Italianos descobrem que pagam “imposto sobre a sombra” desde 1993

msplanchard / Flickr

Os comerciantes italianos pagam desde 1993 imposto sobre a sombra dos letreiros das lojas

Os comerciantes italianos pagam desde 1993 imposto sobre a sombra dos letreiros das lojas

Entre as inúmeras taxas que afligem os italianos, há uma que indignou uma pequena localidade veneziana: o “imposto da sombra” que, como o seu nome indica, taxa a sombra que os letreiros das lojas projectam sobre as calçadas.

O comerciante Bruno Allegranzi gere desde 1979 uma loja de produtos para família em Conegliano, no nordeste da Itália, em plena região do vinho Prosecco, e a 2 de dezembro do ano passado recebeu uma carta na qual era intimado a pagar uma taxa que até então desconhecia: “o imposto da sombra“.

“Nem sabia do que se tratava, porque já tinha pago o imposto de publicidade. Fui aos escritórios e disseram-me que a projeção dos meus letreiros ocupam solo público, fazem sombra e por isso ocupam solo público”, conta o comerciante à agência EFE.

Allegranzi assegura que se sentiu “alucinado” e num primeiro momento achou que era uma piada já que, nos seus quarenta anos de atividade, nunca tinha recebido notificação similar – apesar de o imposto, de carácter nacional, ter sido introduzido em 1993.

O comerciante suspeita que isso se deve a que anteriormente a taxa ia incluída no grosso do imposto por ocupação do solo público e aparece agora separado, o que chamou a sua atenção.

Allegranzi entrou em contacto com a Confederação Geral de Empresas, Confcommercio, que o informou da origem desta polémica taxa – e que encetou já diversas iniciativas em nome dos comerciantes para pedir a imediata suspensão da imposto da sombra, que considera “surrealista”.

Segundo o presidente da Confcommercio em Conegliano, Luca Ros, este imposto “é aplicado aos letreiros que refletem ou podem refletir a sua sombra sobre o solo público”.

Quer haja sol ou o céu esteja nublado, quer chova ou que seja de noite, no momento de taxar, o que é levado em conta é se a hipotética sombra do letreiro, caso exista, é projectada sobre o solo público.

Em Portugal até já foi recentemente inventado um imposto sobre o sol e a boa vista, mas há que reconhecer que este imposto sobre a sombra dos italianos bate todos os outros impostos em termos de criatividade – e surrealismo.

// EFE

PARTILHAR

17 COMENTÁRIOS

  1. Sejam honestos: em Portugal NÃO foi inventado nenhum imposto sobre o sol e a boa vista! São factores que entram no cálculo do IMI de um imóvel, isso sim.

  2. Eu acho é que TODOS deveriam pagar imposto de respiração, com desconto para os asmáticos, e acréscimo para quem anda por aí a correr feitos parvos, respirando mais do que a conta.

    • E não só. Todos os que acordam, e só pelo simples facto de acordar, já deviam pagar uma taxa, que é como quem diz uma licença para mais um dia de utilização do planeta terra. Ai acordaste! Paga.

    • Sim, com esta coisa do “aquecimento global” e do CO2, não se admire se qualquer dia começar a pagar mesmo esse imposto da respiração!…
      Os esquemas para sacar dinheiro ao povinho nunca acabam, e a imaginação anda alta, anda.

  3. Em Portugal já existe essa taxa, de corpos balançados sobre a via pública, como são os casos dos toldos, reclames e outros elementos salientes nas fachadas.
    Estamos muito à frente em matérias de taxas e taxinhas!

  4. Estas notícias são de extrema importância, este imposto faz todo o sentido e devia ser implementado em Portugal. Em alguns casos de publicidade bem planeada a informação de uma loja é acessível através da sombra dos seus espaços comerciais e até do seu reflexo, por exemplo, nos vidros e espelhos de automoveis, de lojas circundantes e até nos óculos de quem passa perto. No caso de padarias, pastelaria e afins com porta aberta, o cheiro também poderia entrar na equação e ser taxado conforme a distância e poder de persuasão. Alguns partidos políticos já pensaram no assunto e esperemos que saia algum resultado positivo para todos aqueles que gostam de um passeio sem ruído da publicidade.

    • Pode sempre ir passear para o meio do mato. E nesse caso deveria ser taxado pela realização de ruído em área silenciosa e consequente impacto na fauna local.

  5. O nome ou pretexto pelos quais são cobrados taxas é irrelevante, seja em Itália ou em Portugal ou em qualquer outro país, o assalto é efetuado de qualquer forma, seja pelo governo ou pelos privados de grandes empresas estratégicas e passo a exemplificar:
    A EDP anunciou em tempos que necessitava criar uma taxa que compensasse as perdas sofridas pelos clientes que não pagassem a fatura da luz, houve muita indignação e a medida não avançou com esse nome, então a subida da energia subiu qualquer coisinha mais e voilá, recebe-se o tal valor e até mais do que o previsto, só não é discriminado na fatura do que realmente se trata.
    O facto dos imoveis apanharem mais ou menos sol ou terem melhor o pior vista é a mesma coisa, isso não interessa para nada, o que realmente importa é a necessidade de extorquir mais capital ao pessoal.
    Se eu fosse jornalista e quisesse um titulo que causasse sensação poderia por exemplo dizer que “OS PORTUGUESES SÃO TAXADOS POR UTILIZAR AS PRÓPRIAS CASAS DE BANHO”, não é falso, é de facto o que se passa quando pagamos as taxas dos resíduos domésticos e o próprio IMI de algo que já foi totalmente pago por nós.

  6. Pois os italianos pagam a sombra nós o sol, coisas de políticos muito socializantes e muito amigos do povo para evitarem uns que fiquem branqueados demais outros para que não fiquem esturrados, tudo a bem da saúde pública!.

  7. A brincar…a brincar…
    Se uma procissão paga imposto de circulação na via pública porque não paga um funeral? Ou paga e eu não sei… Ainda era preciso fazer um seguro para a urna…

RESPONDER

PJ descobre depósito de explosivos da Resistência Galega no centro de Coimbra

A Polícia Judiciária (PJ) desativou, em Coimbra, uma base logística do grupo independentista Resistência Galega, onde apreendeu “um importante” espólio de material usado nas atividades da organização. A PJ agiu no quadro de uma operação policial …

Teresa Leal Coelho admite processar ex-vereador Fernando Nunes da Silva

A vereadora da Câmara Municipal de Lisboa Teresa Leal Coelho admitiu que poderá vir a processar o antigo vereador Fernando Nunes da Silva, devido às declarações sobre a reposição dos sentidos de circulação na Avenida …

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …