Foi a gota de água. Passageiros “em desespero” invadiram barco da Transtejo

Uma dezena de passageiros invadiu, nesta terça-feira de manhã, um barco da Transtejo que faz a ligação entre o Seixal e o Cais do Sodré, em Lisboa. Foi o “desespero” pelos sucessivos atrasos que levam a Câmara do Seixal a pedir ao Governo que cumpra o que prometeu.

Depois da supressão da ligação das 08:10 horas entre o Seixal e Lisboa, dezenas de pessoas invadiram o barco que devia sair pelas 08:30 horas. O excesso de passageiros impediu que o barco prosseguisse a viagem, durante cerca de uma hora.

A Polícia Marítima foi obrigada a intervir para “tentar acalmar os ânimos das pessoas, que queriam ir trabalhar e não conseguiam porque o barco não podia sair por excesso de pessoas”, revela à TSF uma fonte da força de autoridade.

“Houve alguns passageiros que, insatisfeitos com o horário, invadiram o navio”, conta na mesma Rádio a presidente do Conselho de Administração da Transtejo, Marina Ferreira, notando que houve um “ambiente tenso” e que foi preciso “retirar alguns passageiros do navio” para prosseguir a viagem.

A confusão gerou-se pelo facto de a travessia estar a ser feita com apenas um navio, desde domingo passado, devido a uma avaria na hélice do outro barco que costuma operar na zona.

A Transtejo já desviou um barco de Cacilhas para reforçar a ligação, mas “o problema vai-se manter”, alerta o dirigente da comissão de utentes do Seixal, Horta Pinheiro, na Rádio Renascença.

“Não podemos continuar na situação de não termos barcos, é uma situação que se repete constantemente”, salienta ainda Horta Pinheiro, lamentando que os passageiros habituais “já estão em desespero, já não conseguem saber quando é que chegam aos seus empregos”.

A presidente do conselho de administração da Transtejo admite à Renascença que a empresa não tem navios suficientes para cumprir a procura nas horas de ponta, lamentando que a frota não é renovada “há mais de 20 anos”.

“Há desgaste de material, os navios estão sujeitos a uma intensidade de carga brutal todos os dias”, diz Marina Ferreira, salientando que os navios fazem “muitas viagens, muitas horas, muito acima do que é normal em navios deste tipo”, o que propicia o aparecimento de avarias.

“Situação insustentável que o Governo podia evitar”

O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, junta-se aos protestos dos utentes e considera, em declarações à TSF, que a situação “poderia e deveria ter sido evitada”, caso o Governo tivesse cumprido as promessas que fez.

“Esta é uma situação insustentável e que apesar das sucessivas promessas por parte do Governo, pouco ou nada mudou no transporte fluvial”, lamenta Joaquim Santos, notando que a situação desta terça-feira foi “a gota de água” na paciência dos passageiros.

O autarca apela a um maior investimento do Governo na área do transporte fluvial, frisando que em 2017, o Ministério do Ambiente prometeu “um investimento de 10 milhões de euros para a manutenção da frota de navios da Transtejo e Soflusa”.

“O transporte fluvial assume um papel de extrema importância na mobilidade das populações, transportando cerca de 5 mil pessoas por dia para Lisboa“, destaca Joaquim Santos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. reduzam o numero de administradores e de pessoal pago a peso de ouro que pouco ou nada faz.
    talvez assim os milhoes cheguem para fazer as reparaçoes necessarias!

Responder a bruno Cancelar resposta

Casaco e guitarra de Kurt Cobain vão a leilão (e valem milhares de euros)

O casaco que o líder dos Nirvana usou no lendário concerto MTV Unplugged in New York vai ser leiloado, com um preço de venda estimado em 270 mil euros. Uma guitarra de Cobain pode ficar …

"50 sombras" da Idade Média. Páginas censuradas de um livro francês encontradas nos EUA

As páginas de um romance medieval foram descobertas nos arquivos da Diocese de Worcester, no estado norte-americano de Massachusetts.  Investigadores descobriram uma versão perdida de um romance medieval, que contém cenas eróticas. O poema francês - …

A tecnologia usada na Bitcoin também está a ser usada para encontrar o amor

Várias dating apps (aplicações de encontros) estão a recorrer ao blockchain para que os seus utilizadores possam encontrar a cara-metade de uma forma mais segura e transparente. O Tinder é provavelmente a dating app mais usada …

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …