Jornalista britânica pede “assassinato presidencial” nos EUA

@monisha_rajesh) / Twitter

Monisha Rajesh

Monisha Rajesh

Uma jornalista que escreve para o jornal britânico The Guardian pediu no seu twitter um “assassinato presidencial” nos EUA – e em seguida apagou a sua conta na rede social.

A jornalista britânica Monisha Rajesh, que colabora presentemente com o jornal The Guardian, publicou um post no seu Twitter no qual dizia que estava na hora de um assassinato presidencial. Pouco tempo depois, apagou o seu perfil.

Está na hora de um assassinato presidencial“, comentou Monisha Rajesh num tweet para o colega jornalista Mark C. O’Flaherty, que respondeu “haaaa — é tudo de que falamos nesta última hora”.

Rajesh é uma jornalista freelance que contribui para o The Guardian e que já escreveu para outros grandes jornais do Reino Unido, bem como para o New York Times.

Entre outras publicações, Mark O’Flaherty escreve para o Financial Times e o Sunday Times.

O The Guardian tornou pública uma declaração na qual explica que Rajesh era “uma colaboradora freelance pouco frequente, não uma jornalista da equipa”, pelo que o jornal não pode assumir a responsabilidade pelos comentários expressos por Rajesh a título pessoal.

Poucos dias antes do dia das eleições norte-americanas, o Los Angeles Times demitiu o jornalista freelance Steven Borowiec depois de ter escrito no Twitter que desejava a morte do então candidato presidencial Donald Trump.

Segundo sustentou então o LA Times numa declaração pública, o comentário é “indesculpável”.

Ameaçar o presidente é um crime nos Estados Unidos. Contudo, para que um processo criminal seja efetivamente aberto, a ameaça tem de ser interpretada como uma declaração de intenções.

Comediantes, caricaturistas e outras figuras públicas e privadas frequentemente especulam sobre assassinatos presidenciais ou sugerem que são eventos desejáveis, sem demonstrar intenção, sendo protegidos pelo direito à liberdade de expressão.

Dos 45 presidentes eleitos pelos norte-americanos até agora, 8 não terminaram o mandato. 4 presidentes norte-americanos morreram por doença, e 4 foram assassinados, o primeiro dos quais Abraham Lincoln, em 1865. James A. Garfield foi assassinado em 1881 e William McKinley em 1901.

A última vez que um presidente foi assassinado foi em 1963, ano em que John F. Kennedy foi atingido a tiro em Dallas, no Texas.

Em 1981, Ronald Reagan sobreviveu a um atentado em Washington. Foi salvo por um agente dos Serviços Secretos, Jerry Parr, que morreu há um ano.

ZAP / Sputnik News

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Uma vergonha. Afinal, há por aí, espalhado pela sociedade, dita civilizada, outro tipo de jiadistas, bem disfarçados, que, se pudessem, imporiam a sua ditadura, matando se fosse o caso. É uma tristeza.

  2. Será que nenhum professor do curso de jornalismo, desta presumível jornalista, lhe ensinou o que quer dizer viver-se em democracia? Mas que raio de democracia querem estas pessoas, que quando o resultado obtido por uma maioria não lhes agrada têm estas “brilhantes” ideias ou ideais? Em democracia temos quer saber ganhar e saber perder, só assim se pode dizer que é democracia, caso contrário estas pessoas passam a ser aquilo que apelidam os outros de serem, uns ditadores! Isto já tinha acontecido em Inglaterra com o referendo e agora na América, quando o resultado de uma maioria não agrada à minoria perdedora, lá vai a democracia para o bolso e já não conta nada.

    • O que realmente é procupante é o “ar de normalidade” com que este género de comentários, situações e ações (alegadamente espontâneos) se está a replicar. Dir-se-ia que estou a ver o “walking dead” e que anda para aí alguém a morder alguém. Quem diabo é que esta gente acha que é (ou que o mundo deles deve ser)? “Ok, não gosto de ti, vou lançar uma petição para te matarem…!” >Isto é o resultado da corrida desmesurada via os média para 1 mundo = 1 governo, um só país, uma só religião (nova, embora na aparência só reciclada), de quem praticamente todos os políticos visíveis são lacaios desde há uns tempos, em detrimento de uma população super ultra maioritária a caminho duma servidão total e ausência total de direitos? Isso a que Eles chamam a toda a hora (aos berros) “ser progressista”? E que ousar contrariar isso é uma “tragédia” pavorosa? Estilo a outra notícia de hoje? Mas onde todos esses políticos presumem vir a acabar na Elite e escapar ao triste destino “dos outros” (vulgo, populaça) ? Obrigadinho. Mas apesar dessa indizível, velhaca, incrivelmente desonesta e extra-manipulada traição aos povos, em que Nada do que motiva os eventos é o que se diz por aí, não vamos reclamar o abate imediato dos participantes.

  3. Isto é uma VERGONHA absoluta e um descrédito completa para o jornalismo.
    Mas afinal o homem não ganhou as eleições dentro das regras do sistema?
    Deixem a democracia actuar. Ou só somos democratas quando os eleitores votam naquilo que gostamos?

RESPONDER

Pintura de Jacob Lawrence desaparecida há 60 anos foi encontrada em Nova Iorque

Uma visitante do Met, nos Estados Unidos, descobriu o paredeiro do quadro desaparecido de Jacob Lawrence. A mulher associou o quadro a um pendurado na sala de estar dos seus vizinhos, suspeitando que poderia fazer …

Fezes ancestrais ajudam a descobrir como o microbioma afeta a nossa saúde

Um novo estudo, realizado em Israel e na Letónia, analisou fezes ancestrais e comparou-as com o nosso microbioma para tentar descobrir pistas sobre as doenças modernas. A equipa de investigadores, que trabalhou enterrada até aos joelhos …

Santa Clara 1-2 Sporting | “Leão” mostra POTEncial nas ilhas

Ao final da tarde deste sábado, o Sporting venceu o Santa Clara por 2-1, num duelo a contar para a 5ª jornada da Liga NOS que decorreu no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada. …

Robô ultrarrealista pode vir a substituir os golfinhos em cativeiro em parques temáticos

A empresa de engenharia Edge Innovations, com sede em São Francisco, Estados Unidos, projetou e construiu um golfinho-robô que se parece e age quase exatamente como um. Nadando ao redor da piscina enquanto um grupo de …

PCP avisa: Abstenção é “apenas e só” para discutir o OE2021

O secretário-geral do PCP avisou este sábado que a abstenção anunciada pelo partido visa "apenas e só" fazer passar o Orçamento do Estado de 2021 a "outra fase de discussão" e recusou estar garantido um …

Convento medieval encontrado sob parque de estacionamento em Inglaterra

Uma equipa de arqueólogos britânicos encontrou um convento medieval, há muito perdido, debaixo de um parque de estacionamento em Inglaterra. Há muito que os arqueólogos britânicos especulavam sobre a potencial localização de um antigo convento medieval, …

Virgin Galactic leva cientista planetário ao Espaço pela primeira vez

O norte-americano Alan Stern será o primeiro a realizar experiências científicas financiadas pela NASA, a bordo de uma aeronave comercial da empresa espacial privada Virgin Galactic. A NASA revelou a semana passada que o cientista planetário …

Português responsável por limpeza de hospitais condecorado pela Rainha Isabel II

O português Maciel Vinagre pensou que era mentira ou engano ao ler a notificação de que tinha sido distinguido pela Rainha Isabel II pelo trabalho como responsável da limpeza de dois hospitais públicos britânicos durante …

Japonês inventa sacos de plástico "comestíveis" (para salvar o veado sagrado de Nara)

Um empresário local no destino turístico japonês de Nara desenvolveu uma alternativa aos sacos de plástico de compras para proteger o veado sagrado da cidade. Hidetoshi Matsukawa, que trabalha na Nara-ism, um agente de souvenirs, disse, …

Emissão do programa de Ricardo Araújo Pereira cancelada. Humorista em isolamento

O programa de Ricardo Araújo Pereira na SIC não será emitido este domingo, uma vez que o humorista se encontra em isolamento profilático depois de ter estado em contacto com uma pessoa infetada com covid-19. …