João Lourenço avança com proposta de revisão constitucional (mas UNITA desconfia das intenções)

paulkagame / Flickr

O Presidente de Angola, João Lourenço

O Presidente angolano, João Lourenço, quer rever pontualmente a Constituição, mas a UNITA, maior partido da oposição em Angola, reagiu com ceticismo ao anúncio.

O Presidente angolano anunciou, esta terça-feira, uma revisão pontual da Constituição com o objetivo, entre outros, de clarificar os mecanismos de fiscalização política, dar direito de voto a residentes no estrangeiro e eliminar o princípio de gradualismo nas autarquias.

João Lourenço, que falava no arranque dos trabalhos da segunda sessão ordinária do Conselho de Ministros, sublinhou que os detalhes das propostas, o seu sentido, alcance e fundamento serão apresentados publicamente.

“Com esta proposta de revisão pontual da Constituição pretende-se preservar a estabilidade dos seus princípios fundamentais, adaptar algumas das suas normas à realidade vigente, mantendo ajustada ao contexto político, social e económico, clarificar os mecanismos de fiscalização política e melhorar o relacionamento entre os órgãos de soberania, bem como corrigir algumas insuficiências”, detalhou.

A iniciativa do governante apanhou de surpresa a oposição, tendo sido considerada pela UNITA “uma evolução inédita no pensamento de João Lourenço”.

Segundo o Expresso, Adalberto da Costa Júnior, líder da UNITA, defende que a proposta falha por não incluir questões como “eleição direta do Presidente, redução dos poderes excessivos do Presidente, retomada da soberania pelo Parlamento, reorganização do poder judicial e consuetudinário e composição paritária da Comissão Nacional Eleitoral [CNE]”.

Segundo o opositor, esta revisão pode configurar um “verdadeiro golpe constitucional” destinado a manter o MPLA no poder.

Ao Público, Costa Júnior disse que só se compreendia a revisão constituciona se esta visasse “desencadear um amplo consenso nacional” em Angola “sobre questões que preocupam a sociedade em geral”. Mas “não existe nenhum diálogo constitucional que o confirme, bem pelo contrário”.

O ativista social Walter Ferreira, em declarações ao semanário, referiu que, “tendo em conta que poderá assistir-se a uma redução da margem de ganho do MPLA nas próximas eleições e a maioria que ainda possui, a maior parte das propostas da UNITA não passará no Parlamento”.

Pelo contrário, o jurista Benja Satula vê na iniciativa “uma excelente oportunidade para corrigir os erros megalómanos que no passado isolaram José Eduardo dos Santos, fizeram de Angola refém de José Eduardo dos Santos e este refém de um grupo”.

Não é comum que o Presidente angolano discurse publicamente antes das reuniões do Conselho de Ministros, e o próprio João Lourenço referiu isso mesmo na sua intervenção: “Embora não seja hábito, decidi abrir esta sessão do Conselho de Ministros com uma intervenção pública”.

Ao longo do último mês, o chefe de Estado manteve-se em silêncio perante as críticas e a tensão que se faziam sentir em Angola. Para quebrar esse silêncio, Lourenço comentou os assuntos que têm merecido mais críticas, nomeadamente o das mortes do Cafunfo, na Lunda Norte.

O Presidente angolano condenou “veementemente” os agentes “que terão praticado atos considerados desumanos, desonrando a farda que envergam” e disse estar à espera das “conclusões do inquérito em curso e a responsabilização criminal dos agentes da Polícia Nacional”.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …