João Rendeiro propõe trocar pena de prisão efetiva por meio milhão de euros

Mário Cruz / Lusa

João Rendeiro (ao centro) durante o julgamento do caso BPP

A defesa do ex-presidente do BPP apresentou um requerimento ao Supremo Tribunal de Justiça, no qual João Rendeiro admite ser condenado, aceitando “a punição mas não em prisão efetiva“, a troco do pagamento de meio milhão de euros.

De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia esta quarta-feira, o ex-presidente do BPP, João Rendeiro, admite ser condenado no processo principal do BPP, mas não quer ser sujeito a pena de prisão efetiva.

A defesa do banqueiro entregou um requerimento no Supremo Tribunal de Justiça, no qual propõe o pagamento de 500 mil euros – superior aos 400 mil euros que foi condenado a pagar à associação comunitária Crescer -, para escapar à pena de cinco anos e oito meses de prisão efetiva a que foi condenado em julho pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

“O recorrente admite a punição mas não em prisão efetiva, porquanto entende haver lugar à suspensão da medida punitiva que lhe seja aplicada, mas em critério de dosimetria mais proporcionada [como o entendeu a primeira instância]”, lê-se no requerimento, citado pelo CM.

“O arguido, a ser condenado, deverá sê-lo em pena que, sendo ablativa da liberdade, seja, numa lógica de cúmulo jurídico entre a aplicável ao crime de falsidade informática e ao de falsificação de documento, a de prisão situada ao limite dos cinco anos ou medida inferior, em termos de facultar o poder/dever de suspensão da pena”, acrescenta a nota.

Em contrapartida, a defesa admite que a condição para a suspensão da pena de prisão possa ser agravada, “fixando-se em 500 mil euros.”

“Tomar em mãos um caso com o perfil deste [crimes informáticos e falsificação de documento] e exigir pena de prisão efetiva para que a Justiça mostre estar alinhada com critérios de censura pública ao que passa no sistema bancário é levar longe demais o equilíbrio de a prudência punitiva que são os critérios diretores da condenação justa porque proporcionada”, alegam os advogados de João Rendeiro.

Em julho deste ano, o Tribunal da Relação considerou provados os crimes de falsidade informática e falsificação de documento que lesaram o BPP. A condenação de João Rendeiro valeu-lhe uma pena de cinco anos e oito meses de prisão.

Em abril, o Ministério Público acusou João Rendeiro de mais um crime de burla qualificada no caso BPP, que se relacionava com a emissão de obrigações subordinadas, no valor de 35 milhões de euros, que o BPP fez dois meses antes de pedir ajuda financeira ao Banco de Portugal (BdP).

O colapso do BPP, banco vocacionado para a gestão de fortunas, verificou-se em 2010, já depois do caso BPN e antecedendo outros escândalos na banca portuguesa.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Se for por 50 milhões talvez se aceite, agora por 500 mil euros?? Por esse valor vai lá p/ dentro. O que roubaste foi mt superior.

  2. Trocar 100.000 euros por mais de 5 anos de cadeia, não me parece justo, dá uma ideia errada da justiça e permite que outros pensem que podem fazer o mesmo e safar-se pagando , muitas vezes uma infima parte daquilo que se apropriaram indevidamente. As penas devem ser efectivas e duras para dissuadir futuros crimes de “colarinho branco “. Caso a justiça aceitasse tal proposta seria mais uma vergonha completa para o nosso sistema judicial, abrindo um precedente gravissimo.

  3. Na fotografia está “espelhada” a companhia jurídica deste senhor.
    Diz-me com quem andas e eu dir-te-ei onde aprendeste.

  4. Simples de resolver, rouba-se, com o dinheiro do roubo compra-se o direito à liberdade e com o restante do furto passa-se uma vida de lordes à conta da escravatura do zé-povinho e finalmente chama-se a isto um estado democrático, apoiado!

  5. Claro, isso era o que estes ladrões queriam sim ladrões, não corruptos isso são palavras lindas para quem não quer saber de uma nação (Portugal) olhando sempre para o umbigo deles sem querer saber do ´próximo, sim não há dinheiro que dê uma lição, prisão efectiva para sentirem, dizem que têm internete e isto e aquilo, mas estar lá fechado é diferente, ainda vêm gozar connosco, roubei 100 milhões e pago para ir para a prisão!… sinceramente a justiça está á venda…. ladrão comprovado pela justiça.

  6. Que seja 1.000.000 EUR e que o dinheiro seja entregue à organização que cuida dos sem abrigos. Na cadeia, vai custar dinheiro guardá-lo e dar-lhe de comer.

RESPONDER

Proporção divina. Antiga fórmula grega pode ser responsável pelo sucesso dos musicais

Desde 1972, quando "Jesus Christ Superstar" estreou na Broadway, os mais populares musicais quase unanimemente empregaram uma fórmula centenária conhecida como “a proporção divina” - e, surpreendentemente, parecem tê-lo feito acidentalmente. A proporção divina é um …

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …

Morreu o prefeito de São Paulo que venceu a covid-19, mas que perdeu a batalha para o cancro

O prefeito da cidade brasileira de São Paulo, Bruno Covas, morreu este domingo, aos 41 anos, vítima de cancro, segundo a imprensa brasileira e várias personalidades que nas redes sociais têm lamentado a sua morte. Bruno …

China não está a conseguir macacos de laboratório suficientes para responder à procura da comunidade científica

A proibição do comércio de animais selvagens e o crescimento da investigação científica estão a causar uma escassez de macacos de laboratório na China. A oferta cada vez menor de macacos de laboratório, amplamente usados em …

Câmara do Porto recusa hastear bandeira LGBT no dia contra a homofobia

A Câmara Municipal do Porto recusou hastear a bandeira LGBTI+ na próxima segunda-feira, dia 17 de Maio, data em que se assinala o Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. Segundo o Público, a autarquia …

E se fosse possível passar um mês no Palácio de Buckingham? O preço não seria para qualquer bolso

Viver num palácio pode ser o sonho de muitos, mas não é para a carteira de qualquer um. Agora, já se sabe quanto custaria alugar, durante um mês, uma das casas reais mais conhecidas da …

Cavaco Silva considera que seria "chocante" PSD aprovar reforma das Forças Armadas

O ex-Presidente da República defende que é "um erro grave" a reforma das Forças Armadas que o ministro da Defesa pretende fazer, afirmando que seria para si "chocante" ver o PSD aprová-la. "Considero um erro grave …

Risco de ser hospitalizado ou morrer de covid diminui 90% após vacinação

O risco de um adulto ser hospitalizado ou morrer por covid-19 diminui 90% a 95% passados 35 dias sobre o início da vacinação, conclui um estudo divulgado este sábado pelo Instituto Nacional de Saúde de …