/

Japão enfrenta aumento de casos e pondera tratar infetados nas instalações olímpicas

A dias de começarem os Jogos Paralímpicos em Tóquio, o Japão registou um número recorde de infeções por covid-19 e as autoridades da capital nipónica estão a considerar converter alguns dos locais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em instalações médicas temporárias.

O Japão enfrenta a pior vaga da pandemia de covid-19, ao registar um número recorde de novos casos — 23.917 nas últimas 24 horas, segundo a emissora estatal NHK, citada pelo jornal britânico The Guardian.

Este domingo, em Tóquio, registaram-se 4.392 novos casos, dos quais 30 dizem respeito a participantes dos Jogos Paralímpicos — o maior número até então.

De acordo com o jornal Público, as autoridades da capital nipónica estão agora a considerar converter alguns dos locais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos da cidade em instalações médicas temporárias para combater as crescentes infeções, que estão a sobrecarregar o sistema de saúde — mais de 80% das camas nos cuidados intensivos de Tóquio estão ocupadas.

Especialistas médicos pediram o uso temporário de instalações da propriedade do governo de Tóquio, como o local de competições de natação Tokyo Aquatics Center e o Musashino Forest Sport Plaza, revelou o jornal Sankei. No entanto, os espaços só poderiam ser usados depois dos Jogos, podendo ser necessário mais tempo para concluir os arranjos.

Enquanto o governo e cientistas continuam a discordar sobre se os Jogos Olímpicos contribuíram para a última vaga, os preparativos para os Paraolímpicos prosseguem em Tóquio, no meio de um estado de emergência que continuará em vigor após o fim da competição.

A organização dos Jogos Paralímpicos, que arrancam na terça-feira e se estendem até 5 de setembro, concordou na semana passada em fazer as provas sem espectadores — uma medida também tomada nos Jogos Olímpicos, recém-concluídos.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.