Irão faz ultimato para novo acordo nuclear e anuncia fim do limite de reservas de urânio

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rouhani

Hassan Rouhani afirmou que o país vai deixar de limitar as suas reservas de urânio e água pesada, decisão que contraria o acordo nuclear de 2015.

O Presidente do Irão, Hassan Rouhani, deu 60 dias às potências mundiais para se negociar um novo acordo nuclear, caso contrário retomará o enriquecimento do urânio. Além disso, anunciou a redução de compromissos firmados no pacto de 2015.

O Irão vai deixar de limitar as suas reservas de urânio e água pesada, uma decisão que contraria o acordo nuclear de 2015. O anúncio do líder iraniano foi feito num discurso à nação e teve lugar um ano após a decisão do Presidente norte-americano, Donald Trump, de retirar os Estados Unidos do acordo nuclear e de retomar as sanções contra Teerão.

Rouhani disse que o Irão quer negociar novos termos com os demais signatários do acordo, mas reconheceu que a situação era grave.

O Irão enviou também cartas, nas quais informa da sua decisão os líderes do Reino Unido, China, União Europeia, Rússia, França e Alemanha, todos signatários e apoiantes do acordo nuclear. “Se os cinco países se juntarem às negociações e ajudarem o Irão a alcançar benefícios no campo petrolífero e bancário, o Irão retomará os compromissos assumidos no acordo nuclear”, garantiu Rouhani.

Nos termos do acordo, o Irão pode manter reservas que não podem exceder mais de 300 quilos de urânio de baixo índice de enriquecimento, um valor muito distante dos dez mil quilos de urânio enriquecido que já possuiu.

A pressão sobre o setor petrolífero aumentou no mês passado, quando Washington decidiu não renovar as isenções para a compra de petróleo cru iraniano por parte de oito países, incluindo grandes importadores, como a China, a Rússia e a Turquia.

Além disso, o Departamento de Estado dos Estados Unidos anunciou na sexta-feira a imposição de novas sanções com o objetivo de restringir o programa nuclear iraniano.

A Europa adotou uma série de medidas para tentar neutralizar as sanções dos Estados Unidos, incluindo um canal de pagamento especial mas, por enquanto, sem sucesso.

Os Estados Unidos consideram haver “uma ameaça credível” por parte de Teerão, que justifica a intensificação da sua presença militar na região.

Lusa ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • Andar na chantagem do Irão a pagar-lhes para nao terem armas é que é uma grande solução.
      N dizes nada de jeito

      • Chantagem?!
        Há um acordo internacional assinado entre o Irão e os EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha. Todos dizem que o Irão está a cumprir o acordo mas, mesmo assim, o Trampa fez das dele e rasgou o acordo. Agora, um ano depois, o Irão também ameaça deixar de cumprir o acordo; de quem é a culpa?!
        Os EUA não querem pagar para o Irão não ter armas nucleares?
        Então tem bom remédio – ficam no seu canto e deixam o Irão fazer os que lhe apetece!!
        Até porque, os EUA (e o Reino Unido) são os únicos culpados pelo que o Irão se tornou – foram eles (CIA) os responsáveis pelo golpe de estado que levou a ditadura ao poder – o resultado está à vista!…
        .
        É… não digo nada de jeito, mas vens sempre comentar!
        E quase sempre com inverdades – mesmo à Trump!…

        • Grande Trump que não se submete à retórica do Irão.

          Como vossa excelência não deve saber nada de história, nem do Islão vem com baboseiras para a internet. Que afinal é um espaço livre. Todos podem dizer o que querem. Incluindo as suas baboseiras.

          Informe-se sobre o que é a Taqiyaa, o que é um kafir, e quais foram as últimas palavras de Maomé.

          Aí vossa excelência poderá começar a entender o porquê de Trump sair do acordo.

          • Eh lá…
            Estou a ver que temos aqui o dono da verdade e o único “iluminado” que sabe a história do Irão (e quiçá da Pérsia)!…
            Curiosamente, nem uma palavra sobre o golpe de estado levado a cabo pela CIA, que “minou” tudo e destruiu um governo LAICO e DEMOCRÁTICO – o que levou à ascensão dos aiatolas ao poder no Irão!…
            Será que o resultado desse golpe de estado tem alguma relação com “Taqiyaa”, “kafir” ou com “as últimas palavras de Maomé”?!
            Pois é… tanta sabedoria e foste logo esquecer estes “pequenos pormenores”!…
            E, é preciso alguém ser muito ingénuo (para ser “meigo”) para achar que o Trump sabe alguma coisa sobre o Irão (ele, provavelmente, nem sequer sabe apontar o Irão no mapa, quanto mais)!…
            .
            PS: Por uma questão de credibilidade, quando se diz que alguém escreve baboseiras, convém, pelo menos, indicar uma dessas baboseiras, senão pode-se pensar que é apenas mais um Trumpiano, que debita disparates sem se preocupar com os factos!…

            • Já tinha saudades de ver o Eu! (dos estaleiros de Viana do Castelo) aqui pegado forte e feio com mais um camarada!

  1. Os últimos 100 anos ficarão para a História mundial como a Era dos EUA e o rabo entre as pernas da Europa. Os EUA têm sempre de fazer algo 10 ou 20 vezes pior do que os outros países, para ser sequer colocado em causa. Já os outros países, sobretudo se não forem Israel ou outros aliados dos EUA, até do que não fazem são acusados.

RESPONDER

Autoridade Tributária demora, em média, 20,7 dias a pagar reembolso de IRS

Até ao momento, foram reembolsados 1.180.738 contribuintes, num valor total de 1.125 milhões de euros, de acordo com dados do Ministério das Finanças. O ECO avança que a Autoridade Tributária e Aduaneira já devolveu 1.125 milhões …

Médicos de família admitem que recuperados podem passar a grupo de risco

A área das sequelas da infeção pelo vírus SARS-CoV-2 "é uma zona muito cinzenta", sobre a qual Portugal “não tem ainda orientações totalmente definidas”. Nuno Jacinto, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), …

Muito mais do que só um divórcio milionário. "Perseguições a mulheres" e má fama ameaçam legado de Bill Gates

O mediático e multimilionário divórcio de Bill Gates é muito mais do que apenas a separação de um casal ao cabo de 27 anos de vida em comum. A ruptura com Melinda está a colocar …

Marcelo na Guiné Bissau

Banho de multidão e "pedras" do PAIGC e de Ana Gomes. Marcelo em visita histórica à Guiné Bissau

Marcelo Rebelo de Sousa está na Guiné-Bissau na primeira visita de um chefe de Estado português ao país em mais de 30 anos. A população recebeu Marcelo em delírio, mas a visita está a causar …

Reservas nos voos da TAP entre Portugal e Reino Unido "mais do que duplicam"

As reservas de passageiros nos voos da TAP entre Portugal e Reino Unido "mais do que duplicaram" desde que Portugal entrou na lista verde de destinos de Inglaterra, adiantou a transportadora em comunicado. "De 7 a …

Diego Costa outra vez na rota do Benfica

O avançado brasileiro, naturalizado espanhol, estará outra vez na rota dos encarnados, segundo avança a imprensa brasileira. Segundo o portal brasileiro Yahoo Esportes, o Atlético Mineiro terá abordado Diego Costa, que está livre para assinar por …

"A perceção da opinião pública é que a decisão da Operação Marquês colocou em causa o prestígio do sistema judicial"

A ex-procuradora-geral da República (PGR) deu uma entrevista, publicada esta segunda-feira, na qual abordou temas como a Operação Marquês e as novas propostas anti-corrupção. Na entrevista ao jornal online Observador, Joana Marques Vidal considerou que a …

United e City preparam guerra de licitações por Nuno Mendes

Manchester United e Manchester City estão interessados na contratação de Nuno Mendes e preparam-se para entrar numa guerra de licitações. Está cada vez mais difícil a tarefa do Sporting de manter Nuno Mendes em Alvalade. O …

Secretário de Estado confirma: final da Taça não vai ter público

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto confirmou, esta segunda-feira, que a final da Taça de Portugal entre Sporting de Braga e Benfica, que será disputada este domingo em Coimbra, não terá público. João …

Número de funcionários públicos cresceu 3%. É o maior aumento em quase uma década

No primeiro trimestre deste ano, em comparação com o período homólogo, há mais 21 mil funcionários públicos. É o maior aumento em nove anos, atingindo um total de 725.775 trabalhadores. O número de funcionários públicos aumentou …