Jornalistas insultados e ameaçados em jantar-comício de Ventura (sem distanciamento)

Hugo Delgado / Lusa

O candidato à Presidência da República, André Ventura, durante um jantar-comício no restaurante “Solar do Paço”.

Jornalistas foram vaiados, insultados e até ameaçados num jantar-comício do Chega, este domingo. O evento não cumpriu o distanciamento social, reunindo 170 pessoas num sala com 450 metros quadrados.

No domingo, no Campo de São Mamede, em Guimarães, André Ventura foi recebido por meia centena de manifestantes, que o chamaram de “fascista”. Não é um cenário novo. Ventura salientou que “desta escuridão nascerá a luz de um novo país, capaz de se olhar ao espelho, de se ver com dignidade, de voltar a olhar para este castelo e dizer que se orgulha de ser português”.

“Enquanto outros perdem tempo a cantar ‘Grândolas’ e a dizer disparates à volta dos nossos comícios, nós não nos esquecemos de que o nosso foco é Portugal. Se não gostam, emigrem para Cuba ou para a Venezuela e vejam como se vive lá”, disse ainda o deputado.

Com a palavra “reconquista” como mote – não estivesse ele em Guimarães -, Ventura afirmou que essa reconquista começou no domingo “com o voto de milhares de portugueses”.

Os portugueses começam a votar no domingo, uma semana antes das presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para o qual se inscreveram 246.880 eleitores, um número recorde.

O jantar-comício realizou-se este domingo, no concelho de Braga, no restaurante Solar do Paço. Os jornalistas foram informados pela organização de que o evento recebera a autorização da Direção-Geral da Saúde (DGS). No entanto, estavam 170 pessoas sentadas, sem distanciamento social, numa sala com 450 metros quadrados e sem ventilação, escreve o Expresso.

Apenas um dia antes, à saída de uma ação de campanha, Ventura foi questionado sobre a continuação deste tipo de eventos. O líder do Chega lembrou que “a Comissão Nacional de Eleições já se pronunciou sobre isso”, sendo que se chegou ao consenso de que “já não era possível adiar as eleições”.

“Portanto, das duas, uma: ou não há campanha absolutamente nenhuma ou ela tem de existir. Temos feito um esforço junto da DGS, com todas as regras cumpridas, de máscara, de separação. Mudámos completamente o modelo da campanha. Estamos a cumprir as regras todas”, disse o candidato presidencial.

Ainda segundo o semanário, alguns apoiantes insultaram e ameaçaram a comunicação social, chegando mesmo a haver contacto físico com operadores de câmara. No final do jantar, as portas reabriram para a entrada de jornalistas, que foram recebidos com vaias. Além disso, um carro de reportagem da RTP acabou com o limpa para-brisas traseiro partido.

“Os nossos inimigos, os nossos adversários estão lá fora. Não estão todos lá fora, infelizmente. Alguns estão cá dentro”, disse o mandatário nacional e diretor de campanha, Rui Paulo Sousa, referindo-se à comunicação social.

Por sua vez, com um tom sarcástico, André Ventura deu a entender que tudo o que acontece é culpa sua: “Se cai uma mosca na Indonésia, a culpa é do André Ventura. Se a economia não cresce, a culpa é do André Ventura. Até o serviço de saúde é culpa do André Ventura”.

O presidente do Chega mencionou ainda os ataques de Ana Gomes, que o comparou a Adolf Hitler. “Viram alguém indignar-se com isso? Viram algum comentador falar do que seria uma aberração em democracia, [que é] chamar a um opositor o líder do Partido Nazi alemão?”, questionou.

Em relação ao mais recente cartaz de Tiago Mayan Gonçalves, que Ventura considera ser de uma “direita fofinha”, diz que lhe pareceu “um anúncio publicitário a uma clínica qualquer”.

“Desapareceu o CDS e apareceu a Iniciativa Liberal. Em breve será o PSD a fazer este tipo de cartazes também. Parece que estou a ver o Doutor Rui Rio com a cara num cartaz a dizer ‘Votem em mim, eu sou a direita social’, assim de lado, mas com o lápis na orelha”, atirou Ventura, acusando Rui Rio de ser “um travesti de direita”.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

29 COMENTÁRIOS

  1. Bem na politica vale tudo…
    Supostamente os restaurantes não foram encerrados? podem abrir para fazer comicios sem qualquer cumprimento de regras?
    Com este tipo de atitudes como querem que o zé povinho fique em casa num dia de sol ao domingo?

  2. Quando foram os comunistas estava tudo bem e estavam no direito deles, mas quando é o CHEGA é um escândalo. Pois é, comunicação social, os apoiantes deste partido também têm o direito de se revoltarem contra as injustiças, difamações e perseguições a que têm sido sujeitos. Pois é, uma coisa são manifestações num ou outro sítio qualquer mas constantemente junto aos lugares onde Ventura aparece é mesmo perseguição, nada menos que isso. “A liberdade de uns termina onde começa a liberdade dos outros” -Herbert Spencer. Isto pode mesmo ser considerado um crime de perseguição ou “stalking”.

    • Seu Esclarecido.
      A liberdade é para todos, mas para que isso aconteça é necessário que as regras sejam cumpridas, o que não aconteceu no caso desse repasto.
      Ele foi proibido pela DGS e a GNR ficou incumbida de ir ao local, identificar os presentes e mover-lhes um processo por desobediência à autoridade. A GNR não cumpriu a sua missão e disso resultarão consequências
      Quanto ao dono da festa está tudo dito, ele é um vendedor da banha da cobra e que consegue enganar os incautos.

    • “A liberdade de uns termina onde começa a liberdade dos outros” -Herbert Spencer.

      Experimente criticar o seu partido ou dirigentes, e eles “explicam-lhe” a si e ao Herbert a liberdade.

    • Essa cabecinha está mesmo toda “comida”!…
      Já te esqueceste que, quando foi isso dos comunistas, o Chega também fez um comício em Évora (aquele onde um alucinado propôs retirar os ovários às mulheres que abortarem!) e onde boa parte da seita estava sem mascara (e até foi lá a GNR)?!
      Mas, coitadinho do 4º pastorinho e do seu rebanho que são sempre perseguidos!…

          • Engraçado. Neste momento, estou num supermercado no Vasco da Gama, não vejo aqui armários, mas sei que tens muitos aí na tua casota rota.
            Pensas que sabes alguma coisa, seu esquerdóide miserável? Não. Assim sendo, pára, mas pára mesmo, de tentar colocar a tua opinião acima das outras, porque nada vales, és um simples comunista que não se importa com a harmonia. Só atacas as pessoas, e queres o teu ego intacto.
            Interessa nada saber que idade tens, mas espero que, independentemente, consigas evoluir enquanto ser humano, já que a tua ideia é esmagar as pessoas, seu atrofiado horrendo.

            • Ó Margarida, o Eu! não é comunista. É apenas mais um burro que anda perdido neste mundo. É um palerma.

            • Ele não é comunista. Apenas gosta de vir aqui contrariar os outros. É apenas burro e palerma. E é de Viana do Castelo. Trabalha nos estaleiros navais locais.

  3. Já agora, porque é que não admitimos a hipótese de aceitar voltar aos ‘bons velhos tempos’ do feudalismo?!
    Certas filosofias políticas, uma vez obsoletas, vencidas e ultrapassadas, não devem ser consideradas como opções legítimas de governação.
    Elas foram vencidas e ultrapassadas, justamente para que a humanidade possa prosseguir no caminho da civilização e da justiça social.
    Isto aplica-se a ambos os extremos do espectro político.
    Uns por serem obsoletos (atrasados), outros por serem utópicos.

  4. Estão à espera de quê? Já não há jornalistas. Há activistas dos media. Todos os dias, batalhões de “jornalistas” e “comentadores” têm o seu tempo de antena para atacar Ventura. Chega-se ao cúmulo de fazer um debate sobre “O estado da Direita em Portugal” na TVI sem convidar o Chega. Não há direito ao contraditório. Depois vêm com conversas de democracia e fascistas. Esta demonização e ostracização de conservadores tem de parar. Não se é fascista ou nazi por querer migração legal, prisão perpétua, cumprimento da lei ou alterações constitucionais (que são frequentes). Os fascistas querem mais Estado e calar a oposição. Ventura quer o contrário. Fascistas são os que promovem esta perseguição, de forma infantil e cobarde, mas também perigosa. Sempre fui de esquerda, tal como quase todos os jovens, mas com o estado actual das coisas, e para onde caminhamos, cada vez me identifico mais com a ala conservadora. Agora chamam-me nazi. Já pouco me rala. Já nos imunizámos a esses ataques, e até ostentamos esse crachá, ou carregamos essa cruz, com orgulho. E não esqueçam que uma parte considerável do povo deste país, à beira-mar plantado, pensa assim. Por isso, deixem-se de tretas.

    • “Agora chamam-me nazi. Já pouco me rala. Já nos imunizámos a esses ataques, e até ostentamos esse crachá, ou carregamos essa cruz, com orgulho”. Com ORGULHO??? É mesmo? O Chega é muito pior do que eu pensava !!! Mas deve ser um erro de transcrição…. da comunicação social.

    • Ohhh, coitadinho do Ventura… esses malandros dos jornalistas que insistem em mostrar a realidade!…
      Não se faz… até porque a realidade pode provocar estragos nas cabecinhas mais sensíveis do rebanho do Ventura…
      Então o gajo funda uma seita, perdão, um partido, devido precisamente à visibilidade e ao tempo de antena que tinha nos media (na CMTV onde juntamente com outros palermas como ele, só fazia cenas dignas de um taberneiro bêbado!) e agora ainda se queixa??
      Ele ainda há poucos dias este precisamente na TVI num dos programas da TV nacional com mais audiência (Goucha) e tu dizes que é perseguido ou ostracizado??
      Bem… não sei o que te chamar, mas nazi (ou inteligente) não são certamente as primeiras opções!…
      .
      40 anos da receita do conservador Salazar deviam ser suficientes, mas, parece que para alguns seres mais limitados, a mais longa ditadura da Europa (e da qual ainda estamos a recuperar) ainda é pouco tempo…

      • Pronto, o “Eu!” provou que é um miserável fraco e ensebado de esquerda. 🙂
        Os meus sinceros parabéns, e também as minhas sentidas condolências que servirão para um futuro em que este comunista não terá, certamente, um lugar certo.

  5. Claro temos um PM que coloca regras e multas mas não há fiscalização nem multas! se assim fosse iam ver quantos fugiam ás regras impostas, foi como nas SCUTS não pago e depois pagaram todos inclusive eu. Pergunto-me se não era melhor o CHEGA estár lá no poleiro, se calhar cumpriam as regras.

  6. Alguns jornalistas acreditam que são o quarto poder. Por exemplo, hoje na TSF depois do debate um senhor jornalista veio criticar o candidato Tiago Mayan por este discordar com um jornalista, dizendo mesmo que o Sr. Tiago Mayan não é mais conhecedor daquele assunto que o jornalista que o entrevistava. Há uma determinada comunicação “social” que é muito pouco imparcial.
    Quanto ao anúncio de Tiago Mayan, realmente faz lembrar os laboratórios Mylan. A minha avó toma comprimidos para a tensão arterial desse laboratório!

  7. O Ventura quanto a mim por vezes estará a perder um pouco a calma dando desta forma a oportunidade a todos quanto estão contra ele de o atacarem ainda mais fazendo do tudo isso um monstro, terá que ter mais cuidado e não se deixar embarcar na onda que os seus rivais o pretendem levar porque, se assim continua, vai no mesmo caminho dos adversários que à força de tanta porrada darem no ceguinho acabaram por dar o tiro no pé. Que a quase totalidade da “comunicação social” está contra o André Ventura, não é novidade para ninguém e que o pintam da pior forma possível também, estranho é como os partidos de extrema-esquerda ligados por ideologia política a partidos comunistas responsáveis pelos mais horrorosos crimes e que são aos milhões, andam nas palminhas da mesma “comunicação social”. Será que para eles um extremismo de direita é mau e o de esquerda é bom? O que possivelmente o que os, deve enervar muito é que ele se baseia em factos concretos e inegáveis da nossa sociedade atual e que a mesma “comunicação social” não tem a coragem de atacar, já houve um ou dois programas em televisão que pelos vistos se tornaram incomodativos tanto para governo como para certa classe social e simplesmente foram eliminados.

  8. Nos gestos, na postura, na insolência, na desobediência, na prepotência… em tudo se parece com o seu mestre até na incapacidade para ser chefe de estado! Faltava também a incompatibilidade com os jornalistas. Fechou-os numa cave de um hotel, com a le Pen, para uma conferência, de onde tiveram que fugir, para não morrerem asfixiados / contagiados. Seria já uma tentativa de começar o extermínio??

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …