/

Isabel dos Santos perde ação judicial em disputa por participação na Galp

Eneias Rodrigues / Lusa

A empresária angolana Isabel dos Santos

A Exem Energy, empresa controlada por Isabel dos Santos, perdeu uma ação na justiça holandesa na qual reclamava o afastamento do administrador judicial indicado para a Esperaza Holding.

A Exem veio reclamar o afastamento de Camilo Schutte como administrador judicial da Esperaza Holding, numa tentativa de invalidar o relatório elaborado por Schutte que dava suporte às pretensões do Estado angolano de afastar a Exem e Isabel dos Santos da Esperaza, dando à Sonangol o controlo exclusivo desta empresa, que detém 45% da Amorim Energia, sociedade que por seu turno controla 33,34% da Galp.

No entanto, a Justiça holandesa recusou o recurso da Exem, numa decisão da semana passada divulgada esta segunda-feira pelo ICIJ, consórcio internacional de jornalistas de investigação de que o Expresso faz parte e que foi responsável pela publicação de Luanda Leaks.

Segundo o Expresso, o relatório que Camilo Shutte terminou em maio classifica como nulo o acordo de compra de 40% da Esperaza pela Exem e como inválido o pagamento de um dividendo de 52,6 milhões de euros à Exem em 2017.

O administrador judicial concluiu ainda que a Sonangol é o único beneficiário legítimo da Esperaza (cuja participação indireta na Galp é de 15%, dos quais até hoje 9% eram atribuídos à Sonangol e 6% a Isabel dos Santos).

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.