Israel vai a votos e a batalha é entre Netanyahu e Gantz

Abir Sultan / EPA

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

As eleições em Israel desta terça-feira estão a ser encaradas como uma luta entre o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, e Benny Gantz, um antigo chefe do Exército que fundou um partido há poucos meses.

Apesar de haver muitos partidos, vários candidatos e tendências políticas muito diferentes, as eleições em Israel estão a ser vistas como uma corrida entre Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro que venceu três eleições consecutivas e está no Governo há dez anos seguidos, e Benny Gantz, um antigo chefe do Exército que fundou um partido há poucos meses.

Se for novamente eleito esta terça-feira, Netanyahu ficará na História como o primeiro-ministro que mais tempo ficou no cargo. Mas, pelo contrário, poderá também ficar na História como o primeiro chefe de Governo a ser acusado enquanto está em funções.

Segundo o Público, o procurador-geral já disse que está a preparar a acusação e que está apenas dependente de ouvir o primeiro-ministro, um mero procedimento formal.

Benjamin Netanyahu é suspeito em três casos: o possível favorecimento de um grupo de telecomunicações detentor de um site que lhe terá dado cobertura noticiosa positiva; suspeito de ter prejudicado a concorrência de um jornal que lhe deu cobertura noticiosa favorável, e ainda de ter aceite presentes de empresários em troca de favores políticos.

Contudo, o quadro legal de Israel permite que, mesmo acusado, se possa manter no cargo enquanto se defende em tribunal. O que é certo é que nem as acusações fizeram com que o povo israelita perdesse a confiança em Netanyahu.

Ainda assim, o primeiro-ministro está tão e há tanto tempo presente na política do país que há também quem já esteja cansado. Aliás, o modo como desacreditou jornalistas e organizações não-governamentais que criticam a política do Governo valeu-lhe o epíteto de arrogante.

Sem qualquer experiência política, o novato Benny Gantz traz a imagem de segurança e, sobretudo, de alguém que não é corruptível, uma vez que os chefes militares são vistos em Israel como pessoas de valores morais sólidos.

Todavia, Netanyahu espera esta terça-feira ser eleito para um quinto mandato, na sequência das eleições que decorrem hoje e servirão para eleger o 21º Knesset (Parlamento) do país. Além de Netanyahu, concorrem ao cargo mais 12 candidatos.

As primeiras projeções deverão ser apenas conhecidas perto das 22h e os primeiros resultados oficiais só começam a ser divulgados no início de quarta-feira. No entanto, o resultado final poderá só ser conhecido dentro de alguns dias.

Netanyahu, do Likud (centro-direita), é o favorito à vitória, apesar de a lista de Gantz se encontrar bem posicionada. A campanha eleitoral foi caracterizada por frequentes acusações entre os dois principais candidatos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois de um conselho nacional tenso, líder do CDS reúne-se com a bancada parlamentar

O líder do CDS vai reunir-se, esta quinta-feira, com os cinco deputados centristas para dialogarem sobre a articulação entre a direção e a bancada parlamentar. Tal como recorda o jornal Público, esta reunião de trabalho acontece depois …

Enquanto Flamengo afasta regresso de Jorge Jesus, o "Galo" vem ao ataque

O treinador benfiquista afasta o cenário de uma saída precoce do Estádio da Luz. O Flamengo rejeita o regresso de Jorge Jesus, enquanto o Atlético Mineiro manifesta o seu interesse. Jorge Jesus foi categórico: "Não vou …

"Ihor gritava como um cão atropelado". Seguranças contam nova versão em tribunal

O segurança Manuel Correia testemunhou esta quarta-feira que “ouviu gritos” de Ihor Homeniuk vindos de uma sala do SEF no aeroporto de Lisboa e que encontrou um dos inspetores com um pé em cima da …

Dos pés de Cancelo para a cabeça de Bernardo Silva. City ganha na Champions com um golo 100% português

Os internacionais portugueses João Cancelo e Bernardo Silva foram fundamentais para a vitória do Manchester City sobre o Borussia Monchengladbach (2-0), na primeira mão dos oitavos da Liga dos Campeões, com ação direta nos dois …

"População não interiorizou a gravidade da situação". Depois de Siza, Cabrita aponta o dedo aos portugueses

Num relatório sobre a aplicação do decreto do estado de emergência na segunda quinzena de janeiro, Eduardo Cabrita justifica o fecho das escolas e o fim das vendas ao postigo, culpando a população pelas decisões …

Esta época há menos 500 clubes. "É o drama absoluto", diz presidente da FPF

Esta época há menos 500 clubes em comparação com a temporada transata. O presidente da FPF, Fernando Gomes, classifica a situação de "drama absoluto". A pandemia de covid-19 e a consequente interrupção das competições foi um …

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …