Irão anuncia reunião extraordinária para salvar acordo de Viena

(h) rouhani.ir

Uma nova reunião extraordinária para tentar salvar o acordo sobre o programa nuclear iraniano vai realizar-se em Viena no domingo, anunciou esta terça-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão.

De acordo com o comunicado do chefe da diplomacia iraniana, os países que compõem o acordo (Alemanha, China, França, Grã-Bretanha e Rússia) vão-se reunir a nível ministerial. A próxima reunião extraordinária da Comissão Conjunta do acordo nuclear do Irão, sem a presença dos EUA vai decorrer um mês depois do último encontro na capital austríaca.

Sobre o contexto da reunião do dia 28 de julho, o Irão nota “alguns progressos” no sentido de ver amenizados os efeitos provocados pelas sanções norte-americanas, apesar de considerar “insuficientes” os últimos desenvolvimentos. Entretanto, agravam-se as tensões na região do Golfo.

O acordo de Viena está ameaçado após a saída dos EUA, em maio de 2018, e pela imposição de sanções contra o Irão. O Irão acusa os EUA de violação do direito internacional pela saída unilateral do acordo e recusa-se a negociar com Washington sob a pressão das sanções que foram impostas.

O acordo de Viena determina o afastamento de Teerão do programa de desenvolvimento de armamento atómico tendo o Irão aceitado abandonar o programa nuclear em troca do levantamento de sanções que afetavam a República Islâmica.

O restabelecimento das sanções norte-americanas atingiu a economia iraniana provocando uma recessão. Para continuar a cumprir o acordo, o Irão exige dos parceiros, e sobretudo dos países europeus, a tomada de medidas eficazes que possam garantir os interesses de Teerão. Para o Irão, os países europeus devem colaborar no sentido de ultrapassar os problemas provocados pelas sanções impostas pelos EUA, sobretudo no que diz respeito à venda de petróleo aos países estrangeiros.

Em resposta à decisão norte-americana de se retirar do acordo, o Irão, que esteve submetido a um regime de inspeções, começou a afastar-se dos compromissos alcançados em Viena em 2015.

O Irão ameaça não respeitar o limite imposto pelo acordo sobre as reservas de urânio enriquecido (300 quilogramas) assim como não cumprir o plafond sobre o enriquecimento de urânio com 3,67% de pureza.

Teerão ameaça abandonar em setembro a próxima etapa suplementar do “plano de redução” prevista nos compromissos de Viena caso as condições não sejam cumpridas.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …

Em greve de fome, Navalny é ameaçado ser alimentado à força. Ativistas falam em tortura

O opositor russo Alexei Navalny afirmou hoje na rede social Twitter que as autoridades penitenciárias estão a ameaçar alimentá-lo à força para quebrar a greve de fome que mantém na prisão desde 31 de março. “Ele …