Jornal italiano causa polémica ao oferecer “Mein Kampf” aos leitores

O jornal italiano Il Giornale oferece este sábado aos seus leitores o livro Mein Kampf, do ditador alemão Adolf Hitler, numa ação que chocou a comunidade judaica e até o primeiro-ministro, Matteo Renzi.

O jornal italiano explica que o controverso Mein Kampf, “A Minha Luta”, faz parte de uma primeira série de oito livros dedicados ao Terceiro Reich, que serão vendidos semanalmente.

O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi reagiu vivamente na sua conta no Twitter à publicação desta obra programática, escrita em 1925.

“Acho assustador que um jornal italiano proponha hoje o Mein Kampf de Hitler. Saúdo afetuosamente a comunidade judaica. Nunca mais! », escreveu Renzi na rede social.

Também o presidente da comunicade judaica italiana, Renzo Gattegna, considerou indecente a iniciativa do jornal.

O jornal justifica a ação de oferecer aos leitores o polémico livro, numa versão de 1937 comentada pelo historiador Francesco Perfetti, pela necessidade de “conhecer para rejeitar“.

“Ler o Mein Kampf é um verdadeiro antídoto contra o nacional-socialismo“, defende o historiador num artigo publicado no Il Giornale.

Uma edição comentada pelos estudiosos da obra foi publicada no início de janeiro, na Alemanha, pela primeira vez desde o fim da Segunda Guerra Mundial, depois de os direitos do livro terem passado para o domínio público.

De acordo com o investigador italiano Frediano Sessi, citado pela cadeia RaiNews24, é lamentável que esta publicação não siga o exemplo da edição alemã, na qual foram publicadas “3500 notas críticas ao texto do Führer”.

Dirigido por Alessandro Sallusti, o jornal é conhecido pelas suas posições de direita, inclusivamente sobre a questão da imigração, e é propriedade de Paolo Berlusconi, irmão do antigo chefe de Governo Silvio Berlusconi. Tem uma tiragem diária de 200.000 exemplares.

Todas as questões relacionadas com o nacional-socialismo são particularmente sensíveis em Itália, devido aliança que houve entre Hitler e o regime fascista de Benito Mussolini.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Em recuperação, Navalny fala sobre envenenamento. “Foi um projeto pessoal de Putin que falhou"

Em entrevista ao canal de televisão inependente Dozhd TV, Alexei Navalny, que se encontra em recuperação da tentativa de assassinato com o agente químico Novichok, garante que ninguém o vai parar e lança farpas a …

Hotelaria pressiona Governo. Quer que turistas com estadias marcadas possam circular entre concelhos

A proibição de deslocação entre concelhos entre dia 30 de outubro e 3 de novembro de modo a evitar contágios agradou a alguns, mas não ao setor hoteleiro, que quer ser deixado de fora da …

Ligação fluvial entre o Seixal e Lisboa suspensa a partir de hoje (e durante 45 dias)

A Transtejo tinha informado que a ligação fluvial entre o Seixal e Lisboa estaria suspensa a partir desta segunda-feira, por 45 dias, devido a obras, mas será assegurado transporte rodoviário até ao terminal de Almada. “A …

Nagorno-Karabakh. Arménia e Azerbaijão acusam-se mutuamente de violação de novo cessar-fogo

A Arménia e o Azerbaijão trocaram esta segunda-feira acusações pela violação de um novo cessar-fogo acordado no domingo para pôr fim às hostilidades no enclave de Nagorno-Karabakh, que deveria ter entrado hoje em vigor. A Arménia …

Venezuela testou molécula que "anula a 100%" o novo coronavírus

O Presidente da Venezuela anunciou, este domingo, que o Instituto Venezuelano de Investigações Científicas (IVIC) testou com sucesso uma molécula, a DR10, que "anula 100%" o novo coronavírus. "O IVIC testou uma molécula usada para tratar …

Com a bancarrota a caminho, Governo Sócrates vendeu quase 80% dos imóveis públicos

Numa altura em que o país já estava em situação complicada, com o cenário de bancarrota no horizonte, o último Governo de José Sócrates vendeu quase 80% do património imobiliário público em apenas dois anos. Estes …

Na primeira noite de recolher obrigatório em Madrid, houve centenas de festas ilegais e álcool na rua

Na primeira noite de recolher obrigatório em Madrid, foram muitos os que ignoraram as restrições. A polícia espanhola foi obrigada a intervir em centenas de festas ilegais e numa festa ao ar livre com mais …

Casa Branca admite que EUA não poderão controlar pandemia. Biden acusa Trump de ter desistido

A Casa Branca admitiu este domingo que os EUA não poderão controlar a pandemia por ser tão contagiosa, numa mudança à postura de minimização da gravidade da crise, numa altura em que há novos recordes …

GNR obrigada a intervir no GP de Fórmula 1. Bastonário diz que evento foi um "insulto" aos profissionais de saúde

O circuito de Portimão teve de fechar algumas bancadas para garantir o distanciamento dos 27.500 espetadores autorizados pela Direção-Geral de Saúde (DGS). Pelo menos em duas foi necessária a intervenção da GNR. Em comunicado, a GNR …

Governo atira-se ao Bloco de Esquerda. Voto contra é "incompreensível"

Em conferência de imprensa, esta segunda-feira, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, afirmou que "o Governo considera incompreensível que não possa contar com o Bloco de Esquerda" para aprovar o Orçamento do …