Irão acaba com limites à pesquisa e desenvolvimento nuclear

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rohani (Rouhani)

Presidente iraniano quer fornecer ao país tudo o que precisa para o enriquecimento de urânio. Trump admite encontra-se com Rohani, mas diz que Estados Unidos não “precisam de ninguém” para negociar.

O Presidente do Irão, Hassan Rohani, anunciou esta quarta-feira que vai retirar quaisquer limites à pesquisa e ao desenvolvimento nuclear, a fim de fornecer ao país tudo o que precisa para o enriquecimento de urânio.

“A organização iraniana de energia atómica recebeu a ordem para tomar as medidas necessárias em pesquisa e desenvolvimento e abandonar todos os compromissos existentes nessa área”, disse Rohani na televisão do Estado.

Segundo o Presidente iraniano, esta decisão surge depois de “não terem sido alcançados os resultados desejados” na recente tentativa diplomática liderada pela França para tentar impedir o falhanço do acordo nuclear concluído em julho de 2015, em Viena.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, admitiu esta quarta-feira encontrar-se com o seu homólogo iraniano, Hassan Rohani, à margem da Assembleia-Geral da ONU no final de setembro, sublinhando que não foi tomada qualquer decisão. Saudando os esforços do seu homólogo francês, Emmanuel Macron, para mediar um tal encontro, Donald Trump assinalou que os Estados Unidos não “precisam de ninguém” para negociar.

O Presidente norte-americano já tinha admitido a possibilidade de um encontro com o seu homólogo iraniano e declarou-se aberto a negociar com a República Islâmica na reunião do G7 em Biarritz, no final de agosto, que teve como anfitrião Emmanuel Macron.

Mas na terça-feira Washington, impôs pela primeira vez sanções à agência espacial do Irão, acusando-a de desenvolver mísseis balísticos sob a cobertura de um programa civil para lançar satélites em órbita, mais um passo na campanha da administração Trump de medidas económicas e diplomáticas contra Teerão, desde que no ano passado os EUA se retiraram unilateralmente do acordo nuclear de 2015.

O pacto foi assinado entre o Irão e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e China), mais a Alemanha, e previa o levantamento de sanções internacionais em troca de limitações e maior vigilância do programa nuclear iraniano.

Um ano após o anúncio da decisão norte-americana de abandonar o acordo, o Irão declarou que não se sentia obrigado a continuar a respeitar alguns dos seus compromissos no pacto enquanto os restantes signatários não conseguissem ajudá-lo a contornar as sanções dos Estados Unidos.

Também na terça-feira, Rohani rejeitou manter negociações bilaterais com os Estados Unidos e disse que, caso Washington levante as sanções, apenas aceita um diálogo multilateral com os países que assinaram o acordo nuclear com Teerão em 2015.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vibrações provocadas por "estrelamotos" permitem precisar a idade da Via Láctea

Os tremores estelares registados pelo telescópio espacial Kepler, da NASA, ajudaram a responder a um antigo enigma sobre a idade do "disco espesso" da Via Láctea. Uma equipa de cientistas, liderada por investigadores do Centro de …

Este casaco foi desenhado para nos ajudar a dormir em qualquer lado

A britânica Vollebak lançou um casaco, inspirado nos astronautas, que facilita a ideia de poder dormir, literalmente, em qualquer lado. A pensar em todas aquelas pessoas que gostam de fazer uma sesta ou outra, independentemente do …

DJ Juice WRLD morre aos 21 anos

A estrela do hip-hop norte-americano Juice WRLD faleceu este domingo (8), depois de sofrer convulsões no Aeroporto de Midway, em Chicago, avança o TMZ. O rapper tinha feito 21 anos a 2 de dezembro. De acordo …

"A Favorita" arrebata prémios do cinema europeu

O filme "A Favorita", do realizador grego Yorgos Lanthimos, arrecadou oito prémios da Academia de Cinema Europeu, numa cerimónia realizada em Berlim. "A Favorita" conquistou, entre outros, os prémios de Melhor Filme Europeu, Melhor Comédia, Realização …

Belenenses 1-1 Porto | "Dragão" escorrega e deixa fugir líder

O FC Porto não foi além de um empate na visita ao Jamor, ante o Belenenses. André Santos abriu as “hostilidades” e Alex Telles, na marcação de uma grande penalidade, fixou o resultado final. Com esta …

Caligrafia desleixada de Isabel I denuncia-a como a tradutora anónima de um livro romano

A rainha Isabel I de Inglaterra foi identificada como a tradutora anónima do livro "Anais" de Tácito. As idiossincrasias da sua caligrafia acabaram por ser fundamentais para a descoberta. Na análise a uma tradução de século …

Hashtags políticas como #MeToo tornam as pessoas menos propensas a acreditar em notícias

Tendem a passarem despercebidas, mas as hashtags são mais importantes do que julgamos. A questão que se impõe é: serão benéficas para a saúde democrática da Internet? Uma hashtag (#) é uma marca funcional, amplamente usada …

Sporting 1-0 Moreirense | "Leão" resolve à cabeçada

O Sporting regressou às vitórias na Liga NOS, embora não sem sentir algumas dificuldades, em especial no ataque. Os "leões" bateram o Moreirense por 1-0, numa partida em que remataram muito (28, máximo na Liga até …

Orçamento do Estado. "Sentido de voto do BE está completamente em aberto"

A coordenadora do BE afirmou, este domingo, que o sentido de voto do partido sobre o Orçamento do Estado para 2020 está "completamente em aberto", desejando que o Governo socialista atenda às reivindicações bloquistas. "Fizemos uma …

João Cotrim Figueiredo eleito presidente da Iniciativa Liberal com 96% dos votos

João Cotrim Figueiredo foi eleito, este domingo, presidente da Comissão Executiva da Iniciativa Liberal, uma candidatura única que recolheu 96% dos votos na III Convenção Nacional do partido. A III Convenção Nacional do partido decorre hoje …