Irão produz urânio enriquecido a 20% em instalação nuclear subterrânea (e viola acordo nuclear)

Abedin Taherkenareh / EPA

A International Atomic Energy Agency, em Isfahan, no Irão, durante uma inspeção em fevereiro de 2007

Esta segunda-feira, o Irão informou ter dado início ao processo de produção de urânio enriquecido a 20% na central nuclear subterrânea de Fordo, bem acima do limite estabelecido pelo acordo internacional de 2015.

Segundo a Associated Press, a televisão estatal iraniana citou o porta-voz Ali Rabiei dizendo que o Presidente Hassan Rouhani deu a ordem para a mudança nas instalações de Fordo. “O processo de produção de urânio enriquecido a 20% começou no complexo de Shahid Alimohammadi (Fordo)”, localizado 180 quilómetros a sul de Teerão, disse.

Numa carta datada de 31 de dezembro, o Irão tinha informado a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) do seu desejo de produzir urânio enriquecido a 20%.

De acordo com o último relatório disponível da agência da ONU, publicado em novembro, Teerão enriqueceu urânio com um grau de pureza superior ao limite previsto no acordo de 2015 (3,67%), mas não havia ultrapassado o limite de 4,5%, e ainda cumpria o regime de fiscalização muito rigoroso da Agência.

Entretanto, todo este processo tem sofrido muita turbulência desde o assassínio, no final de novembro, do físico nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh.

Na sequência deste ataque atribuído pelo Irão a Israel, o parlamento iraniano aprovou uma lei polémica que pede a produção e armazenamento de “pelo menos 120 quilos por ano de urânio enriquecido a 20%” e o “fim” das inspeções da AIEA, que tem como objetivo verificar se o país pretende adquirir a bomba atómica.

O Governo iraniano opôs-se a esta iniciativa, que foi denunciada pelos demais signatários do acordo de 2015 e que em dezembro haviam apelado a Teerão para não “comprometer o futuro”.

A partir de maio de 2019, o Irão já tinha começado a libertar-se dos principais compromissos assumidos no acordo de Viena de limitar o seu programa nuclear em troca do levantamento das sanções internacionais contra o país.

Esse desvincular dos compromissos começou um ano após a retirada unilateral dos Estados Unidos, seguida pela reintrodução de pesadas sanções norte-americanas que privaram o Irão das esperadas consequências do acordo

ZAP // Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. O Irão nada mais faz do que defender-se, pois os Estados Unidos deixaram o acordo nuclear unilateralmente, continuam com as criminosas sanções económicas a exemplo do que fazem
    com outros países soberanos e o aliado sionista com as costas quentes vai paulatinamente
    assassinando personalidades iranianas, conforme, aliás, procede em relação ao martirizado
    povo palestiniano.

    • Quem defende um regime ditatorial, fundamentalista e castrador das mais básicas liberdades, só pode ser considerado um hipócrita ou um imbecil.

      • Os EUA defendem a Arábia Saudita, que é isso tudo e bem pior!…
        Além disso, boa parte dos terroristas do 11 Setembro eram sauditas…

    • Não vi ninguém a defender o Irão e muito menos o regime iraniano mas, convém saber do que se fala!
      O Irão está assim, principalmente por culpa do EUA, que, com os seus truques do costume (e também com as consequências do costume), tiram um governo moderado do poder para colocar lá estes loucos e, claro que foi uma questão de tempo até os cães raivosos se revoltarem contra o “dono”!..
      .
      O Irão era, de longe, o país mais desenvolvido e civilizado do M. Oriente…

      • Não quero dizer que a razão esteja apenas do lado dos USA e não é apenas este país que considero perigoso, a Arábia Saudita como refere noutro comentário faz parte da lista e todos os outros daquela área geográfica, hoje estão a favor, amanhã já poderão estar contra, mas pior do que eles são aqueles que lhes vendem a tecnologia e armamento e esses sabemos quem são.

RESPONDER

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …

Bélgica 3-0 Rússia | Diabos belgas à solta em São Petersburgo

A Bélgica entrou com tudo nesta fase final do EURO 2020. Na noite deste sábado, os “diabos vermelhos” andaram à solta e silenciaram São Petersburgo. A Bélgica entrou hoje com o pé direito no Campeonato da …

Um braço robótico conseguiu ajudar um paciente a sentir o mundo

Recentemente, um implante neural permitiu que as pessoas escrevessem uma mensagem apenas com o pensamento. Agora, um novo braço robótico controlado por um implante está a criar curiosidade por conseguir enviar feedback tátil para o …

Dinamarca 0-1 Finlândia | Todos a pensar em Eriksen

A Finlândia venceu o seu encontro de estreia em fases finais de Campeonatos da Europa, num jogo em que o mais importante não foi o resultado final, mas sim a luta de Eriksen pela vida. A …

Polícia chinesa prende mais de mil suspeitos de lavagem de dinheiro com criptomoedas

As autoridades chinesas intensificaram o controlo de esquemas que envolvem criptomoedas e prenderam mais de 1.100 suspeitos de usar os ativos digitais para lavagem de fundos ilícitos. A mega operação ocorreu em 23 províncias, regiões e …

#CancelCanadaDay. População quer pôr fim ao Dia do Canadá

Uma cidade canadiana e uma "Primeira Nação" do país cancelaram formalmente o Dia do Canadá alegando que não querem continuar a homenagear a "tentativa de genocídio" contra os povos indígenas. A prefeita da cidade de Victoria, …

Plástico é responsável por 80% do lixo nos oceanos

Um estudo global publicado na quinta-feira revelou que 80% do lixo encontrado nos oceanos é composto por plástico, sobretudo sacolas e garrafas. Em seguida surge o metal, vidro, roupas e outros artigos têxteis, borracha, papel …

Governo sabia da partilha de dados de ativistas russos desde março

O Governo sabia do envio para a embaixada russa dos dados pessoais dos manifestantes anti-Putin desde março. A notícia foi avançada pela RTP. Os ativistas russos revelaram que a sua queixa sobre a atitude da Câmara …

Nome "Donald" atingiu um recorde de baixa popularidade nos EUA

Donald Trump parece ter garantido que será o "Donald" mais notável dos próximos anos, já que o nome do ex-presidente dos Estados Unidos atingiu o recorde de baixa popularidade, em 2020. Um novo relatório da Social …

Euro2020. Eriksen caiu inanimado no relvado, mas já está "estável"

O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo B do Euro2020, foi interrompido ao minuto 43 depois do médio Christian Eriksen ter caído inanimado do relvado. O jogador do Inter Milão, de 29 …