Irão faz ultimato para novo acordo nuclear e anuncia fim do limite de reservas de urânio

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rouhani

Hassan Rouhani afirmou que o país vai deixar de limitar as suas reservas de urânio e água pesada, decisão que contraria o acordo nuclear de 2015.

O Presidente do Irão, Hassan Rouhani, deu 60 dias às potências mundiais para se negociar um novo acordo nuclear, caso contrário retomará o enriquecimento do urânio. Além disso, anunciou a redução de compromissos firmados no pacto de 2015.

O Irão vai deixar de limitar as suas reservas de urânio e água pesada, uma decisão que contraria o acordo nuclear de 2015. O anúncio do líder iraniano foi feito num discurso à nação e teve lugar um ano após a decisão do Presidente norte-americano, Donald Trump, de retirar os Estados Unidos do acordo nuclear e de retomar as sanções contra Teerão.

Rouhani disse que o Irão quer negociar novos termos com os demais signatários do acordo, mas reconheceu que a situação era grave.

O Irão enviou também cartas, nas quais informa da sua decisão os líderes do Reino Unido, China, União Europeia, Rússia, França e Alemanha, todos signatários e apoiantes do acordo nuclear. “Se os cinco países se juntarem às negociações e ajudarem o Irão a alcançar benefícios no campo petrolífero e bancário, o Irão retomará os compromissos assumidos no acordo nuclear”, garantiu Rouhani.

Nos termos do acordo, o Irão pode manter reservas que não podem exceder mais de 300 quilos de urânio de baixo índice de enriquecimento, um valor muito distante dos dez mil quilos de urânio enriquecido que já possuiu.

A pressão sobre o setor petrolífero aumentou no mês passado, quando Washington decidiu não renovar as isenções para a compra de petróleo cru iraniano por parte de oito países, incluindo grandes importadores, como a China, a Rússia e a Turquia.

Além disso, o Departamento de Estado dos Estados Unidos anunciou na sexta-feira a imposição de novas sanções com o objetivo de restringir o programa nuclear iraniano.

A Europa adotou uma série de medidas para tentar neutralizar as sanções dos Estados Unidos, incluindo um canal de pagamento especial mas, por enquanto, sem sucesso.

Os Estados Unidos consideram haver “uma ameaça credível” por parte de Teerão, que justifica a intensificação da sua presença militar na região.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • Andar na chantagem do Irão a pagar-lhes para nao terem armas é que é uma grande solução.
      N dizes nada de jeito

      • Chantagem?!
        Há um acordo internacional assinado entre o Irão e os EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha. Todos dizem que o Irão está a cumprir o acordo mas, mesmo assim, o Trampa fez das dele e rasgou o acordo. Agora, um ano depois, o Irão também ameaça deixar de cumprir o acordo; de quem é a culpa?!
        Os EUA não querem pagar para o Irão não ter armas nucleares?
        Então tem bom remédio – ficam no seu canto e deixam o Irão fazer os que lhe apetece!!
        Até porque, os EUA (e o Reino Unido) são os únicos culpados pelo que o Irão se tornou – foram eles (CIA) os responsáveis pelo golpe de estado que levou a ditadura ao poder – o resultado está à vista!…
        .
        É… não digo nada de jeito, mas vens sempre comentar!
        E quase sempre com inverdades – mesmo à Trump!…

        • Grande Trump que não se submete à retórica do Irão.

          Como vossa excelência não deve saber nada de história, nem do Islão vem com baboseiras para a internet. Que afinal é um espaço livre. Todos podem dizer o que querem. Incluindo as suas baboseiras.

          Informe-se sobre o que é a Taqiyaa, o que é um kafir, e quais foram as últimas palavras de Maomé.

          Aí vossa excelência poderá começar a entender o porquê de Trump sair do acordo.

          • Eh lá…
            Estou a ver que temos aqui o dono da verdade e o único “iluminado” que sabe a história do Irão (e quiçá da Pérsia)!…
            Curiosamente, nem uma palavra sobre o golpe de estado levado a cabo pela CIA, que “minou” tudo e destruiu um governo LAICO e DEMOCRÁTICO – o que levou à ascensão dos aiatolas ao poder no Irão!…
            Será que o resultado desse golpe de estado tem alguma relação com “Taqiyaa”, “kafir” ou com “as últimas palavras de Maomé”?!
            Pois é… tanta sabedoria e foste logo esquecer estes “pequenos pormenores”!…
            E, é preciso alguém ser muito ingénuo (para ser “meigo”) para achar que o Trump sabe alguma coisa sobre o Irão (ele, provavelmente, nem sequer sabe apontar o Irão no mapa, quanto mais)!…
            .
            PS: Por uma questão de credibilidade, quando se diz que alguém escreve baboseiras, convém, pelo menos, indicar uma dessas baboseiras, senão pode-se pensar que é apenas mais um Trumpiano, que debita disparates sem se preocupar com os factos!…

            • Já tinha saudades de ver o Eu! (dos estaleiros de Viana do Castelo) aqui pegado forte e feio com mais um camarada!

  1. Os últimos 100 anos ficarão para a História mundial como a Era dos EUA e o rabo entre as pernas da Europa. Os EUA têm sempre de fazer algo 10 ou 20 vezes pior do que os outros países, para ser sequer colocado em causa. Já os outros países, sobretudo se não forem Israel ou outros aliados dos EUA, até do que não fazem são acusados.

RESPONDER

FC Porto castigado com um jogo à porta fechada

O FC Porto foi punido com um jogo à porta fechada, esta sexta-feira, devido a "um ato de ofensa corporal a agente desportivo" na final da Taça de Portugal. A punição aplicada pelo Conselho de Disciplina …

Cientistas condenam teorias da conspiração sobre a origem do surto do coronavírus

Um grupo de 27 cientistas da área de saúde pública condenou, através de um comunicado, o fluxo de histórias e um artigo científico que sigerem que um laboratório em Wuhan, na China, pode ser a …

Saída de juíza dita repetição da fase de instrução do caso Hells Angels

A saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) da juíza que dirigiu cerca de 40 sessões da instrução do caso Hells Angels vai obrigar à repetição desta fase, revelou à Lusa fonte ligada ao …

Conselho Europeu termina sem acordo sobre Orçamento

O Conselho Europeu extraordinário em Bruxelas consagrado ao orçamento plurianual da União para 2021-2027 terminou, esta sexta-feira, sem acordo. O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, lamentou este desfecho e sublinhou que os líderes dos 27 Estados-membros …

Absolvidos médicos que não detetaram tumor cerebral em jovem de 19 anos

O Tribunal da Relação do Porto absolveu os quatro médicos que não diagnosticaram um tumor cerebral a uma jovem que acabou por morrer. O caso de Sara Moreira, a jovem de 19 anos que morreu com …

Isabel dos Santos está 100 milhões mais "pobre" (e uma das suas empresas em Portugal tenta evitar a falência)

A fortuna de Isabel dos Santos está avaliada em 2,2 mil milhões de dólares, o que a mantém como a mulher mais rica de África, mas a empresária angolana perdeu 100 milhões de dólares em …

Polícia indiana vai proteger Trump com fisgas (por causa dos macacos selvagens)

Polícia armada com catapultas foi designada para proteger o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de macacos selvagens durante a sua visita ao Taj Mahal, na Índia. Entre 500 e 700 macacos rhesus vivem no mausoléu …

Análises negativas a dois passageiros do navio Westerdam que chegaram a Lisboa

Dois residentes em Portugal que eram passageiros do navio MS Westerdam, que esteve atracado no Camboja, foram submetidos a análises laboratoriais para o novo coronavírus e os resultados foram negativos. Num comunicado divulgado hoje no seu …

Morreu o escritor Vasco Pulido Valente

O escritor e cronista morreu, esta sexta-feira, aos 78 anos de idade, em Lisboa. O Público, jornal no qual foi cronista desde a sua fundação, confirmou junto de fonte familiar que Vasco Pulido Valente morreu, esta …

Tribunal autoriza Tesla a derrubar floresta na Alemanha para construir fábrica

A justiça alemã permitiu à Tesla, empresa liderada por Elon Musk, destruir 92 hectares na Alemanha para construir uma fábrica de grandes dimensões. Esta será a sua primeira fábrica na Europa. Como informou o Deutsche Welle, citado …