Irão acusa Arábia Saudita de atacar embaixada no Iémen

Free Sheikh Nimr Baqir Al-Nimr / Facebook

Nimr Baqir Al-Nimr

O governo iraniano acusou esta quinta-feira a Arábia Saudita de ter realizado um ataque aéreo contra a sua embaixada na capital do Iémen, deixando vários feridos entre os funcionários.

“A Arábia Saudita é responsável pelos danos na embaixada do Irão e pelos ferimentos causados a alguns dos funcionários da sede diplomática”, disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Hossein Jabein Ansari, citado pela estação pública IRIB.

As relações tensas entre Irão e Arábia Saudita, dois dos pilares da geopolítica do Oriente Médio, se agravaram após a Arábia Saudita ter executado, no último passado, um líder religioso xiita, crença maioritária no Irão.

A execução foi seguida de protestos de grupos xiitas em vários países muçulmanos, enquanto no Irão duas missões diplomáticas do reino saudita foram invadidas.

O incidente levou a Arábia Saudita a suspender os laços diplomáticos entre os dois países, decisão seguida por outras nações muçulmanas sobretudo da Península Arábica.

A Arábia Saudita lidera uma coligação árabe que iniciou em março uma ofensiva militar contra os rebeldes xiitas hutis no Iémen e de apoio ao presidente iemenita, Abd Rabo Mansur Hadi.

Agência Brasil

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …