//

Jeff Bezos denuncia que foi alvo de extorsão e chantagem por tablóide pró-Trump

3

secdef / Flickr

Jeff Bezos, CEO da Amazon

Jeff Bezos afirmou esta quinta-feira que foi alvo de “extorsão e chantagem” por parte do editor do National Enquirer que ameaçou divulgar fotografias íntimas do CEO da Amazon.

O homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, revelou esta quinta-feira que foi alvo de “extorsão e chantagem” por parte da empresa detentora do National Enquirer, um jornal sensacionalista norte-americano conhecido por publicitar escândalos e boatos.

Bezos, também proprietário do Washington Post, fez a revelação num texto publicado no site Medium, no qual explica que lhe foi dito que seriam divulgadas fotografias íntimas suas caso não pusesse termo a uma investigação que tinha como alvo o National Enquirer.

“Algo invulgar aconteceu-me ontem. Na verdade, não foi apenas invulgar – para mim foi a primeira vez. Fizeram-me uma oferta que não podia recusar. Ou pelo menos foi isso que a liderança do National Enquirer pensou. Ainda bem que pensaram assim, porque os levou a fazê-lo por escrito”, escreveu Bezos.

Segundo o Público, em janeiro, o tablóide publicou uma peça sobre a relação extraconjugal que estará na origem do divórcio de Jeff com MacKenzie Bezos. No artigo são referidas mensagens privadas trocadas entre o CEO da Amazon e Laura Sanchez, antiga apresentadora de televisão e amiga do casal.

Depois da publicação do artigo, Bezos instruiu um especialista em segurança para investigar como as suas mensagens privadas acabaram nas páginas do jornal, dando início a um conflito público entre o homem mais rico do mundo e uma das publicações mais lidas nos Estados Unidos.

Em paralelo, decorrerá também uma investigação jornalística do Washington Post às práticas do National Enquirer, às suas possíveis motivações políticas e a eventuais ligações ao regime saudita.

De um lado, temos o Washington Post, um dos jornais norte-americanos que mais tem escrutinado Donald Trump. Do outro, o National Enquirer e o seu publisher, David Pecker, que contam com um longo historial de proximidade com o Presidente, que tem recorrido àquela publicação para lavar a sua imagem.

Esta quinta-feira, Bezos revelou que a American Media Inc. (AMI), detentora do National Enquirer, o terá abordado no sentido de Bezos suspender a investigação em curso e de declarar publicamente que a cobertura do tablóide não é “motivada ou influenciada por forças políticas”.

Se Bezos não cumprisse, a empresa ameaçava publicar várias imagens que são descritas em detalhe nos emails tornados públicos pelo homem mais rico do mundo.

“Em vez de capitular à extorsão e à chantagem, decidi publicar exatamente o que me enviaram, apesar do preço pessoal e do embaraço que isso comporta”, escreve Bezos antes de divulgar o conteúdo das mensagens enviadas por executivos da AMI, onde se refere, por exemplo, “uma selfie abaixo da cintura – também conhecida coloquialmente como dick pic“.

“É claro que não quero que fotos pessoais sejam publicadas, mas também não quero participar nas suas bem conhecidas práticas de chantagem, favorecimento político, ataque político e corrupção. Prefiro erguer-me, dar um pontapé neste tronco e ver o que sai lá de baixo”, afirmou.

  ZAP //

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.