Já é possível comprar frango frito e pagar com um sorriso

Nunca passou por uma daquelas situações em que foi jantar fora e na altura de pagar a conta percebe que se esqueceu do cartão de crédito? Pois é, em breve, esse problema será resolvido de forma mais fácil do que pedir dinheiro emprestado aos amigos – ou ficar a lavar os pratos.

Na China, já é possível pagar os famosos baldes de asinhas de frango frito do KFC através de reconhecimento facial. Sim, sem qualquer cartão de crédito ou dinheiro físico envolvido, o consumidor aproxima-se de um ecrã, escolhe o produto, e é tudo. O sistema reconhece o seu rosto e o seu saboroso jantar está à sua espera.

Chamado Smile to Pay, ou Sorria para Pagar, o novo método de pagamento é uma iniciativa da gigante chinesa de comércio electrónico Alibaba, em parceria com a Alipay, empresa especializada em pagamentos online.

O sistema tem detalhes inovadores, que resolvem algumas das dificuldades registadas por abordagens semelhantes. O rosto do consumidor é digitalizado por uma câmara 3D, após o que é aplicado um algoritmo de detecção de vivacidade para evita fraudes – por exemplo, que se use uma foto de outra pessoa para pagar a conta.

No vídeo de apresentação, o sistema consegue identificar a consumidora mesmo com uma peruca e também no meio de outras pessoas.

A tecnologia foi aplicada pela primeira vez em 2015, durante uma apresentação feita pelo CEO da Alibaba, Jack Ma, na qual o milionário fez uma compra usando o Smile to Pay.

Por enquanto, o sistema está em testes apenas nos restaurantes KFC na China, mas é de esperar que brevemente a novidade esteja disponível no resto do mundo.

Ainda não é possível dizer se o reconhecimento facial é mais seguro, por exemplo, do que os sistemas que usam reconhecimento de impressões digitais, e será necessário provavelmente realizar mais testes até que a tecnologia seja aceite como padrão.

Mas os rumores de que o novo iPhone irá usar reconhecimento facial como forma de desbloquear o aparelho podem ser um indício de que este é provavelmente o caminho que as empresas tecnológicas e ligadas às plataformas de pagamento vão seguir.

De qualquer forma, seja por reconhecimento facial ou por impressão digital, o mais certo é que num futuro próximo ninguém precise da carteira para comprar alguma coisa.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a pedro Cancelar resposta

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …

Fecho das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública"

O encerramento das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública a ser tomada" perante a existência de um "teto falso" na deteção de novos casos e o aparecimento da variante inglesa, defendeu hoje …

"Ato ditatorial" e "humilhação cruel". Mourinho criticado por optar por Gedson em vez de Dele Alli

O ex-futebolista Stan Collymore chamou Mourinho de ditador e criticou o facto de ter deixado Dele Alli de fora dos convocados em detrimento de Gedson Fernandes. Stan Collymore, antigo jogador do Liverpool, criticou José Mourinho pela …

Preços das casas devem descer neste ano (e deixam a banca em risco)

Após se terem aguentado mais ou menos estáveis em 2020, apesar da pandemia de covid-19, os preços das casas devem começar a descer neste ano com o prolongar da crise sanitária. Uma situação que preocupa …

Sem promessas para 2022, Governo admite criar “escalões intermédios” na Função Pública

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, admitiu, em entrevista ao ECO, rever a tabela salarial da Função Pública e criar “escalões intermédios para as progressões intermédias”. Em entrevista ao jornal …

@AnaMartinsGomes. A gladiadora do Twitter é candidata a Belém

Se há arena onde a candidata socialista a Belém se sente confortável, é o Twitter. Palco de grandes partilhas e encruzilhadas, é inegável que essa rede social marca o caminho da diplomata. Ana Gomes é conhecida …

Rui Rio apela ao Governo por "confinamento a sério" e lembra que este "não existe para ser popular"

Rui Rio desafia o Governo a "impor um confinamento a sério em nome do interesse nacional". Na sua conta no Twitter, o líder do PSD escreve que "um Governo não existe para ser popular mas …

FC Porto ameaça não ir a jogo. Sporting acusa "dragões" de "pressão inaceitável"

O Sporting acusou segunda-feira o FC Porto de estar a "pressionar, de forma absolutamente inaceitável, as autoridades da Saúde e a Liga" para que Nuno Mendes e Sporar falhem hoje as meias-finais da Taça da …

Empresas de comércio e serviços propõem suspensão de alguns impostos

Com o novo confinamento geral, a maioria das empresas de comércio e serviços volta a fechar portas. Por isso, pedem-se mais apoios ao Governo, considerando que os já anunciados são insuficientes. Em declarações à rádio Renascença, …

Benfica anuncia surto e pode parar duas semanas. Vieira é um dos infetados

Foram identificados 17 novos casos de covid-19 no SL Benfica. Em comunicado, o clube remete à DGS a decisão de parar durante duas semanas. O Benfica detetou 17 novos casos de covid-19 entre jogadores, equipa técnica …