Janelas da Basílica de Mafra precisam de restauro “urgente” resistente a infiltrações e pombos

Alvesgaspar / Wikimedia

Fachada principal do Palácio Nacional de Mafra

As janelas e portas da Basílica do Palácio Nacional de Mafra estão a precisar de uma “intervenção urgente” que proteja todo o património de infiltrações e dos pombos, alertou o responsável pelo restauro dos órgãos históricos.

“Há necessidade de fazer uma intervenção urgente dos janelões que circundam os órgãos”, afirmou à agência Lusa Dinarte Machado, que tem vindo a alertar o Ministério da Cultura desde que foi concluído o restauro dos seis órgãos históricos, em 2010.

Para o mestre organeiro, “há risco de haver vidros partidos nos janelões dos órgãos e se isso acontecer [haverá] água nos órgãos, o que os destruiria de imediato, o que não é admissível, depois de ter sido efetuado o restauro e, mais recentemente, obras de conservação nos instrumentos”.

O diretor do Palácio Nacional de Mafra, Mário Pereira, admitiu à Lusa que, “passados 15 anos da última intervenção, é bom que haja uma intervenção por causa das infiltrações”. Quando se apercebe de um vidro partido ou em risco de partir “no próprio dia é substituído”, assegurou.

Questionada pela Lusa, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) respondeu que “prevê avançar com uma intervenção de melhoria das janelas e portas do Palácio Nacional de Mafra”, a ser “oportunamente calendarizada”.

Nos últimos meses, enquanto decorrem obras nas torres sineiras do palácio para o restauro dos respetivos sinos e carrilhões, os pombos que aí existiam têm vindo a procurar outros refúgios, entrando de forma esporádica dentro da basílica. Ao contrário do que antes acontecia, nas últimas semanas foram detetados dois a três pombos no interior da basílica, disseram à Lusa o mestre organeiro e o organista e diretor artístico do programa de concertos, João Vaz, o que foi confirmado pelo diretor do Palácio.

“Se os pombos entram é porque há vidros partidos ou a cair e isso é sinal de preocupação, porque podem provocar danos nos órgãos”, sublinhou Dinarte Machado. Mário Pereira garantiu que os pombos já saíram e que “não há vidros partidos, ainda assim, os pombos têm entrado pelo zimbório e pela porta principal da basílica”.

À Lusa, a DGPC esclareceu que a entrada de pombos foi um “episódio pontual relacionado com a recente intervenção” nas torres sineiras, tendo sido “tomadas todas as medidas necessárias para a resolver”. Segundo a DGPC, nas vistorias que são efetuadas constantemente, “foi detetado um vidro partido, que terá contribuído para a entrada de pombos, mas foi reparado de imediato”.

Um visitante do palácio remeteu uma carta à DGPC e à ministra da Cultura, a que a Lusa teve acesso, a alertar para a existência de dejetos de pombos na galilé e dois pombos no interior da basílica, “voando entre os vários órgãos”.

Mandado construir por João V no século XVIII, o Palácio Nacional de Mafra é detentor do maior conjunto sineiro do mundo, composto por dois carrilhões e 119 sinos, e seis órgãos históricos, concebidos para tocarem em conjunto, o que constitui caso único em todo o mundo.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há creches, ATL e colégios privados a cobrar valores indevidos na quarentena

Há creches, ATL e colégios privados a cobrarem valores indevidos referentes a alimentação, transporte e atividades extracurriculares. O alerta foi dado pela Associação de Defesa do Consumidor (Deco). De acordo com a jurista da Deco, Carolina …

Pedro Proença acredita que "vai ser possível jogar na presente temporada"

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) admitiu, esta terça-feira, a possibilidade de realizar jogos à porta fechada e ainda esta temporada. Em entrevista à rádio TSF, Pedro Proença disse acreditar que ainda "vai …

Centeno deixa aviso à Zona Euro. Futuro da UE depende da resposta que der à pandemia

Mário Centeno escreveu aos ministros das Finanças da Zona Euro para os alertar que o futuro da União Europeia depende da forma como conseguir lidar com a crise económica devida à pandemia de Covid-19. Uma …

Governo quer desempregados e trabalhadores em lay-off a reforçar lares e hospitais

O Governo criou uma medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde com o objetivo de apoiar as entidades do setor social e solidário. De acordo com o ECO, o Governo …

Recibos verdes podem pedir apoio a partir desta quarta-feira. Será pago ainda este mês

O apoio por quebra de atividade destina-se a trabalhadores independentes que nos últimos 12 meses tenham tido obrigação contributiva em pelo menos 3 meses consecutivos. O formulário para os trabalhadores independentes pedirem apoio por redução de …

"Este mês é perigosíssimo!" Costa avisa que "não podem ir à terra e ao Algarve" na Páscoa

"As pessoas não podem ir à terra!" O alerta é de António Costa que avisa que este mês de Abril "é perigosíssimo" por causa da Páscoa, admitindo "apertar mais um bocadinho" as medidas. O primeiro-ministro …

13% dos casos de covid-19 em Portugal são profissionais de saúde. Há 10 médicos nos cuidados intensivos

Um em cada oito infetados com o novo coronavírus em Portugal é profissional de saúde. O número de médicos, enfermeiros, auxiliares e outros trabalhadores de hospitais e centros de saúde que estão contagiados não pára …

Curva em Itália parece estar a aplanar. Confirmado primeiro caso num campo de refugiados grego

A Itália registou mais 4.053 casos positivos e mais 837 mortes em 24 horas, valores semelhantes aos de segunda-feira e que sugerem que a curva da covid-19 parede estar a estabilizar. De acordo com o Observador, …

Há mais de 8 mil infetados e 187 mortes por covid-19 em Portugal

Há mais 27 mortes em relação a terça-feira, aumentando o número total de óbitos para 87. O número de casos confirmados em Portugal já ascende as 8 mil pessoas. O boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da …

Há falhas no sistema que regista casos de covid-19. A "esmagadora maioria" não vai ser contabilizada

O sistema que regista os casos de covid-19 em Portugal é "um pesadelo burocrático", denunciam os infecciologistas. A "esmagadora maioria" dos casos vai acabar por não ser notificada, acrescentam. O problema tornou-se público quando a Direção-Geral …