Também o deputado da CDU Rui Sá salientou “a coerência” do músico. “José Mário Branco era profundamente coerente, podendo estar ou não estar de acordo com aquilo que defendia, temos de reconhecer que ele defendia com convicção e coerência as suas ideias e esta é uma característica que marca o seu caráter”, afirmou.

Antes do minuto de silêncio, o deputado do movimento “Rui Moreira: Porto, o Nosso Partido”, Miguel Gomes, lembrou a homenagem prestada ao músico ainda em vida, com a atribuição do “seu nome a uma das tílias na Avenida das Tílias“.

Nascido no Porto, em 25 de maio de 1942, José Mário Branco é considerado um dos mais importantes autores e renovadores da música portuguesa, com discos gravados antes do 25 de abril de 1974, quando estava exilado em França, onde chegou em 1963, por se recusar a participar na guerra colonial. Em Paris, colaborou com músicos como Sérgio Godinho e José Afonso. O trabalho de José Mário Branco estendeu-se também ao cinema e ao teatro.

Regressado a Portugal, após a “Revolução dos Cravos”, foi fundador do Grupo de Ação Cultural (GAC), fez parte da companhia de teatro A Comuna, fundou o Teatro do Mundo, a União Portuguesa de Artistas e Variedades, fez arranjos e produziu discos de outros artistas, como Camané e Amélia Muge.

No início dos anos 60, militou no PCP e foi preso pela polícia política PIDE, antes do exílio em França. Depois do 25 de Abril, José Mário Branco passou ainda pelo PCP(R) e pela UDP, da qual foi fundador, o que é destacado no voto de pesar hoje aprovado, que menciona que foi “eleito membro do seu Conselho Nacional em 1980” e que mais tarde “apoiou a criação do Bloco de Esquerda, em 1999, do qual foi dirigente, integrando a Mesa Nacional”.

José Mário Branco morreu em novembro deste ano, aos 77 anos, após um acidente vascular cerebral (AVC).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …